segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Salmo 96

Cantem ao Senhor um novo cântico;
cantem ao Senhor, todos os habitantes da terra!
Cantem ao Senhor, bendigam o seu nome;

cada dia proclamem a sua salvação!
Anunciem a sua glória entre as nações,

seus feitos maravilhosos entre todos os povos!
Porque o Senhor é grande e digno de todo louvor,

mais temível do que todos os deuses!
Todos os deuses das nações não passam de ídolos,

mas o Senhor fez os céus.
Majestade e esplendor estão diante dele,

poder e dignidade, no seu santuário.
Dêem ao Senhor, ó famílias das nações,

dêem ao Senhor glória e força.
Dêem ao Senhor a glória devida ao seu nome,

e entrem nos seus átrios trazendo ofertas.
Adorem ao Senhor no esplendor da sua santidade;

tremam diante dele todos os habitantes da terra.
Digam entre as nações: "O Senhor reina!

" Por isso firme está o mundo, e não se abalará,
e ele julgará os povos com justiça.
Regozijem-se os céus e exulte a terra!

Ressoe o mar e tudo o que nele existe!
Regozijem-se os campos e tudo o que neles há!

Cantem de alegria todas as árvores da floresta,
cantem diante do Senhor, porque ele vem,

vem julgar a terra; julgará o mundo com justiça
e os povos, com a sua fidelidade!


----------------------------

Os ex-afeminados também herdarão o Reino de Deus

“Gloria a Deus, que hoje posso dizer ao mundo que esse Deus é grande! Era um travesti, não prestava pra nada.” Sexta, 19h30, hora de mais um culto de libertação na Assembleia de Deus Pentecostal da Fé. A conhecida trajetória de Clóvis Bernardo permeia o templo localizado na pobre Vila São Domingo, no Altiplano Cabo Branco. Ela está em cada fiel ajoelhado no chão, curvado sobre as cadeiras brancas de plástico. Está no rosto de vários dos rapazes da banda, alguns deles orgulhosos da condição de ex-homossexuais. Está na face ansiosa de uma mulher que trouxe o marido e o filho da Bélgica para pedir a bênção do pastor. Ela, brasileira, ora fervorosamente, enquanto ele segura um bebê e olha espantado.



O templo foi construído para esses ansiosos, para os sem esperança, para aqueles que, como o pastor, querem deixar para trás uma existência, acreditam, calcada no pecado. Temem, antes de tudo, a solidão da exclusão. “Eu só queria ser feliz, ter alguém quando eu voltasse para casa”, diz Clóvis pouco antes de iniciar o culto. Um dos músicos da igreja gostava de se vestir de mulher, mas não saía de casa. Travestia-se para si mesmo. Mas sofria ao se deitar com outros homens. Passou a seguir o pastor, que lhe ensinou: “A felicidade do travesti é o laquê, a peruca, a maquiagem, o salto alto. Mas, quando ele tira e olha no espelho, vêm o sofrimento e a angústia. A felicidade é só se arrumar.” Clóvis generaliza seus sentimentos em relação ao seu passado e termina sendo acompanhado em seu culto de duas horas. “Olha pro teu irmão e diga ‘não erre!’. Deus condena na Bíblia idólatras, afeminados, sodomitas, ladrões, bêbados...”

Os fiéis, que lotam cerca de 70% da igreja, localizada em frente ao Bar da Nalva, obedecem. Estão, alguns sem saber, reproduzindo um trecho de Coríntios 6,9-10. “O que é que Deus condena?”, insiste o pastor. “Os afeminados”, respondem vários ex-afeminados. Têm hoje uma certeza: herdarão o Reino de Deus.

Durante a celebração, Clóvis Bernardo, que se senta pouco na cadeira de espaldar alto no centro do palco, dança bastante. Uma música em especial provoca a reação dos fiéis: fala do “Rei dos Reis”, é feita com dois atabaques, um xique-xique, dois pandeiros e um tambor, além da bateria tocada por Nycollas. Localizados atrás do pastor, os músicos lembram ogãs, que acompanham as cerimônias do candomblé com seus instrumentos. Algumas fiéis, como Roberta Kelly, 31 anos, dançam quase em transe, o corpo sacolejando para frente e para trás. “Quando eu vejo uma alma que tá precisando de Jesus, eu me apaixono. Pode ser um travesti, pode ser uma prostituta, eu me apaixono.” O cineasta e professor da Universidade Federal da Paraíba Bertrand Lira, que documentou a vida de Clóvis Bernardo no filme O rebeliado, está voltando ao Altiplano depois de um ano. Fica impressionado com o tamanho do templo e o curto prazo no qual ele foi erguido. “Quando eu fiz o filme, a igreja era uma casinha pequena”, conta. Clóvis, Socorro e as crianças viviam numa espécie de ruela até sete meses atrás, ali perto da nova igreja, antes de irem para o pequeno Éden no bairro de Manaíra, perto do mar. Os meninos, com certeza, herdarão não só o Reino de Deus, mas um lugar melhor para viver.

DEIXANDO DEUS TRABALHAR

Da casinha alugada de Josinaldo Tibúrcio, 45, dá para ver bem o prédio alto onde vive o pastor evangélico que um dia atendeu por Anastácia. O irmão Naldo, como é mais conhecido, mora à beira do Rio Jaguaribe, no popular bairro de São José. É um dos milagres operados por Clóvis Bernardo. Homossexual desde a adolescência, ele passou a vida tentando livrar-se do que considera um mal do demônio. Casou na Igreja Batista, teve dois filhos. Viajou para o Rio, onde, conta, “não ficou firme” na decisão de agir como heterossexual. Há 15 anos em João Pessoa, onde já trabalhou como porteiro e zelador, ele diz ter renovado a aliança com Cristo graças a Clóvis. Diz que vai voltar para a mulher, Lia, que ficou em Tracunhaém (PE), terra natal do homem magro, os olhos fundos e a expressão entristecida. “Estou esperando Deus trabalhar para eu voltar pra ela. A gente tem que esperar o agir de Deus, não é?” Enquanto aguarda a ação superior, ele decora chinelos com “pedrarias” de plástico e os vende por R$ 20 o par. Os porquinhos de barro custam R$ 5. Lá fora, o movimento de policiais com metralhadoras na mão não assustam. “De vez em quando é assim, isso aí é porque um rapaz daqui matou uma promotora.” Nada parece abalar os olhos tristes de Naldo, que está feliz por ter trocado a camiseta e o short jeans por uma camisa de botão e calças compridas. A resignação, ao que parece, trouxe-lhe um conforto imaterial, não representado pela casa à beira do rio. “Deus queria que eu começasse por baixo, que é para Deus me dar vitória.” Dentro da casinha que também serve como ateliê, o divino aparece novamente, agora numa inscrição feita na parede meio suja: “Agindo Deus, quem impedirá?” “Pintei assim que entrei na igreja, porque aí não sai da minha mente.” Apesar de ter mudado radicalmente seus dias, suas roupas, seus amores, ele não sabe em que passagens a Bíblia, materialização da Verdade Maior, se opõe contra o amor entre aqueles do mesmo sexo. Também não se preocupa com coisas pequenas logo agora que finalmente poderá ter a sua própria casa: conta que o governo vai desapropriar aquela área do rio e dar aos que moram ali um novo lar. Se encosta no muro e olha os prédios a poucos quilômetros de sua casa pluvial. “Olha, ali perto do prédio do pastor, naquele branco e azul, mora outra irmã, Lourdes... é uma bênção, uma bênção, louvado seja Deus”.



Fonte: JC Online
------------------------------

Filme “O Rebeliado” conta vida de ex-travesti que se tornou pastor

A vida de um ex-travesti: de uma infância miserável, marcada pelo trabalho semiescravo e pela mendicância, à prostituição nas ruas da capital da Paraíba e sua conversão em pastor evangélico.

Com a construção do seu próprio templo, ele realiza um trabalho assistencialista na comunidade pobre onde vive, além de se dedicar àquela que considera a sua missão maior: a de converter gays, lésbicas e travestis à heterossexualidade.

Este é o tema inusitado de “O Rebeliado”, primeiro longa-metragem do diretor Bertrand Lira que terá estréia e lançamento de DVD no dia 10 deste mês, às 20 horas, no Cine Banguê do Espaço Cultural José Lins do Rego, em Tambauzinho.

Captado em mini-dv, o projeto teve início em junho de 2006, seis meses antes de sua aprovação no edital do Fundo Municipal de Cultura (FMC) que permitiu a realização do filme e a produção de mil cópias em DVD.

O diretor soube da existência do personagem e no dia seguinte o procurou com a proposta de um documentário sobre sua história porque percebeu ali um rico material para uma abordagem sócio-antropológica da relação entre religião e sexualidade num contexto de grande carência material. “Clóvis Bernardo, nosso personagem, aceitou com simpatia a proposta. Acompanhamos por quase três anos importantes momentos de sua vida, inclusive a sua ordenação como pastor”, relata Bertrand.

“O Rebeliado” aborda o universo das igrejas neopentecostais na capital paraibana através do personagem irmão Clóvis, negro, 39 anos, ex-travesti, convertido à igreja Assembléia de Deus Missão, uma trajetória de vida singular: a migração com a mãe para a Cidade Maravilhosa em busca do pai desaparecido será assinalada pela mendicância e a descoberta da sexualidade. De volta à Paraíba, opta por uma transformação radical do próprio corpo. Com o codinome Anastácia, vai se prostituir nas ruas da capital, sofrendo discriminação e violência.

O sofrimento corrói sua auto-estima, levando-o a procurar na religião uma saída. Essa guinada resulta na veemente recusa à homossexualidade, no abandono do corpo feminino e na constituição de uma família. O agora irmão Clóvis decide pela construção de seu próprio templo, contrariando pastores da igreja na qual se deu sua conversão, daí o título “O Rebeliado”.

Neste trabalho, Bertrand Lira contou com uma equipe de estudantes e egressos do curso de Rádio e TV da Universidade Federal da Paraíba colaboradores de trabalhos anteriores.


Fonte:onorte
--------------------------

domingo, 28 de novembro de 2010

Uma linda mulher – segundo Salomão

Como você é bonita, meu amor, como você é linda!

…Seus olhos são como pombas sob o seu véu…
…Seus cabelos como um rebanho de cabras…
…Seus lábios são como fitas de vermelho vivo…
…Suas têmporas são como fatias de romã…
…Seu pescoço é como a torre de Davi…
…onde estão pendurados centenas de escudos…
…Seus seios são como dois filhotes de gazelas…
…Seus lábios, minha querida, gotejam mel…
…Seu vestido como o aroma das montanhas do Líbano…
…Sua cintura é como um feixe de trigo…
…Seu nariz é como a torre do Líbano voltada para Damasco.

Cântico dos Cânticos: capítulos 4 a 5


Fonte: Jasiel Botelho
--------------------------------

sábado, 27 de novembro de 2010

Tão cristãos, mas tão diferentes de Cristo...

É de Gandhi a famosa frase: “Eu gosto do seu Cristo… mas não de seus cristãos. Seus cristãos são tão diferentes de seu cristo”. Para completar seu pensamento, aquele que foi indicado cinco vezes ao Prêmio Nobel da Paz acrescentou: “Estou seguro de que se ele vivesse agora entre os homens, abençoaria a vida de muitos que talvez jamais tenham ouvido sequer seu nome”.

Gandhi estava absolutamente certo em relação à sua percepção do cristianismo. Boa parte dos cristãos não se parece nada com Cristo. O que é lamentável, porque o desejo de Jesus é que seguíssemos suas pisadas. Ele mesmo disse que deveríamos fazer nós também o que ele havia feito: servir, amar, promover a justiça e a paz. Quando, na forma de servo, lavou os pés dos discípulos, ele disse que tinha feito para eles assim também fizessem a outros.

Jesus deu grande ênfase na proposta de que fossemos um com ele, assim como ele era um com o Pai. Tivéssemos unidade, identidade, semelhança. Esse é o propósito final na obra de Cristo, o sonho de Deus para nós, que sejamos semelhantes a ele. Filhos e filhas de Deus, irmãos e irmãs de Jesus, nosso irmão mais velho.

Ser semelhante a Jesus é amar a Deus com todas as suas forças, com todo o entendimento e de todo o coração. E ao próximo como a si mesmo. E o próximo é mulher, homem, preto, branco, rico, pobre, índio, não índio, heterossexual, homossexual, religioso, ateu. Todos devem ser amados, sem discriminação.

Se todos amassem ao próximo como a si mesmos, o paraíso seria estabelecido na terra. Seria feita a vontade de Deus assim na terra como no céu. O Reino de Deus já estaria estabelecido. Porque esse é o amor absoluto, como diz François Varillon, com que Deus nos amou e nos ama, a ponto de morrer por nós. Eu não teria coragem de morrer por outros, talvez por algumas pessoas mais próximas, mas não por um desconhecido. Mas Deus, em Jesus, assim nos amou.

Como o bom samaritano, preciso aprender a amar e ajudar o pobre à beira do caminho, o vizinho necessitado, o familiar desassistido, o irmão que sofre. Esse amor tem se revestir de concretude para que eu vista o nu, dê comida ao faminto, água ao sedento, visite o preso e o doente, acolha o estrangeiro.

Ser semelhante a Cristo é abraçá-lo, olhar para ele e dizer: “quero ser como você quando crescer. Sei que não sou o que deveria ser, mas quero ser como você”.

Diante de tudo isso, só me resta concordar com Gandhi. Os cristãos somos muito diferentes do nosso Cristo. Eu, de minha parte, estou tentando e desejando muito ser parecido com ele. Estou tentando.


Fonte: Blog do Márcio Rosa
--------------------------------------

Humor: Filme de Terror


Fonte: Jasiel Botelho
-----------------------------

Depois de bruxos e vampiros, anjos devem ser a nova febre da literatura

O flanco de mercado aberto por Harry Potter no Brasil, há dez anos, vem sendo dominado nesta última década por personagens com características sobrenaturais, cujo poder principal é o de arregimentar leitores entre o público jovem. O nicho já foi protagonizado por bruxos, por seres mitológicos e por vampiros, os atuais mandatários do pedaço. E tudo indica que em breve será tomado por criaturas celestiais. “Os anjos são o filão do momento”, diz Gabriela Nascimento, editora de títulos juvenis da Agir/Ediouro, que acaba de lançar no Brasil a trilogia Halo, da australiana Alexandra Adornetto.

Na última semana, com pouco mais de um mês de mercado e cerca de 20.000 exemplares comercializados, Halo (472 páginas, 39,90 reais), o livro que inaugura a série homônima, entrou para a lista dos mais vendidos de VEJA, onde agora figura Beijada por um Anjo, da Novo Conceito (leia mais abaixo). Lá, na semana passada, Halo encontrou outro best-seller do segmento: Fallen, inglês para “caído” (Record, 406 páginas, 39,90 reais), da americana Lauren Kate. Desde que foi publicado por aqui, no final de julho, o título vendeu mais de 50.000 cópias, reprisando o bom desempenho alcançado nos Estados Unidos, onde entrou para a lista de best-sellers do New York Times e teve seus direitos para o cinema comprados pela Disney. E marcou a entrada da robusta Record no segmento. Em outubro, a editora carioca daria partida a uma segunda série de anjos, com o lançamento de Cidade dos Ossos (462 páginas, 39,90 reais), de Cassandra Clare, famosa por seus fanfictions (derivações livres) de Harry Potter. Cidade dos Ossos, que nos EUA inspirou até uma linha de joias, teve 10.000 cópias comercializadas por aqui.

“De fato, depois da linha de Harry Potter, que une magia e fantasia, passamos pelos vampiros da Stephenie Meyer e agora há uma movimentação para o lado dos anjos”, diz Fabio Herz, diretor de marketing e relacionamento da Livraria Cultura. “Esse filão pode não atingir a força do nicho vampiresco, mas certamente vai continuar crescendo, porque há um interesse claro do público e porque o segmento dos vampiros uma hora vai saturar.”

Se é o interesse do público quem dita os rumos do mercado, não faltam indícios de que os anjos têm um céu aberto pela frente. Sussurro (264 páginas, 29,90 reais), pontapé inicial da saga americana Hush Hush, de Becca Fitzpatrick, foi lançado em junho pela Intrínseca, a mesma editora dos hits Crepúsculo e Percy Jackson, e, de acordo com a empresa, já contabiliza quase 41.000 exemplares vendidos. Sussurro foi tão bem recebido pelos leitores que sua tiragem inicial de 30.000 exemplares precisou ser repetida e agora a Intrínseca planeja uma tiragem duas vezes maior para Crescendo, o segundo título da série. O livro sai em janeiro com 60.000 cópias.

Outra saga angelical bem sucedida lá fora e importada pelo mercado nacional é Beijada por um Anjo, da americana Elizabeth Chandler, sobre um casal metade humano metade anjo. A trilogia teve seus dois primeiros livros, Uma Inesquecível História de Amor e Suspense (Novo Conceito, 263 páginas, 29,90 reais) e A Força do Amor (Novo Conceito, 263 páginas, 29,90 reais), entregues às lojas em outubro. Desde então, segundo Milla Baracchini, vice-presidente da editora Novo Conceito, de Ribeirão Preto, venderam, cada um, dezenas de milhares de exemplares. Almas Gêmeas, o último volume da série, tem lançamento previsto para 1º de dezembro.

O poder dos anjos – A publicação de um livro não se faz do dia para a noite. Os editores estão sempre visitando feiras no Brasil e no exterior, acompanhando os lançamentos e planejando o que vão pôr no mercado com um ano de antecedência, em média. Na Novo Conceito, a revoada dos anjos vinha sendo armada desde o início de 2009. “Os anjos despontaram como tendência há mais de um ano. Na época, já havia muita coisa de vampiro, nós sentíamos que esse filão estava se esgotando. Buscando algo novo para lançar, encontramos a série da Elizabeth Chandler, que nos EUA foi lançada ainda no final dos anos 1990, e deve ganhar uma continuação em 2011”, diz Milla. “O leitor brasileiro de modo geral ainda é um jovem leitor, então, se o livro for fácil, tem boa aceitação. No caso dos anjos, contribui o fato de eles não serem tão diferentes dos vampiros, que estão em alta: são personagens com poderes especiais, vivendo histórias de amor.”

Para Gabriela Nascimento, da Ediouro, além de envolvidos em histórias românticas, os anjos estão imersos em crises que permitem ao leitor, ainda mais adolescente, se identificar com eles. “Os anjos atraem pela dicotomia entre o bem e o mal, especialmente os caídos, que fazem bobagens e enfrentam dilemas. Na adolescência, os questionamentos éticos são mais acentuados e a identificação é maior com esses personagens de dois lados, que precisam escolher entre agir bem ou mal, assim como o vampiro bonzinho de Crepúsculo deseja, mas tem pudor de morder a amada.”

O tipo de discussão presente nesses livros, diz Gabriela, é capaz de atrair leitores do campo da autoajuda. “Há uma migração clara de um segmento para o outro”, conta. Não se trata, portanto, de uma literatura apenas para adolescentes. "Leitores de até 30 anos, e às vezes de mais idade, também podem se interessar.”

Livros seriados - Outro sintoma da febre dos anjos foi a distribuição pela Rocco, na última semana, dos primeiros 15.000 exemplares brasileiros de Tempo dos Anjos (288 páginas, 34,50 reais). O livro abre uma trilogia angelical da veterana Anne Rice, mais conhecida por seu envolvimento com a literatura vampiresca – em especial, pelo já clássico Entrevista com o Vampiro. A chegada de Rice ao pedaço coroa a sua ascensão. E mostra que o formato de série lançado e consagrado por J. K. Rowling e seu Harry Potter continua ditando os lançamentos para o público jovem.

De fato, apesar da mudança dos protagonistas dos livros, que agora têm asas em vez de dentes afiados ou varas de condão, a estrutura geral é semelhante. São séries de universos fantásticos dotados de verossimilhança interna e profundidade psicológica. “Harry Potter teve o mérito incontestável de ter feito as editoras no mundo inteiro olharem para o público jovem e de ter criado espaço para livros seriados”, diz Jorge Oakim, editor da Intrínseca. “A saga mostrou que livro para jovem não precisa ser simples, de menos de 200 páginas e personagens ralos. O importante é que seja um livro capaz de agradar. Se o leitor jovem gosta de um livro, ele não para mais de ler.”


Fonte: Veja
-------------------

Blair, católico convertido, e Christopher Hitchens, “novo ateu”, discutem religião

De um lado um católico convertido, a defender a visão de que a fé é uma força do bem, e do outro um dos maiores adeptos do “novo ateísmo”, para quem as confissões religiosas são a “principal fonte do ódio”: o antigo primeiro-ministro britânico Tony Blair e o jornalista norte-americano Christopher Hitchens vão discutir a religião esta noite, num debate transmitido na Internet em directo a partir do Roy Thomson Hall, em Toronto, no Canadá.

A “aquecer” para o debate, Blair reiterou que “o bem que é feito pelas pessoas de fé por todo o mundo, movidas pela sua religião, não pode ser subestimado e jamais ignorado”. A fé, sustenta, “pode e deve ser uma força de progresso” – uma visão com a qual meio mundo concorda, de acordo com uma sondagem, conduzida em 23 países, para os organizadores do debate, a Munk Debates.

Perto de 48 por cento dos quase 18.200 inquiridos pela empresa de sondagens Ipsos em Setembro passado aderiram à ideia de que “a religião fornece os valores e fundamentos éticos que diferentes sociedades precisam para prosperar no século XXI”. O impacto positivo da religião é sentido particularmente forte no Médio Oriente e África (perto dos 70 por cento) e muito menos nos países ricos, com a principal excepção aqui nos Estados Unidos, onde 65 por cento das pessoas partilham uma visão positiva da religião.

A Europa aparece como o bloco menos crente, onde pouco mais de 30 por cento das pessoas partilham a opinião de um impacto positivo da religião; antes, mais de 65 por cento julgam ter um impacto negativo.

Na globalidade dos inquiridos, 52 por cento disseram que “as crenças religiosas promovem a intolerância, exacerbam divisões étnicas e impedem o progresso social tanto nas nações desenvolvidas como nas em desenvolvimento” – constituem, enfim, aquilo que o jornalista e escritor Hitchens, defendeu no livro “God is not Great” (de 2007), como “principal fonte do ódio”.

Hitchens descreve o cristianismo, judaísmo e islão como “o verdadeiro eixo do mal” (alargou o conceito, em God is not Great”, a todas as religiões incluindo mesmo o hinduísmo e os novos-pagãos, raramente criticados pelos secularistas ocidentais).

Sem arrependimentos

O jornalista norte-americano tem mantido inalterada esta posição ao longo de vários anos de livros, ensaios, artigos e entrevistas, mesmo após lhe ter sido recentemente diagnosticado um cancro no esófago – facto que muitos dos seus críticos crêem que irá acabar por o fazer retractar-se do “novo ateísmo” que advoga. A estes Hitchens responde garantindo que “não tem arrependimentos”, tão pouco medo da morte, e que se sentirá “um pessoa cheia de sorte” se a doença lhe permitir viver ainda por cinco anos.

Nas declarações preparativas para o debate com Blair, o norte-americano deixou já algumas ferroadas, avaliando que é “bizarro” que o antigo primeiro-ministro britânico – que se tornou católico em 2007 – se tenha convertido “num dos períodos mais conservadores da Igreja católica, sob a tutela de um dos mais conservadores papas de sempre”.

Os bilhetes para assistir ao vivo debate no Roy Thomson Hall (2700 lugares em sala) esgotaram em poucas horas; mas o evento pode também ser visto em transmissão directa no website da Monk Debates (www.munkdebates.com/home.aspx) no sistema de pay-per-view.


Fonte: Publico
------------------------

Cuidados com o rosto

A face é uma zona do corpo sobre a qual os indivíduos concentram grande parte das suas preocupações estéticas.

A espessura da pele naquele local é mais fina e apresenta uma maior capacidade de absorção para qualquer produto que seja ali aplicado.

A enorme concentração de glândulas sebáceas e a sua atividade são fundamentais na definição do tipo de pele: oleosa, seca ou mista. Daí parte-se para os cuidados.

Há 10 anos, não era assim, mas hoje tanto homens como mulheres procuram com freqüência os produtos cosméticos. Os números continuam a pender maioritariamente para o sexo feminino (75% da procura), mas o marido ou o namorado já começa a acumular mais produtos na casa de banho.

O chamado «T facial» (zona que compreende os sobrolhos e que se prolonga até ao queixo) é a área mais oleosa, em que o problema mais comum é o da dermite seborréica: pele inflamada e em constante descamação.

«Aquele quadro clínico depende de diversas condições ambientais que interagem na predisposição individual, geneticamente determinada», diz o Dr. José Campos Lopes, presidente do Grupo Português de Dermatologia Estética e Cosmética.

Depois há ainda outras patologias registadas freqüentemente. Nos mais jovens a acne é, sem dúvida, a maior dor de cabeça. Mas existe também o eczema, que se divide em dois grandes grupos: o eczema atópico e aquele que tem origem em causa externas, como é o exemplo da alergia ao níquel, que pode afetar, as orelhas e as pálpebras.

«O eczema pode dever-se a alergia aos cosméticos, sendo incriminados os conservantes, fragrâncias ou mesmo princípios ativos», defende o nosso entrevistado.

Entre os 40 e os 50 anos, é freqüente a procura do médico por outras razões: manchas de pele, sinais e, em última análise, patologias tumorais que podem eventualmente surgir.

Por isso, na área da cosmética existem soluções para atenuar ou mesmo debelar estes problemas. Nos casos focados, olhemos primeiro para a acne. Um dos efeitos negativos dos tratamentos para esta patologia é o de secar a pele.

Desta forma, José Campos Lopes aconselha a que «de manhã é indispensável hidratar a pele, mas com cremes sem gordura, o que inclui também a maquilagem a usar no dia-a-dia». Esta medida estende-se aos protetores solares utilizados no Verão.

Por outro lado, os produtos de lavagem são importantes na acne, porque têm exatamente o efeito de eliminar as gorduras que subsistem na pele, aliando a esse fato uma ação «desinfetante».

«Anulam a agressão das bactérias que contribuem para a acne», salienta o dermatologista.
Igualmente, o uso de shampoos e cremes seboreguladores hidratantes diminui a produção de sebo, o agente que provoca a inflamação da pele.

No eczema, o melhor é optar peles chamados cremes «neutros», que constituem um complemento ao tratamento médico. A descamação é melhorada pela hidratação da zona atingida, até por uma questão de conforto.

O conceito de cosmética tem sofrido algumas alterações ao longo do tempo. Atualmente a ação destes produtos é mais diversificada e complexa e já ultrapassa o efeito na camada superficial da pele.

Há uma expressão que define esta nova geração de cosméticos: os especialistas preferem chamar-lhes cosmacêuticos.

Nas palavras de José Campos Lopes, um cosmacêutico «está num plano intermédio, aproximando-se mais de um medicamento. É um produto cosmético, mas que já tem algo de farmacêutico, isto é, um ou mais princípios ativos, com objetivos terapêuticos determinados».

A especificidade do cosmacêutico assenta nas suas propriedades: contém substâncias ativas que funcionam a um nível mais profundo, para além da superfície da pele, demonstrando capacidades como a regeneração de células, a supressão de manchas cutâneas, permitindo adiar o envelhecimento. Mas é preciso ter em atenção que existe, como em tudo na vida, o reverso da medalha, como explica o nosso interlocutor:

«Se os produtos cosméticos se tornaram mais agressivos, no sentido de mexerem com outros fatores que não somente a camada superficial da pele é preciso que as pessoas tenham consciência de que também estes produtos são potencialmente mais perigosos.»

Este médico salienta ainda a subjetividade patente nos produtos que dizem ser hipoalergênicos: «Essa é uma falsa questão, até porque as alergias variam de indivíduo para indivíduo. É impossível provar se um determinado produto vai ou não provocar alergia numa pessoa. O que os fabricantes procuram é utilizar substâncias que estatisticamente terão menos probabilidade de ser alergisantes.

Contra o envelhecimento

Os produtos existentes podem enquadrar-se essencialmente em 3 grupos:
· Derivados da vitamina A

· Vitamina C

· Ácidos de frutos

Estas substâncias permitem a regeneração de células, o chamado peeling (remoção de células mortas), oferece ainda colágeno que redimensiona a textura da pele, sendo importante o fornecimento de fibras elásticas.

A importância da proteção solar

Este é um fator que faz parte da luta contra o envelhecimento, bem como do cancro da pele. Muitos produtos de uso diário já incluem na sua composição substâncias de proteção ao efeito dos raios ultravioleta.

Os protetores solares aparecem tanto isoladamente, como em leites, cremes, ou mesmo em maquiagem.

O fator de proteção a utilizar varia consoante o fenótipo do indivíduo, sendo que as peles mais claras e com abundância de sinais devem usar fatores mais altos.

IMPORTANTE

Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios.
As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.


Fonte: Dra. Shirley de Campos
----------------------------

Black Friday dos EUA traz descontos ao Brasil

A tradicional Black Friday, data comemorada um dia depois do Thanksgiving Day (ou Dia de Ação de Graças) nos Estados Unidos, que promove os maiores descontos do ano nas lojas, chegou ao Brasil. O País lançou sua versão do evento como mais um motivo para alavancar as vendas do comércio, principalmente o e-commerce.

Várias empresas estão apostando na ideia. O Walmart, por exemplo, em parceria com o site Busca Descontos, está com uma página especial sobre o Black Friday (www.walmart.com.br/blackfridaybr), desde o início da madrugada, durante 24 horas com descontos bem agressivos em diversas categorias. Um dos exemplos é o HD Externo Portátil de 500 GB, com entrada USB Seagate de R$ 349,00 por R$ 199,00.

A Apple rebatizou a Black Friday para facilitar a vida de alguns brasileiros, que não conhecem a história da onda de promoções americana. “Um dia de compras Apple” é o nome da campanha desenvolvida somente nesta sexta-feira (26) pela marca no Brasil. Os itens incluídos no evento estão com frete grátis.

Nas lojas Americanas, o preço de um barbeador passou de R$ 199,90 para R$ 99,90. O mesmo ocorreu com uma cadeirinha de bebê, cujo valor foi reduzido de R$ 199,90 para R$ 99,90. As outras operações que aderiram à Black Friday pelo site Busca Descontos são: CompraFácil, NetShoes, Ponto Frio, Extra, Shoptime, Saraiva, EletroShopping, Shoestock, Ipiranga, Centauro, Submarino e Sack’s.

Nos Estados Unidos, a Black Friday vem mudando seu estilo devido à tecnologia. Se antes os consumidores faziam filas em frente às lojas físicas, hoje a corrida de compras se faz mais pela internet. Uma matéria foi publicada sobre este assunto na CNN.

O entusiasmo é tanto, inclusive no Brasil, que as expressões Black Friday e #blackfridaybr já estavam entre as mais citadas do Twitter no início desta manhã.


Fonte: Jornal do Comércio
---------------------------

Judeus e muçulmanos unem-se em orações para que chova na Terra Santa

Religiosos do islamismo e do judaísmo da Terra Santa pedem nas suas orações que sejam abençoados com as chuvas.

Líderes religiosos do islamismo e do judaísmo da Terra Santa poucas vezes concordam em algum aspecto, mas nos últimos dias uniram-se por uma causa comum e passaram a rezar para que chova na árida região, que ao longo do mês de novembro registrou temperaturas típicas de verão.

Em igrejas, sinagogas e mesquitas, os fiéis aproveitam as orações para pedir que sejam abençoados com as chuvas, já que a atual seca poderia provocar enormes estragos à agricultura.

Há duas semanas, dezenas de imames, rabinos e um sacerdote cristão uniram suas forças em um inusitado encontro para orar juntos para que o outono comece a se manifestar.

Além da oração conjunta, houve uma série de iniciativas para que chova na Terra Santa, que abriga alguns dos lugares sagrados das principais religiões monoteístas.

Os rabinos Yona Metzger e Shlomo Amar deixaram claro em uma carta a seus seguidores que, por causa de seus "muitos pecados", "a terra está seca".

Nesta quinta-feira, os rabinos Menashe Malka e Reuven Deri subiram em um balão junto a Shavit Wiesel, a Miss Israel 2010, para pedir desde os céus do quente deserto do Neguev para que chova.

Eles entoaram uma oração do rabino Mordechai Eliahu, destinada especificamente para este tipo de ocasião, segundo informou nesta sexta-feira o jornal "Jerusalem Post".

Ainda nesta quinta-feira, Metzger e Amar visitaram na cidade de Hatzor Haglilit, no norte do país, o túmulo de Honi HaM'agel, sábio judeu do século I a.C., famoso por invocar com sucesso a chegada da chuva.

Nas últimas duas semanas, os mais altos guias espirituais judeus convocaram os fiéis a vários dias de jejum como demonstração de sacrifício e purificação de seus pecados.

Na quarta-feira, dezenas de rabinos uniram-se em uma grande cerimônia com o mesmo objetivo a bordo de um navio no Mar da Galiléia, cujo nível diminui meio centímetro a cada dia.

Os dois rabinos comandaram uma oração especial que muitos judeus vêm recitando com fervor nos últimos dias para tentar reverter a alarmante situação.

O rabino Metzger afirma que há um ano eles viveram a mesma situação, depois que não choveu em metade do último inverno.

Segundo ele, as preces são tão poderosas que, depois de suas orações, começou a chover no final da estação e, com isso, evitou-se a seca, informou o jornal "Maariv".

A relação entre as chuvas e o povo judeu está na Bíblia, no capítulo 11 do Deuteronômio, que adverte a esse povo que, se adorarem outros deuses, "não haverá chuva e a terra não dará seus frutos".

Nesta sexta-feira, a poucos dias para o fim do mês de novembro, os residentes de Tel Aviv podem aproveitar a praia devido às altas temperaturas, que são ainda mais elevadas às margens do Mar Morto.

O fim de semana deverá ser ainda mais quente e os agricultores olham para os céus com a esperança de avistar ao longe alguma nuvem que anuncie uma tempestade.

Se a situação não mudar em breve, os peregrinos cristãos poderão chegar a Belém em algumas semanas e aproveitar um Natal que promete ser bastante quente.


Fonte: EFE
-------------------------------

Jovens pastores e a esperança para o futuro

Por Albert Mohler

Hoje passei algumas poucas horas, mas encorajadoras, com um grupo de jovens pastores – homens que estão sendo tremendamente usados por Deus para alcançar sua própria geração, e muito mais. Essa experiência me deixou muito grato, e me levou a pensar sobre o porquê dos batistas do sul [NT: dos EUA] deveriam ser realmente gratos pelo surgimento dessa geração de jovens pastores.

1. Eles estão profundamente comprometidos com o Evangelho e a autoridade das Escrituras. São homens levados por convicções e a habilidade de “ligar os pontos” teologicamente. Entendem a ameaça do liberalismo teológico e não querem nada com ela. Amam o Evangelho e se agarram fortemente a ele. São encorajados por uma teologia bíblica que os leva a alegria e os firma na verdade.

2. Eles amam a igreja. Esses são pastores resistiram à tentação de desistir da igreja ou se satisfazerem com alguma forma paralela de ministério. Amam as pessoas, amam a igreja, e vêem o Corpo de Cristo como parte do propósito redentivo de Deus. Gostam do árduo trabalho da igreja e não se intimidam. Eles entendem a alegria de uma autêntica comunidade Cristã e dão suas vidas por ela. Estão resgatando uma eclesiologia bíblica em sua totalidade. Afirmam e praticam a disciplina da igreja. Eles vêem a glória de Deus em uma congregação de várias gerações de crentes crescendo juntos em fé.

3. Eles são pregadores e professores abençoados. Eles distribuem a Palavra da Verdade de forma justa e não de desculpam por pregar a Bíblia. São dedicados à pregação expositiva e sabem, de fato, o que ela significa. Nem sempre usam o púlpito, mas tem algo importante para dizer quando se dirigem à congregação.

4. São ávidos evangelistas. São levados por uma urgência de ver pessoas perdidas se achegando ao conhecimento de Jesus para se tornarem crentes e discípulos. São inovadores em suas metodologias por entenderem o Evangelho de Jesus Cristo. Eles afirmam que Jesus é sim, o Caminho, a Verdade, e a Vida, e eles sabem que não há outro Evangelho que salve.

5. São complementaristas que acreditam nos papéis dos homens e das mulheres tanto na igreja como no lar. Amam o casamento como dom de Deus e a bênção dos filhos, e deixam claro que o discipulado Cristão requer fidelidade no casamento, na família, na educação dos filhos e na sexualidade, e abraçam os ensinamentos que a Bíblia propõe para o homem e a mulher nesses assuntos. Além disso, motivam os homens mais novos a também abraçarem esses ensinamentos de Deus para suas vidas. Falam abertamente sobre sua felicidade com suas esposas e filhos. Eles trocam fraldas.

6. São homens de visão. Usam inteligência e discernimento para levantarem igrejas e para a causa do Evangelho. Eles enxergam e aproveitam as oportunidades. Estão plantando e construindo igrejas que glorificam a Deus ao alcançar o mundo, pregar o evangelho e transformar vidas. São crentes inovadores. Amam desafios. Ficariam constrangidos se tivessem objetivos pequenos.

7. São homens de alcance global e grande paixão pela Grande Comissão. Desejam ansiosamente ver as nações exaltando a Cristo. Nunca ouviram falar de um mundo com fronteiras fixas e alvos nacionais. Com muito anseio enviam, vão, e dão. Recusam-se a deixar suas congregações se fixarem em si mesmas. Olham para os povos não alcançados e ouvem seu clamor.

8. São homens felizes. Estar com eles é sentir sua alegria e falta de cinismo. Não estão interessados em reclamar da igreja. São plantadores e edificadores. Alguns ficam em dúvida com quando vêem tantas estruturas e hábitos denominacionais, mas não desistem.

Muitas denominações olham para a nova geração e se perguntam se verão verdadeiros pastores, ou se esses novos pastores amarão o Evangelho, pregarão a Palavra e se terão comprometimento com a igreja e a grande comissão. Batistas do Sul têm a bênção de olhar para a nova geração de pastores e verem tanto disso que ficam muito satisfeitos, felizes, e ansiosos pelo amanhã. Quanto mais novo você vai à Convenção Batista do Sul, mais convicção você descobre. Esses jovens são fonte de muita alegria.

Vou dormir essa noite após ser encorajado pelo tempo que passei com esses jovens pastores. Vejo o levantar dessa geração todos os dias no campus do Seminário Batista. Também sei que nada disso estaria acontecendo se uma geração de pastores e líderes da Convenção Batista do Sul não tivesse combatido o bom combate e recuperado essa denominação pela causa da verdade e da autoridade da Bíblia, e da inerrância do Evangelho.

Tudo isso fará certo homem aqui dormir muito tranquilamente.


Fonte: IProdigo
------------------------------

Ator evangélico é “disciplinado” por sua Igreja ao interpretar um homossexual na TV

O ator que interpretou Ney Matogosso no especial da TV Globo, “Por toda a minha vida”, diz estar sendo vítima de preconceito. Em entrevista à coluna Gente Boa, do jornal “O Globo”, Marco Audino contou que foi recriminado pela igreja evangélica que frequentava, a Igreja Comunidade Vida Cristã, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio.

Segundo ele, após saberem que ele tinha interpretado o cantor no programa, os representantes da instituição falaram que “não pegava bem”, que era desmoralizante para eles que ele fizesse um gay. E ainda lhe deram um ‘castigo’ de um mês sem poder frequentar o local para que ele se arrependesse e servisse de exemplo.

Fonte: EGO
-------------------

Santa Ceia quem pode participar?

Quero adiantar que não é mencionado nas escrituras sagradas e nem escrito que para participar da ceia do Senhor precisa ser batizado.

Vejamos: Que em determinadas igrejas, os lideres impõe condições e critérios para que os membros (irmãos) possam participar da ceia. Exemplo: Ser batizado, ter a união civil legalizada perante a lei, determina certa idade, estar com o pagamento do dízimo legalizado, e outras doutrinas criadas pelo homem, e com isso, acabam deturpando a palavra de Deus, a qual em I Coríntios 11.28 e 29, diz:

"Examine-se, pois, o homem a si mesmo, e assim coma deste pão, e beba deste cálice. Porque o que come e bebe indignamente come e bebe para sua própria condenação, não discernindo o corpo do Senhor."

Amados, qual o seu discernimento sobre esta palavra: "Examine-se, pois, o homem a si mesmo?"
Posso eu como Pastor proibir alguém a participar da ceia do Senhor? Vejamos o que diz o versículo seguinte:

"Todo aquele que o Pai me dá, esse virá a mim; e o que vem a mim, de modo nenhum o lançarei fora. Porque eu desci do céu, não para fazer a minha própria vontade, e sim a vontade daquele que me enviou. E a vontade de quem me enviou é esta: que nenhum eu perca de todos os que me deu; pelo contrário, eu o ressuscitarei no último dia.De fato, a vontade de meu Pai é que todo homem que vir o Filho e nele crer tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia." (João 6:37-40)

Assim continuaremos a analisar mais as escritura. Vejamos: que as crianças que foram até Jesus e os discípulos as impediram e Jesus disse:

"Então, lhe trouxeram algumas crianças para que as tocasse, mas os discípulos os repreendiam. Jesus, porém, vendo isto, indignou-se e disse-lhes: Deixai vir a mim os pequeninos, não os embaraceis, porque dos tais é o reino de Deus. Em verdade vos digo: Quem não receber o reino de Deus como uma criança de maneira nenhuma entrará nele. Então, tomando-as nos braços e impondo-lhes as mãos, as abençoava." (Marcos 10:13-16)

Qual é o homem capacitado para julgar a consciência de outrem? Se alguém tomar a liberdade e desejo de participar da ceia estando em pecado, esse irmão irá prestar conta a Deus por sua insensatez. Assim, a única pessoa que tem capacidade para saber e decidir se poderá participar da ceia ou não é o próprio irmão”. Porque a palavra do Senhor aos Romanos 8.1 diz:

"Nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o espírito."

É interessante lembrar que muitos confundem a salvação com o batismo, mas vejamos o Evangelho de Marcos, capitulo 16:16

"Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado."

Então se você crer, você já está livre da condenação e portanto apto a desfrutar de todas as prerrogativas de um filho de Deus, entre elas, participar da ceia do Senhor. Portanto a única restrição que podemos ver à luz das Escrituras é primeiro ser um salvo o qual damos inicio com em Romanos 10:9 diz:

“Se, com a tua boca, confessares a Jesus como Senhor, e em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos serás salvo”.

A outra restrição é entre você e Deus, portanto examine-se a si mesmo e participe ou não, pois a função da santa ceia é trazer na memória dos amados irmãos que o corpo de Cristo foi partido por nós e seu sangue foi dado por nós devemos honrar o sacrifício de Cristo e procurar ter uma vida digna, honrada e viver na presença do Senhor. E divulgar o evangelho.



Fonte: Blog do Pastor Paulo Castro
--------------------------------

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Igrejas luteranas devem planejar ações missionárias para marcar presença na sociedade

A Igreja Evangélica Luterana do Brasil (IELB) e a Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB) precisam sair da zona de conforto e capacitar-se para o exercício estratégico da missão, propôs o professor Gustavo Becker ao apresentar palestra, no sábado, 20, no Fórum Luterano de Comunicadores (FLC), reunido em São Leopoldo.

Como a comunicação pode ser usada para a igreja cumprir a sua missão? – indagou o professor da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra). “Temos que usar canais que não são apenas do contexto das igrejas, como as redes sociais”, propôs.

Mesmo contando com a ação espiritual no processo, ela não isenta as igrejas de investir em planejamento, estabelecendo objetivos, metas e estratégias para alcançá-las, enfatizou. O FLC entendeu a proposta e vai sugerir à direção das duas igrejas que procurem realizar um planejamento conjunto para suas ações missionárias em território brasileiro, evitando, assim, duplicidades de presença.

Na reflexão de abertura do encontro e assembléia do FLC, o pastor Heitor Meurer destacou que a comunicação cristã não é uma produção independente, mas ela é precursora, com um mandato definido: o anúncio da paz.

Nos debates que o tema do encontro – Comunicação e missão – suscitou, o comunicador e desenhista Artur Nunes lamentou que as igrejas luteranas tenham um discurso horizontal, mas uma prática vertical, dependente, muitas vezes, do pastor, que centraliza as ações, esquecendo-se de um princípio basilar da Reforma protestante, o sacerdócio universal de todos os crentes.

A assembléia do FLC decidiu incentivar projetos de leitura crítica da comunicação e de programas de capacitação de leigos e obreiros. Também agendou, para 1 de outubro de 2011, a realização do Encontro Anual de Comunicadores, em local ainda a ser definido.

Para o biênio 2011-2012, a assembléia elegeu o pastor Rony Ricardo Marquardt como presidente da equipe coordenadora, que também conta com Artur Nunes, a jornalista Tatiana Sodré e Heitor Meurer. Rony é o representante do FLC no consórcio mantenedor da Agência Latino-Americana de Comunicação (ALC), que tem sede e foro em Buenos Aires.



Fonte: Agência Latino-Americana e Caribenha de Comunicação (ALC)
-----------------------------------------------------------------

Baviera permite que sacerdotes gays morem com companheiros

Os sacerdotes evangélicos homossexuais do Estado alemão da Baviera poderão conviver nas casas paroquiais com seus parceiros, decidiu nesta quinta-feira a maioria absoluta do sínodo da Igreja Evangélica local.

A reunião aprovou a medida com 98 votos a favor, cinco contra e cinco abstenções, seguindo assim a recomendação prévia emitida pelo Conselho Evangélico do Estado da Baviera, informou o bispo Johannes Friedrich.

Assim, a partir de agora, os pastores homossexuais e as pastoras lésbicas poderão solicitar permissão à Igreja evangélica para compartilhar as dependências paroquiais com seus respectivos companheiros e companheiras.

A hierarquia eclesiástica decidirá cada caso individualmente, analisando se a convivência comum não afetará o trabalho pastoral do sacerdote.

A Igreja Evangélica Alemã deixa nas mãos das Igrejas regionais a decisão sobre a convivência dos casais homossexuais, por isso a regra varia entre os estados da Alemanha.

O caso da Baviera é especialmente chamativo, porque é considerado a região mais tradicionalista da Alemanha. Atualmente, o país conta com mais de 24 milhões fiéis evangélicos.


Fonte: EFE
---------------

Plataforma interativa mergulha o internauta no mundo da Bíblia

Agora, além de púlpito e altar, pregador ligado e conectado precisa solicitar da diretoria das congregações a instalação de projetor, rede sem fio de conexão à internet e computador com, no mínimo, 2 gigas de memória RAM.

Em parceria com a Immersion Digital, a Sociedade Bíblica do Brasil (SBB) lançou a Bíblia Digital Glow, que mergulha o internauta no mundo do Antigo e do Novo Testamentos, proporcionando 546 passeios virtuais em 360 graus e acesso a 143 mapas.

Com dois cliques no mouse, o internauta tem acesso a 2,37 mil fotos, 711 obras de arte, às traduções do texto bíblico nas versões de Almeida Revista e Atualizada, Almeida Revista e Corrigida, Nova Tradução na Linguagem de Hoje, Tradução Brasileira e ao texto em inglês da King James Version.

A plataforma multimídia, com 3h30 de vídeo em alta definição, traz 26 capítulos de documentários sobre a vida de Jesus, além do Dicionário da Bíblia de Almeida. O internauta pode estudar um tema, ou vários, em específico e programar as leituras a respeito, com acesso a diferentes versículos que tratam do assunto.

Com essa ferramenta, o pregador, o estudioso das Escrituras, o crente, pode animar suas homilias, mostrar, por exemplo, o templo de Jerusalém em foto, a planta baixa, a sua constituição, em três dimensões, como era e o que abrigava.



Fonte: ALC Notícias
--------------------------

Hoje.................me dei um tempo

Hoje “me dei um tempo” para pensar na vida.
Na minha vida..!
Decidi então que a partir do próximo amanhecer, vou mudar alguns detalhes para ser a cada novo dia, um pouquinho mais feliz.
Para começar, não vou mais olhar para trás.
O que passou é passado, se errei, agora não vou conseguir corrigir.
Então, para que remoer o que passou?
Refletir sobre aqueles erros sim e então fazer deles um aprendizado para o “meu hoje”...
Nem todas as pessoas que amo, retribuem meus carinhos como “eu” gostaria...
E daí?
A partir do próximo amanhecer vou continuar a amá-las, mas não vou tentar mudá-las.
Pode ser até que ficassem como eu gostaria que fossem e deixassem de ser as pessoas que eu amo.
Isso eu não quero.
Mudo eu...
Mudo meu modo de vê-las.
Respeito seu modo de ser.
Mas não pense que vou desistir de meus sonhos!!!
Imagine..!
A partir do próximo amanhecer, vou lutar com mais garra para que eles aconteçam.
Mas vai ser diferente.
Não vou responsabilizar a mais ninguém por minha felicidade.
EU VOU SER FELIZ..!
Não vou mais parar a minha vida porque o que desejo não acontece, porque uma mensagem não chega, porque não ouço o que gostaria de ouvir.
Vou fazer meu momento...
Vou ser feliz agora...
Terei outros dias pela frente..!
Nunca mais darei muita importância aos problemas que não tenho conseguido resolver.
A partir do próximo amanhecer, vou agradecer a Deus, todos os dias por me dar forças para viver, apesar dos meus problemas.
Chega de sofrer pelo que não consigo ter, pelo que não ouço ou não leio.
Pelo tempo que não tenho e até de sofrer por antecipação, pensando sempre, apenas no pior.
A partir do próximo amanhecer, só vou pensar no que tenho de bom.
Meus amigos, nunca mais precisarão me dar um ombro para chorar.
Vou aproveitar a presença deles para sorrir, cantar, para dividir felicidade.
A partir do próximo amanhecer vou ser eu mesmo.
Nunca mais vou tentar ser um modelo de perfeição.
Nunca mais vou sorrir sem vontade ou falar palavras amorosas porque acho que sei o que os outros querem ouvir.
A partir do próximo amanhecer vou viver minha vida,SEM MEDO DE SER FELIZ.
Vou continuar esperando.
Não, não vou esquecer ninguém.
Mas... A partir do próximo amanhecer, quando a gente se encontrar, com certeza, vou te dar “aquele” abraço bem apertado, e com toda sinceridade dizer...ADORO VOCÊ..!
E tenho muito amor para lhe dar.


Fonte: Blog Acontecimentos Dry
----------------------------------

Pastores e ministérios pedem intercessão pelo Rio


Na guerra entre polícia e traficantes que assola o Rio de Janeiro, deste o último domingo, pastores, ministérios do Rio e de estados vizinhos estão promovendo uma campanha de oração.

Através do twitter, Silas Malafaia, Igreja Batista da Lagoinha, Antônio Cirilo, Alda Célia, Renê Terra Nova, Fernanda Brum, assim como Nivea Soares lamentaram o caos vivido na Cidade Maravilhosa.

Pelo twitter o pastor Antônio Cirilo pediu orações e diz que a cidade está sofrendo ataque terrorista. “São pessoas que precisam da proteção de Deus como nós. Oremos para que Deus, por meio do Cristo Vivo, venha com juízo sobre o Rio extirpando todo o mal.”

Alda Célia expressou: “Onde abundou o caos, superabundou à gratidão. Só o Reino de Deus pode mudar a violência no Rio, por que é uma mudança que age de dentro pra fora. A ingratidão é a raiz da violência.“ Fernanda Brum, pastora, lembrou do bairro da Penha, onde vários evangélicos e igrejas estão isoladas. “Que os nossos governantes sejam bravos e iluminados por Deus.”

O apóstolo patriarca Renê Terra Nova disse que está preocupado com os ataques e está de joelhos clamando pela paz. “A Igreja de Jesus precisa se posicionar. Orem! Vou fazer um Jejum pelo Rio, pois é vergonhoso o que está acontecendo, o cenário nacional está exposto nas nações. Não tem Tropa de Elite que resolva, só o eterno”, frisou.

Já Silas Malafaia pediu intercessão pelas autoridades para que coloquem em prática medidas que garantam mais segurança à população. “ Vamos estar orando pelo Rio de Janeiro. A violência é grande, mas nosso Deus é maior. Que Deus guarde cada um de nós e nos livre dos homens maus”

O ministério Diante do Trono pediu oração e graça em prol de cada trabalho de evangelismo. “Que o Senhor estabeleça a Sua paz sobre o Rio de Janeiro, que Yeshua reine sobre a cidade maravilhosa”, finalizou.


Fonte: Creio
------------------

Ricardo Gondim: Onde sua fé se sustenta?

Cinco coisas que eu gostaria de saber antes de entrar neste mundo

Por Nélio da Silva

Algum tempo atrás eu não pude deixar de rir quando folheei, em uma livraria nos Estados Unidos o livro “Dez Coisas que eu Gostaria de Saber Antes de Entrar no Mundo Real” . A autora é Maria Shriver, esposa de Arnold Schwarzenegger. Eu fiquei pensando comigo mesmo: “Deixa disso Maria...” essa é uma criatura que nasceu e cresceu dentro da dinastia dos poderosos Kennedys e se casou com o maior ator de filmes de ação de todos os tempo e hoje é a primeira dama do estado da Califórnia! Deixando Maria de lado, o título do livro dela mexeu comigo e me fez pensar: Quais são as apenas cinco – não dez - coisas que eu gostaria de saber antes de entrar neste mundo tão real? Eis aqui o que eu realmente gostaria de saber, com toda certeza e que demorou um bocado prá eu entender a respeito desta vida:

1 - A vida não é justa. Por que as pessoas não me disseram isso? Talvez elas tenham realmente me dito, mas eu não ouvi. Aprendi que não devemos levar esse ponto aqui muito a sério não; mas temos que ser realistas, afinal as Escrituras mostram, com riquezas de relato que realmente a vida não é justa. Lição positiva: Portanto, apesar de que o melhor mesmo é aceitar aquilo que vem à nossa frente com a melhor atitude possível, o fato é que temos que, continuamente, dar o nosso melhor, sonhar grandes sonhos e fazer aquilo que é o melhor possível.

2 - As pessoas tem os seus favoritos. É verdade que não é o que você sabe que realmente importa, mas quem você conhece é que realmente faz toda a diferença! Isso porque as pessoas jogam o jogo do favoritismo. Na prática, as coisas funcionam da seguinte maneira: algumas vezes não importa se você é a pessoa mais capacitada ou tem a melhor oferta naquela licitação. As pessoas vão fazer seus acordos com as pessoas que elas realmente gostam e também com aquelas que lhes dão um tapinha nas costas, ou com aquelas que realmente sabem massagear outros egos. Lição positiva: Creio que a lição a ser aprendida aqui é que enquanto lutamos para alcançar nossos sonhos, temos que desenvolver uma forte rede de sadios relacionamentos.

3 - As pessoas vão te decepcionar. Ser uma pessoa que faz o que diz pode ser uma bênção e uma maldição. Bênção porque sou capaz de olhar no espelho e ver a minha própria face todos os dias. Maldição porque a nossa tendência é ter uma expectativa muito alta das pessoas e certamente que elas irão nos decepcionar porque elas são humanas, pecadoras e trazem consigo a sua humanidade depravada e como conseqüência, não cumprem a sua palavra ou fazem aquilo que deveriam fazer. Eu poderia ter economizado muito estress emocional se eu soubesse disso antes de entrar nesse mundo. Lição positiva: Devo diminuir em muito a expectativa que tenho das pessoas e entender que assim como elas eu também sou falho e necessito constantemente da graça de Deus.

4 - Nem todas as pessoas querem crescer. Ingenuamente eu achava que todas as pessoas gostariam de aprender e crescer. Eu pensava que todas as pessoas queriam ser melhores e se aprimorar naquilo que elas faziam. A realidade é que a maioria das pessoas não quer crescer. Essa é a razão pela qual existe uma coisa que nós chamamos de “média.” A maioria das pessoas querem mesmo é ficar onde elas estão. Lição positiva: Não posso me conformar com a média. Deus me colocou neste mundo com um propósito, me deu dons e talentos e à semelhança do relato da Parábola dos talentos, vai chegar o dia em que terei de apresentar os dividendos daquilo que me foi entregue.

5 - Casamento demanda trabalho e disciplina. Um bom casamento requer muito trabalho. Quando jovem você pensa: “Vou encontrar a garota dos meus sonhos e com ela viverei feliz para sempre.” O que ocorre é que você se esquece que o seu cônjuge é um ser humano e você também é, na maioria das vezes! Viver debaixo do mesmo teto com alguém que tem as suas preferências, gostos e desgostos, personalidade, itinerários, agendas e sem mencionar alvos na vida, é algo que demanda muito trabalho! Lição positiva: numa relação de casamento vão haver oportunidades mil para explodir, mas á também no casamento que estão as maiores fontes de felicidade. Sempre vale a pena investir tempo e energia em retirar o que existe de melhor nesta vida.

Bônus: a despeito de tudo que mencionei acima, vale a pena viver esta vida! Nem todas as coisas mencionadas são “positivas” ou dignas de merecimento do nosso foco, mas elas são verdadeiras. Ser positivo não significa enfiar a cabeça num buraco do chão e evitar a negatividade da vida. Ser positivo significa ser realista, compreender os aspectos negativos da vida e optar pelo otimismo. Creio que o melhor cenário é o de lidar com o negativismo – com a melhor atitude possível – e direcionar o foco naquilo que é positivo (Fil 4:8).

A vida é boa, é dom e presente magnífico de Deus e eu posso fazer com que ela seja ainda melhor. Essas são apenas 5 lições dentre tantas que a vida tem me ensinado DEPOIS que entrei nesse mundo tão real. E dai? Bom, pelo menos aprendi essa lições e posso vivê-las pelo resto da minha vida com a maior intensidade possível! E eu espero que você também as viva.



Fonte: Homens de Valor - Mocidade Para Cristo
------------------------

Tá na Bíblia: Vença o mal



“Não se deixem vencer pelo mal, mas vençam o mal com o bem”

(Rm 12.21)

Saiba mais sobre Cantores Gospel: Aline Barros

Aline Kistenmacker Barros, começou a cantar em Igrejas Evangélicas aos dois anos de idade. Aos nove anos já acompanhava o pai, pastor Ronaldo Barros e o Ministério de Louvor da Comunidade Evangélica da Vila da Penha, na zona norte do Rio de Janeiro.

Logo depois, Aline começou a fazer parte da equipe de louvor, participando de algumas gravações. Com quatorze anos, Aline gravou a primeira canção solo Tua Palavra, no CD da Comunidade. Esta música entrou para as mais pedidas nas rádios evangélicas do Rio de Janeiro. Dois anos depois, a canção Consagração foi um sucesso no Brasil, tendo ficado nove meses em primeiro lugar em execução nas rádios, além de ser cantada pelas igrejas de todo país.

Apesar de ser formada em Biologia Marinha, pela UFRJ, é na música que se sente realizada.

Em março de 2004, Aline assinou contrato com a gravadora/distribuidora MK Music que, segundo a cantora, representou uma nova fase para seu ministério. Sete meses depois, ela se tornou a primeira cantora evangélica brasileira a receber o Grammy Latino, na categoria Melhor Álbum de Música Cristã por Fruto de Amor (2003), gravado em estúdio, quando ainda estava na gravadora do seu pai, a AB Records.

Em seguida, ela lançou o CD Som de Adoradores, que é Disco de Diamante, pelas mais de 500 mil cópias vendidas. O álbum, que tem produção de Rogério Vieira, é o primeiro da cantora com músicas inéditas ao vivo e foi gravado pelo multi Grammy Nomineé Carlson Barros (atualmente trabalhando em estúdios de gravação nos Estados Unidos da América, após uma longa carreira a frente dos estúdios da MK Music), é o primeiro da cantora com músicas na Comunidade Internacional da Zona Sul, onde Aline e família são membros. O CD foi indicado para o Grammy Latino 2005, na mesma categoria em que Aline venceu no ano anterior em 2004.

Em 2005, ela lançou o DVD Som de Adoradores, com todas as músicas do CD e um medley com as canções Derrama (Fernandinho), Faz Chover (Michael Farron) Consagração (Anderson Matos e Marcelo de Matos) e Aclame ao Senhor (Hillsong). Este trabalho também teve a engenharia e direção de áudio de Carlson Barros. O trabalho já é DVD de Ouro.

No final do mesmo ano, foi lançado o CD Aline Barros e Cia, um álbum que compõem um projeto especial voltado para o público infantil e foi pensado por Aline e pela direção da gravadora. As músicas, com conteúdo didático e evangelístico, têm o objetivo de levar às crianças a mensagem do Evangelho de uma maneira contextualizada e divertida. A produção também é de Rogério Vieira, e tem composições de nomes como Solange e Beno Cesar e de Gilmar Santos.

Ainda em 2006, Aline Barros ganhou seu segundo Grammy no 7th Latin Grammy com o disco Aline Barros & Cia - o único infantil na categoria Melhor Álbum de Música Cristã (Língua Portuguesa).

Em 25 de Novembro de 2006, como o Som de Adoradores (2004), Aline Barros gravou ao vivo na igreja Comunidade Internacional da Zona Sul, o CD Caminho de Milagres lançado em Março de 2007. O disco contém versões da própria Aline Barros, assim como composições próprias e em parcerias com o grupo Toque no Altar, e com a cantora Eyshila. Este mesmo CD, Caminho de Milagres, já emplacou Disco de Ouro com 50 mil cópias vendidas em um mês de lançamento. Depois de três meses de lançamento, Caminho de Milagres já estava além das 100 mil cópias.

Ainda em 2007, a canção Recomeçar do seu disco chamado O Poder do Teu Amor (2000) fez parte da trilha sonora da novela da Rede Globo, Duas Caras, sendo tema da Igreja Evangélica da Portelinha.

Aline Barros participou de programas como o programa da Xuxa, Hebe Camargo, Luciana Gimenez, Gilberto Barros, Raul Gil, Eliana, Carla Perez e foi convidada a participar no Criança Esperança, realizado e transmitido pela TV Globo. Em 2007 foi convidada para o Programa Raul Gil para apresentar o lançamento do CD Caminho de Milagres. Em 2008 novamente foi convidada para dois programas do Raul Gil, participando inclusive do quadro "Homenagem ao Artista", que será reprisado no dia 17 de janeiro de 2009. Aline Barros é a primeira cantora evangélica a ter acesso à mídia secular.

Aline Barros é casada com Gilmar Santos, ex-jogador de futebol que abriu mão da carreira para ser pastor ao lado de sua esposa, participando também de eventos onde profere palestras. Juntos criaram o ministério Louvor Sem Fronteiras. Aline e Gilmar tem um filho: Nicolas Giorgi Barros, nascido em 03 de janeiro de 2003.

A gravação do DVD Caminho de Milagres, produzida pela MK Music, ocorreu no dia 07 de junho de 2008 no Maracanãzinho.

A influência de Aline Barros extrapola o meio evangélico. O Padre Marcelo Rossi chegou a regravar Fico Feliz e Deus do Impossivel, recentemente. A canção Homenzinho Torto é frequentemente executada em atividades da Igreja Católica Romana, mas ainda não foi regravada.

A cantora Alina Barros lançou recentemente sua biografia entitulada Fé e Paixão. O livro editado pela Thomas Nelson já é considerado sucesso e tem sido destaque em diversos meios de comunição gospel e secular.

Realmente é possível perceber a mão de Deus sobre toda a trajetória de Aline Barros. Com seu carisma e sua voz ungida e abençoada, Aline tem, cada vez mais, quebrado barreiras por meio de seu ministério.


























Fonte: Wikipedia
----------------------------

Humor: Criança diz cada uma...



Mesmo com novidades na programação, Band mantém "Show da Fé"

A direção da Band decidiu manter o programa "Show da Fé", do missionário R.R. Soares, na faixa conhecida como "horário nobre". Segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo, a emissora tem planos de inserir novas atrações para 2011 - como séries exibidas na TV paga e o talkshow de Danilo Gentili, do "CQC", mas continuará transmitindo a atração religiosa, que firmou uma parceria milionária para locação do espaço na grade do canal.

Perguntado sobre a possibilidade de o "Show da Fé" sair da grade do canal, o vice-presidente Marcelo Meira declarou que torcem para que a Band consiga utilizar o horário, crucial para a consolidação de sua audiência, segundo o Estadão. "Nós gostamos de televisão, torcemos por isso [...] Este ano já conseguimos reduzir [o tempo de programa] para 20 minutos", disse Meira. Atualmente, o religioso é transmitido das 20h35 às 21h.

No início deste ano, a Band havia prometido retirar do ar o programa de Soares. No atual contrato - que, de acordo com Meira, iria até "setembro ou outubro" -, o religioso paga um valor de R$ 4 milhões pelo horário. Na época, a emissora de TV teria estendido o acordo até maio, mês em que pretendia ocupar a faixa nobre com séries de canais pagos, como Fox e HBO, e transferir a atração evangélica para a madrugada.


Fonte: Portal Imprensa
------------------------------

Advogados evangélicos discutem liberdade religiosa

A Universidade Presbiteriana Mackenzie foi o local escolhido para sediar a quarta edição do encontro Estadual dos Advogados Evangélicos e a Liberdade Religiosa.

O encontro, promovido pela Comissão de Direito e Liberdade Religiosa da OAB SP e com apoio do Departamento de Cultura e Eventos da OAB, reuniu advogados, representantes religiosos e pastores de diversas denominações.

Na cerimônia de abertura do encontro, a presidente da Comissão de Direito e Liberdade Religiosa, Damaris Dias Moura Kuo, agradeceu a presença de todos e ressaltou a importância do assunto no Brasil hoje. “Nós sentimos que verdadeiramente o tema da liberdade religiosa ganhou a sociedade e certamente pode ser considerado talvez a maior agenda do século XXI” afirmou Damaris.

Em seu discurso doutora Damaris ressaltou que a criação da Comissão é uma iniciativa pioneira e vanguardista, já que foi a primeira comissão criada pela federação da OAB para defender a liberdade religiosa no Brasil. “Há 12 anos a intolerância religiosa me alcançou e desde então eu não posso mais me permitir a não lutar pela liberdade da religião onde eu estiver. Consideramos esse assunto importante porque no exercício da nossa cidadania nós estamos nos importando com alguém“ finalizou Kuo.

A abertura também foi marcada pela devocional do Capelão da Universidade Mackenzie, Reverendo Fernando de Almeida e a apresentação musical da cantora lírica Liriel.


Fonte: Guia-me
-------------------------

Em novo documentário, Beyoncé chora e questiona: Por que Deus me deu essa vida?

A cantora Beyoncé revela no DVD que retrata sua última turnê que chegou a chorar entre os shows, de tão cansada que estava. "Beyoncé: I am: World Tour" mostra a turnê que passou por mais de 30 países e teve 4 shows no Brasil. A própria cantora dirigiu o filme.

"Senti que essa era a única maneira de contar a história de maneira sincera, já que eu era parte dela", comentou Beyoncé sobre a decisão de dirigir o documentário. O filme registra momentos íntimos da cantora durante a turnê. Ela reclama de ter feito show por nove noites seguidas e "ninguém ligar" e chora por conta do cansaço. "No final eu chorei porque eu sou um ser humano que sangra, se machuca, chora e desaba como qualquer outra pessoa".

Em uma cena gravada na China, uma Beyoncé sem maquiagem desabafa: "Por que Deus me deu essa vida? As vezes é esmagador. Por que Deus me deu o talento, minha vocação, minha família. Mas eu sei que não devo questionar Deus. Só Deus sabe. E eu não posso achar que nada é garantido", diz entre lágrimas.

Beyoncé, que já vendeu mais de 11 milhões de discos e é a nona mulher mais poderosa dao mundo pela "Forbes", disse que agora está aprendendo a apreciar mais sua vida. "Agora quando eu ganho seis Grammys em uma noite eu sei como aproveitar cada momento. Eu aprecio o quanto tudo isso é incrível".

Ela negou que esteja grávida do marido, o rapper Jay-Z, mas disse que pretende ter filhos em breve.


Fonte: Correio 24h
---------------------

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Nova Versão Internacional da Bíblia ainda gera críticas em relação ao gênero

Na Nova Versão Internacional da Bíblia (NVI), os pronomes masculinos voltaram depois de terem sido substituídos por termos neutros na Nova Tradução na Linguagem de Hoje (NTLH).

Uma atualização à famosa Nova Versão Internacional (NVI) da Bíblia procurou resolver os problemas em relação ao gênero, inclusive linguagem encontrada na polêmica Nova Tradução na Linguagem de Hoje (NTLH) da Bíblia, que ainda gera críticas por parte dos evangelistas.

No início deste mês, os editores da NVI, Biblica e Zondervan, estrearam uma versão on line da NVI da Bíblia nos sítios Biblica.com e BibleGateway.com. Uma versão impressa está prevista para Março de 2011, quando a atual tradução da NVI sai do mercado.

Na NVI da Bíblia, a Comissão para a Tradução da Bíblia (CTB) – os tradutores da NVI – voltam a introduzir em algumas passagens, pronomes masculinos como “filho,” “ele,” “dele,” “pai” e “irmão.” Em 2005, estes pronomes foram substituídos por termos neutros, na NTLH. O Novo Testamento da NTLH foi lançado em 2002.

Na sexta-feira, o Conselho sobre a Masculinidade e a Feminilidade da Bíblia (CBMW), uma das principais críticas da NTLH, na qual foi baseada a nova tradução, divulgou um comentário afirmando que a última versão da NVI demonstrava “melhoramentos significativos” na NTLH tendo, contudo, ainda alguns grandes erros.

“A nossa análise inicial demonstrava que a nova NVI (2011) retinha muitos dos problemas que estavam presentes na NTLH, na qual é baseada, principalmente tendo em conta os mais de 3600 problemas relacionados com o gênero, que anteriormente identificamos,” comentou o CBMW.

“Apesar das inúmeras alterações feitas, a nossa análise inicial revela que uma grande percentagem das nossas preocupações iniciais ainda permanece.”

Em 2002, o CBMC divulgou um comunicado de oposição à NTLH, aprovado por pelo menos 110 líderes do ministério, incluindo os evangélicos Mark Strauss do Bethel Seminary San Diego e o conhecido autor Philip Yancey.

O Conselho reconheceu que algumas das alterações, como referências a “homem” ou “humanidade” em vez do uso de um equivalente de gênero neutro, resultava de um modo mais preciso na tradução do texto Hebraico ou Grego.

Contudo, o CBMW teve problemas com a abordagem do CTB para remediar o debate sobre o gênero neutro em muitas passagens, através não do desvio da NVI de 1984 nem da NTLH, mas sim através de um meio-termo.

Por exemplo, em Apocalipse 3:20 o CTB não usou o masculino singular (ele), como se pode verificar na NVI nem o gênero neutro plural (eles), mas sim uma mistura de gêneros singulares e plurais não específicos (aquela pessoas/eles).

Apocalipse 3:20

NVI (1984): Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e com ele cearei e ele comigo.

NTLH (2005): Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e com eles cearei e eles comigo.

NVI (2011): Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e com essa pessoa cearei e eles comigo.

O uso de plurais em alguns textos confundirá alguns leitores e deixará alguns Pastores e professores com a “difícil tarefa” de relembrar aos seus ouvintes se “eles” é singular ou plural, comentou o CBMW.


Fonte: Christian Post
---------------------------

Protesto contra texto do chanceler do Mackenzie sobre homofobia termina com um preso

O protesto aconteceu depois da publicação de um texto do chanceler contra a aprovação do PL 122 que criminaliza a homofobia no Brasil.

Terminou por volta das 21h o protesto que reuniu cerca de 500 pessoas o "Manifesto Presbiteriano sobre a Lei da Homofobia", texto assinado pelo chanceler Augustus Nicodemus Gomes Lopes, da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Uma pessoa foi detida pela PM após tentar rasgar uma bandeira e agredis os manifestantes.

A manifestação teve início por volta das 17h na rua Itambé, região central de São Paulo. Moradores de um prédio localizado na esquina da avenida Higienópolis com a rua Itambé jogaram ovos nos manifestantes. Um homem e uma mulher foram atingidos.

O grupo seguiu até a avenida Paulista, passando pela estação Brigadeiro do metrô onde quatro jovens foram agredidos no último dia 14. Segundo a polícia, a agressão teve motivação homofóbica. Alguns rapazes carregaram lâmpadas fluorescentes manchadas de vermelho; um dos jovens foi agredido no rosto com uma lâmpada.

Membros de organizações LGBT e alunos do Mackenzie --contrários ao posicionamento do chanceler-- participaram protesto. Os manifestantes tinham cartazes que diziam "Educação laica, chega de inquisição", "Amar é um direito de todos" e "Criminalização da homofobia já". Um dos gritos de ordem do protesto era "Contra homofobia, a luta é todo dia".

Policiais militares e agentes da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) acompanharam os manifestantes durante todo o protesto.

POLÊMICA

O texto do chanceler, que é contra a aprovação do PL 122 que criminaliza a homofobia no Brasil, foi publicado no site da universidade na semana passada e replicado em blogs, mas já foi retirado do ar. O protesto foi marcado via Facebook (rede social).

Nele, o chanceler, cargo máximo da universidade, recomenda à comunidade acadêmica a se orientar pelo que pensa a Igreja Presbiteriana do Brasil, associada vitalícia da instituição de ensino.

"Os cristãos se guiam pelos referenciais morais da Bíblia e não pelas mudanças de valores que ocorrem em todas as culturas", afirma Lopes, antes de dar parênteses ao que diz a igreja.

Na ocasião, a assessoria do Mackenzie afirmou que a universidade "se posiciona contra qualquer tipo de violência e descriminação" e "contra qualquer tentativa de se tolher a liberdade de consciência e de expressão garantidas pela Constituição".

No manifesto da igreja, endossado pelo chanceler, a instituição diz que é contra à aprovação da lei "por entender que ensinar e pregar contra a prática do homossexualismo não é homofobia".

Em nota divulgada hoje, a assessoria disse que o Mackenzie respeita o direito de expressão de todos os cidadãos e reconhece o direito de manifestação pacífica.

"Hoje consolidada como uma das instituições de ensino mais conceituadas do país, a Universidade Presbiteriana Mackenzie, que possui cerca de 40 mil alunos e 3 mil funcionários, sempre prezou pelo respeito à diversidade e pelo direito de liberdade de consciência e de expressão religiosa", diz a nota.




Fonte: Folha Online
--------------------------------

Caroline Celico: “Estou treinando para ter mais filhos, mas só quando Deus quiser”

Caroline Celico, mulher do jogador de futebol Kaká, prestigiou na tarde desta quarta-feira (24) o desfile exclusivo da grife Dior, realizado no Hotel Unique, em São Paulo.

Em entrevista, Caroline contou que veio de surpresa para o Brasil, já que o marido teve que fazer uns exames médicos à pedido do clube de futebol Real Madri. “Cheguei quinta-feira passada, vim de surpresa porque o Kaká veio fazer alguns exames, não foi nada planejado”, contou. “Aproveitamos para visitar nossas amigos, curtir a família, sair para jantar e ir no show do Paul McCartney”, disse que Caroline, que admitiu não conhecer todas as músicas do ex-Beatle. “Eu gosto das músicas, mas pra ser bem sincera não sabia cantar a maioria!”.

Mãezona

Caroline Celico e Kaká são pais de Luca, de 2 anos e meio. Durante o evento de moda, a cantora gospel falou sobre a rotina que tem com o garotinho em Madri, na Espanha. “É muito bom ser mãe. Em Madrid eu o levo para a escola e fico o tempo inteiro com ele. A noite, quando o Kaká chega, é o momento que ficamos os três juntos”, disse. “O Kaká é um pai presente, sempre que esta em casa fica com ele e brinca muito com o Luca.”

Sobre a hora preferida do dia ao lado do menino, Caroline contou que é a noite, na hora de dormir.“Gosto de fazer ele dormir, porque ele fica fazendo carinho em mim e eu nele, nós conversamos…É a hora que ele fica calminho, e que ele é só meu. Quando ele está brincando não presta atenção nessas coisas, mas a hora de dormir é a nossa hora.”

Questionada se tem o desejo de aumentar a família, Caroline respondeu que sim, mas que isto não depende dela. ”Estou querendo mais filhos e estou treinando (risos), mas seja o que Deus quiser e quando ele quiser. Já estou preparada.”

Madri-São Paulo

Caroline Celico mora com o marido e o filho na Espanha, já que Kaká defende o time Real Madri. Questionada sobre como é morar fora do país e longe da família, a cantora revelou que sente falta da família e da comida brasileira. “Eu gosto muito de Madri como cidade, mas o Brasil não tem igual. A gente no [sic] come tão bem como aqui, não somos tão bem recebidos. É claro que lá somos acolhidos, mas o Brasil tem uma receptividade muito maior”, explicou. “Sinto falta da minha família, mas quase não dá tempo de sentir tanta saudade porque minha mãe e meu pai vão constantemente me visitar.”

Igreja e Música

“Atualmente estou me dedicando para ser mãe, estou cuidado do meu site e me preparando para o lançamento do meu próximo DVD no ano que vem”, disse Caroline. “Ele [Kaká] gosta da minha voz, gosta do CD, mas ele quer que eu faça aquilo que tenho vontade.”

Caroline Celico ao lado da mãe, Rosangela Lyra (foto)

Sobre como segue o ritual religioso em Madri, a cantora afirmou que aconselha as pessoas a fazer grupos de orações. “Não freqüento Igreja em Madri, mas aconselho as pessoas que gostam e se sentem bem a irem, mas também aconselho as pessoas a fazer um grupo de orações, mesmo que seja pequeno”, disse. “Eu tive um grupo até maio deste ano, mas como agora voltei com as coisas do CD, fico mais quietinha em casa com o Luca.”

Apesar de ter gravado um DVD, Caroline contou durante o evento que não tem vontade de se apresentar para um grande público.”Não penso em fazer shows e nem em apresentações. O CD é pra mandar mensagens para as pessoas e, se um dia eu tiver necessidade para fazer um show, será bem intimista. Fazer show não é a minha cara.”


Fonte: Quem
------------------------