sábado, 30 de julho de 2011

Dica de Música: Descansarei - Etiene

Cobre-me
Com tuas mãos
Com teu poder
Vem me esconder, Senhor.
Se o trovão e o mar
Se erguendo vem
Sobre a tempestade
Eu voarei sobre as águas
Tú também és rei
Descansarei pois sei
Que és Deus
Minha alma está
Segura em ti
Sabe bem quem em
Cristo firme está
Se o trovão e o mar
Se erguendo vem
Sobre a tempestade eu voarei
Sobre as águas tu também es rei
Descansarei pois sei que es Deus
(minha alma está segura em ti
Ó meu Senhor)
Cobre-me,
Com teu poder,
Vem me esconder!
Descansarei, descansarei!
Pois sei que tu és Deus...
Pois sei que tu és Deus.

Arrogância

Acima da capacidade intelectual e profissional, está a capacidade de reconhecer que nenhuma verdade é absoluta. Ter a humildade em admitir o próprio erro, mesmo que isto represente situação adversa, é digno e nos aproxima das outras pessoas. O segredo do sucesso, começa por ser querido pelas pessoas. A chance de se obter sucesso é inversamente proporcional ao número de inimigos que você cria. Ter autoconfiança, sim. Ser arrogante, JAMAIS. Não confunda arrogância com coragem, ousadia liderança ou segurança.

Os arrogantes colecionam fracassos (nem sempre financeiros), mas todos sempre são justificados e cada justificativa incabível, gera outro fracasso e o ciclo nunca é interrompido.

O arrogante tem características facilmente notadas:

- Jamais se considera arrogante. Em sua opinião, ele apenas defende suas posições e princípios

- Quando fracassa, a culpa é dos outros ou a sorte não o acompanhou

- Cobiça o sucesso dos outros, mas é claro que não assume isso, “afinal ele é a personificação do sucesso”. E se esse sucesso pertece à alguém próximo, isso o incomoda profundamente a ponto de lhe fazer mal.

- Nunca elogia ou enaltece a conquista dos outros. Sempre encontra um defeito ou desmerece tal conquista.

- Quando "reconhece" um erro, o que é muito raro, justifica-o mentindo ou omitindo detalhes

- Exige ser ouvido, mas não dá ouvidos à ninguém

- Quando solicita opinião, é apenas um meio de autoafirmação. Seu desejo é ser aprovado, caso contrário desconsidera a opinião dada

- Humilha e destrata quem o desagrada ou tem opinião diferente da sua

- É um verdadeiro especialista em dizer frases infelizes.

- Acha que tem controle sobre tudo, inclusive sobre as pessoas

ü Tem solução para os problemas alheios, mas jamais consegue resolver os seus

- A sua palavra obrigatoriamente prevalece sobre qualquer outra

- Sempre enaltece suas supostas qualidades

- No auge de sua falsa modéstia, diz que seu maior “defeito” é ser perfeccionista

- Critica à todos, porém desconhece o que seja autocrítica

- É egoísta, mas exige solidariedade das pessoas

- É mentiroso e acredita na própria mentira


- Não é respeitado e sim, temido

- Dificilmente agradece por um favor recebido, pois jamais reconhece que o recebeu

- Se considera o melhor amigo, o melhor conselheiro, o melhor filho, o melhor pai, o melhor marido, o melhor amante, o melhor profissional, o melhor sujeito e por isso raramente muda de atitude

- Passa a vida pensando que é querido por todos, quando na verdade é odiado por muitos

- Muitas vezes, tem uma vida infeliz ou medíocre, se achando a pessoa mais feliz do mundo

- O arrogante termina a vida se arrependendo tarde demais por tudo o que causou aos outros e à si mesmo

As vezes, agindo com a arrogância, algumas pessoas conseguem o que querem à curto prazo, mas a longo prazo perdem o que há de mais precioso na vida: a amizade, o respeito e o carinho das demais pessoas. O indivíduo "tem tudo na vida", mas não se sente feliz.

O arrogante é cercado por uma nuvem negra de problemas que afeta todos aqueles que por uma infelicidade, estão ao seu lado. Distancie-se dele !

"As pessoas de grande arrogância não possuem integridade, vacilando e mudando de opinião conforme a situação. Fazem guerra, matam, roubam, enganam e se justificam inventando um motivo nobre. Agem com arrogância os que ensinam aos outros o que eles próprios desconhecem. Quem não sabe para si, não ponha escola."

O arrogante certamente considerará este texto, como sendo arrogância de quem o escreveu ou simplesmente continuará justificando seus atos e tentando mostrar qualidades onde não existe.


Fonte: www.avt.com.br
----------------------

Projetor Multimídia​ substitui a Bíblia nas Igrejas

Muitos cristãos literalmente estão deixando suas bíblias em casa, guardadas em gavetas pois nas igrejas que frequentam acompanham a leitura bíblica através de projetores multimídia, ou seja, através do conhecido “Data Show” ou "telão". É a tecnologia adentrando nos templos, conquistando instituições religiosas tanto evangélicas como católicas.

Certamente os projetores multimídias são úteis para a equipe de louvor que veêm na comunidade uma maior interação tendo em vista que conseguem acompanhar as letras das canções em tamanho considerável. Nesse sentido podemos dizer que o recurso é bastante apropriado pois a cada dia são introduzidos novos cânticos.

Diferentemente a bíblia é o que é e jamais mudou, não existem textos ou livros novos, a mensagem da palavra de Deus continua a mesma, aliás "ai" de quem mudar uma vírgula!

Com a tecnologia da multimídia muitos cristãos estão deixando a velha bíblia de lado, infelizmente muitos tem o hábito de ler apenas durante os cultos. Os novos convertidos de hoje, mal conhecem os textos bíblicos e a vergonha aumenta quando dizem que Abraão abriu o mar vermelho ou que Moisés entrou na Arca...rs É assustadora a estatística do analfabetismo bíblico. Logo aquela cena de crentes em dia de domingo com a bíblia debaixo do braço a caminho da igreja está com os dias contados!

O pior é que em muitas igrejas, as ditas neopentecostais em grande parte, não investem no ensino das sagradas escrituras. Se perguntarmos a um jovem convertido nessas igrejas sobre "Escola Bíblica Dominical" provavelmente nunca tenha ouvido falar a respeito. Mas certamente esteja familiarizado com os termos "Escola de Líderes" ou "Escola de Vencedores".

A Bíblia virou artigo de luxo, vendida a preços inacreditáveis, e modelos variados atendendo ao gosto do freguês: bíblia do surfista, do executivo, da vitória financeira, da batalha espiritual, onde o assunto em destaque muitas vezes não é a palavra de Deus em si, mas as gravuras e textos complementares com a interpretação do editor. Assim teve a ideia de editar uma bíblia com suas dicas, a Bispa Sônia Hernandes da Igreja Renascer, diga-se de passagem ideia copiada de outros veteranos... Quem sabe ainda pode surgir a bíblia do empresário, bíblia do político, bíblia da patricinha e bíblia da socialite! São bíblias que atendem a classe elitizada. Mas por que não editam a bíblia dos presidiários ou a bíblia do pescador, pedreiro ou carpinteiro?

Não é de se admirar ou espantar se em lugar do pregador nas megas-igrejas houver as chamadas "teleconferências", onde o pastor prega simultaneamente em centenas de cultos como se tivesse vários clones a sua disposição, sem que o mesmo precise se deslocar. Imagine uma rede de igrejas tendo apenas de arcar com o salário de um único pregador. Tais líderes talvez se considerem verdadeiros gênios do marketing e da administração.

A verdade é que não precisamos apenas de tecnologia, mas da verdadeira exposição da palavra de Deus e as manifestações do seu Espírito Santo em tempo real.

Mas enquanto a bíblia vai sendo desprezada olha o que acontece com o povo Kimyal quando percebe a chegada de missionários cristãos trazendo bíblias traduzidas em sua língua:



Que possamos aprender uma lição com o povo kimyal!!


Fonte: Libertos do Opressor
---------------------------------

Crianças da Igreja Batista do Horto, em Santos (SP) decidem sair do templo e evangelizar moradores do bairro

Sair das quatro paredes do templo. Essa tarefa, difícil para a maioria dos adultos, teve grande aderência entre as crianças da Igreja Batista do Horto, em Santos (SP). Vislumbrando uma atuação parecida com a dos voluntários da Trans Litoral Paulista, os pequeninos pediram aos professores de EBD para falar do amor de Deus às crianças do bairro.

"Saímos com eles cantando pelas ruas, fomos ao Horto - Jardim Botânico de Santos - onde com certeza encontraríamos muitas crianças com seus pais. E foram muitas e boas as experiências com crianças e adultos também", disse Dulci Lima, voluntária da Trans. Mencionando algumas das experiências vividas nessa Trans mirim, Dulci lembra um momento em que as crianças da igreja rodearam Eliza, uma menina italiana, e falaram de Cristo a ela. Eliza, feliz com a mensagem que ouviu, disse que contaria para a irmã e os amigos da Itália. A experiência marcou a vida dos pequeninos, que jamais imaginaram poder falar de Cristo a estrangeiros.

Pedro Anderson, que participou da ação missionária, disse que o que mais gostou foi poder orar com três meninos que entregaram a vida para Jesus. Outra criança, Maria Carolina, gostou muito de entregar folhetos também para os adultos que passavam, fazendo sua caminhada, e a outros que estavam sentados, observando o movimento.

A ação das crianças também consolou duas irmãs adolescentes que perderam o pai há dois meses. Além de entregarem suas vidas a Cristo, puderam sentir o consolo do Pai celeste, que sempre estará ao lado delas.

Que possamos aprender com estes pequeninos, que apesar da tenra idade já aprenderam a impactar a nação.


Fonte: Junta de Missões Nacionais
---------------------------------

Opinião: Pr. Gilson Souto Maior Jr. sobre o evangelho de conveniências

"A Igreja de hoje está se distanciando dos princípios do Evangelho de Jesus Cristo. São modismos e formas humanas que tomam conta das igrejas, mensagens que fogem os princípios bíblicos, baseados em fantasias. Hoje também vemos a venda de indulgências em muitas igrejas, óleos e orações poderosas, pessoas que tomam o lugar de Deus e como “poderosos” comandam o engano. E as pessoas, cegas em sua inércia espiritual, buscam e aplaudem estas coisas e mal sabem que estão caminhando para o abismo. Sendo assim, não podemos mais aceitar nem acolher este “evangelho” que está sendo pregado em nossos dias, um “evangelho” de conveniências, mais humano e financeiro que espiritual. É tempo de uma nova Reforma, que volte para a Bíblia, não para fundamentar idéias absurdas e heresias, mas para que as pessoas conheçam a verdade. É tempo de voltarmos à graça e à fé, ao evangelho que transforma o homem de dentro para fora, que exige dele não dinheiro, mas fidelidade e amor. É tempo de anunciarmos que Jesus Cristo veio para transformar todo aquele que nEle crê numa nova criatura, que está preparando para todos os salvos um lugar maravilhoso, onde a Sua presença será a grande diferença. Chega deste “evangelho” medíocre de televangelistas e cantores gospel mais preocupados com os rendimentos do que com as almas."

(
Pr. Gilson Souto Maior Jr. da Igreja Batista Estoril)



-----------------------------------

Acampamento com 100 mil católicos tem funk, gays e paquera

Ao passar o fim de semana em um acampamento católico, nossa repórter aprende funk cristão, conhece fiéis inusitados e ganha até cantada.

SEXTA 12h

Viajo 200 km para o que promete ser uma versão carola de Woodstock: 48 horas acampada ao lado de 100 mil jovens católicos, com direito a fila para banho, frio na barraca e padres tratados como rockstar.

O evento, que se chama PHN (Por Hoje Não), de "por hoje não vou pecar", é da Canção Nova, movimento que tenta modernizar a igreja.

Na porta, jovens ziguezagueiam no skate em direção a três meninas com short jeans curtinho. Nenhuma se faz de rogada. É como desembarcar numa micareta para Jesus.

SEXTA 13h

O missionário Ricardo Sá, 49, de blusa apertada e cabelo brancão, um Lulu Santos da cristandade, prega para dezenas. Defende que sexo fora do casamento é pecado. Às damas, pede paciência: "O amor não está no bar da esquina".

É ele o idealizador do grupo virtual Namoro Cristão, um Par Perfeito para católicos. Você preenche um perfil e troca ideia com outros usuários.

Ricardo diz que dá "uma forcinha para os solteiros que querem namorar alguém com os mesmos valores".

Paulo, 15, e Fabiane, 20, cristãos com estilo alternativo, no acampamento em Cachoeira Paulista (SP)

Karolyne, 16, acena com entusiasmo à pregação. O namorado dela não é cristão. "Vim buscar fundamentos para ter um namoro santo."

Ela e a amiga Paola, 17, vieram de São Gonçalo (RJ) para o PHN. Nesse mega-acampamento em Cachoeira Paulista (SP), o objetivo é dizer não a drogas, álcool, sexo...

"...mas aqui dá de tudo!", diz Paola. "Os meninos comentavam: 'Pô, você acha que no meio do mato não vai rolar nada?'. Muita menina dá mole."

Elas também reclamam da presença de "coisas estranhas". Paola está injuriada. "Tem muito gay, e a igreja é contra o homossexualismo... E o povo com aquela roupinha colada, cabelinho na cara... Tá fazendo o que aqui?"

SEXTA 16h

Encontro Gabriel, 18, perto de uma cruz gigante e iluminada. Com franjão e bermuda justa, ele se diz gay e não está nem aí para os cochichos do povo. "Alguns falam: 'Nossa, que pecado ser assim'. Mas pecado seria se estivesse fazendo algo errado dentro do camping."

SEXTA 17h

Procuro um canto para a barraca. Cada um no seu quadrado: o camping é dividido entre meninos, meninas e famílias. Minhas vizinhas se divertem com o funk "Sou Foda" no celular. Rezo por uma boa noite de sono, mas algo me diz que as preces não serão atendidas.

SEXTA 18h30

Num galpão, acontece um campeonato de b-boys dançarinos de break que giram com a cabeça no chão e pernas pro ar. Saúdam Jesus como "o b-boy de todos os b-boys", pois só Ele "faz movimentos radicais na alma".

Jovens se abraçam durante uma das atividades realizadas no acampamento

SEXTA 21h

Mais de um grupo me fala do famoso tubão: truque de misturar vodca barata no refrigerante para dar olé nos seguranças o álcool é vetado no PHN.

Encontro uma ou outra garrafa PET suspeita no camping. Por perto, copinhos com um líquido nada bento. Os donos desconversam. Quem quer beber, eles contam, vai para uma praça próxima à Canção Nova.

É lá que conheço quatro amigos, de 15 a 17 anos. Na mesa, guaraná Dolly "não batizado", juram. Só um namora. O resto está atrás "de pegação".

"E você, não quer sentar e tomar guaraná?", me pergunta o mais saidinho. Rio, recuso e vou embora, não sem ouvir um "o guaraná não está batizado!".

SEXTA 22h45

Esbarro com o mesmo grupinho na sede, mais cabisbaixo. Pergunto do placar com as meninas. Todos zerados.

SEXTA 23h

Para ser funkeiro cristão, tem que ter disposição, tem que ter habilidade. No auditório, em vez de "créu", a galera balança o popozão: "Céééééu, céééééu". Um MC emenda: "Bate na palma da mão quem tem Jesus no coração!".

Para aguentar a maratona, jovens estiram saco de dormir na grama

SÁBADO 1h

Quando vejo jovens jogados no chão, imagino o pior. No mínimo, o tubão trouxe uma ressaca de 40 dias e 40 noites. Mas não. Só estão em "repouso".

Funciona assim: um aprendiz de missionário encosta um terço na testa das pessoas. Diz que o Espírito Santo as tocará. De olhos fechados, elas são deitadas no chão. A maioria descreve ter visto "um clarão".

O rapaz sugere que eu passe pela experiência. Fecho os olhos, sou instruída a me entregar a Deus, deitam meu corpo e... nada. Mentira: tem a câimbra chatinha na perna. "Você não se entregou", ele diz.

SÁBADO 2h

Um dos hits do PHN rola de madrugada: um luau com centenas de jovens. Ontem, conta o missionário que lidera a farra, teve "a libertação". No rito, todos devem jogar fora os seus pecados. Houve quem se desfizesse de camisinha, maconha e até pedras de óxi, diz.

Muitos vão dormir às 4h. Acordarão logo mais para pegar a primeira atividade do dia, dali a quatro horas. Não sem peso na consciência, premedito o pecado da preguiça.

B-boy cristão para se apresentar com trupe de break dance no acampamento PHN

SÁBADO 10h

Levanto no pulo com uma voz convocando para a missa das 11h. Encaro 20 minutos na fila para a ducha quente (em horários de pico, há espera de até três horas e meia). Algumas meninas se descabelam em busca de tomadas para chapinha e secador.

SÁBADO 14h

Quarenta minutos na fila do refeitório, mas o rango é show: R$ 7 pelo pratão de arroz, salada e carne com gosto de carne.

SÁBADO 14h30

No centro de evangelização, quase 70 mil pessoas cantam, dançam e deliram com o missionário Adriano Gonçalves, 28, autor de "Santos de Calça Jeans". Moderninho, o livro usa Homer Simpson e Chapolin Colorado para falar de religião.
"Tem quem ache que Deus vai descer do céu como Super-Homem!", Adriano brinca. Ao fundo, a musiquinha do herói do cuecão vermelho.

SÁBADO 22h30

Os shows seguem, e vou comer. Meia hora de fila. O garoto na frente paga seu lanche de R$ 6 com moedas de dez centavos. Treino a paciência cristã.

DOMINGO 11h

Bem menos carrancudo do que seu xará do futebol, o missionário Dunga, 43, criou o PHN há 13 anos. Com sua positividade, me lembra um Bono Vox da igreja.
Quando jovem, estava mais para Keith Richards: "Dos 14 aos 19, cheirei cocaína, usei maconha". Até ter "uma experiência com Deus". Por isso, Dunga acha bom que uma certa juventude transviada vá ao PHN, mesmo que para zoar, e descubra a cristandade por tabela. "Queremos essas pessoas aqui!"

O governador Geraldo Alckmin (PSDB - SP) participa de missa no acampamento

Filipe Santos, 23, é filho de Dunga. Nunca ficou de porre e diz que vai esperar o sexo depois do casamento está noivo.

Ele cresceu na Canção Nova, onde cerca de 400 pessoas moram como numa comunidade hippie sem sexo, drogas......mas com rock 'n' roll. Filipe toca baixo em uma banda de rock cristão. Ao saber que Beatles ocupa seu altar musical, lembro que não era exatamente hóstia que John Lennon gostava de ingerir.

Ele pondera que ir contra o sistema, hoje, pode ser justamente abraçar o bom-mocismo. E que não há nada de errado em louvar o Senhor com barulheira. "Construímos essa imagem de que igreja é coisa de velho. Mas não é."

DOMINGO 12h

O acampamento, que recebeu os primeiros participantes já na quarta-feira, começa a ser desmontado. Pego a estrada de volta a São Paulo. Não consigo deixar de pensar naquele hit da Banda Mais Bonita da Cidade. "Meu amor, essa é a última oração..."


Fonte: Folha
----------------

Convertido ao evangelho, Justin Wren ex-lutador de UFC abandona carreira e parte em missões no Congo

O lutador de MMA (Mixed Martial Arts), Justin Wren está pronto para encarar o combate mais louco e difícil de sua vida: na próxima terça-feira, 2 de agosto, o americano embarca para a República Democrática do Congo para defender uma tribo local de pigmeus. O grupo étnico conhecido por sua baixa estatura é vítima de grandes barbáries na guerra civil que divide o país - até casos de canibalismo por parte de facções guerilheiras embrenhadas na mata já foram registrados. O atleta americano vai acampar na floresta com mais três amigos em nome de Jesus Cristo, após uma reviravolta que se iniciou com a derrota em sua única luta no UFC.

Wren foi um dos participantes da 10ª temporada do reality show "The Ultimate Fighter" e estreou no UFC no evento final do programa. O lutador do Mississipi foi derrotado por pontos por Jon Madsen e demitido pela organização em seguida. De volta ao circuito regional de MMA, Wren passou a treinar no Grudge Training Center, no Colorado, casa de astros do UFC como Shane Carwin e Brendan Schaub. Desmotivado, porém, o americano começou a abusar das drogas e a faltar aos treinos. Ele chegou a ser ameaçado de expulsão pela academia, mas recebeu uma segunda chance.

Sua vida começou a mudar às vésperas de uma luta contra Reggie Higgins em maio de 2010. Três semanas antes do evento, Wren recebeu um convite para participar de um retiro cristão.

- Eu disse "de jeito nenhum, amigo". Não tinha como eu mudar sentando ao redor de uma fogueira com um monte de cristãos falsos. Nunca quis ser cristão, odiava esse título, odiava as pessoas que se chamavam assim. Mas eu mudei quando conheci algumas pessoas que estavam vivendo essa vida, amando Deus e amando as pessoas, sem serem falsas. As pessoas ao redor deles, eles fazem o que podem por eles e também amam Deus. Entrei naquele retiro e de cara sabia que não teria esperanças sem ele - contou o lutador ao site "MMAJunkie".

Wren confessou que estava tendo pensamentos suicidas antes de se tornar devoto de Cristo. Desde então, participou de missões humanitárias no Haiti e na República Dominicana. Sua próxima tarefa é bem mais complicada. No Congo, o americano e seus três amigos vão acampar no nordeste do país, no meio da selva, onde os pigmeus estão cercados por cerca de 20 grupos rebeldes. A tribo foi vítima de estupros, assassinatos e canibalismo nos últimos anos.

- Estamos tentando levar alguma esperança aos pigmeus - espiritual e fisicamente. Esperamos algum dia conseguir furar alguns poços d'água, e tentar virar a vila deles de cabeça pra baixo para trazer um pouco de luz à sua sina. Eles talvez sejam o grupo mais perseguido do planeta. Alguns grupos rebeldes pensam que se matarem um pigmeu e comerem sua pele, receberão poderes super-humanos para a guerra. Muitas pessoas não sabem nem que o canibalismo ainda existe - disse Wren.

Lutar contra essas condições é bem mais complicado do que lutar no octógono. Segundo Wren, sua mãe vem chorando e implorando para que ele não vá. Ainda assim, o lutador vê um propósito maior na sua missão e se mostra confiante em seu retorno.

- Nós certamente estamos correndo um grande risco, mas é um que vale a pena. Prefiro correr esse risco do que deixá-lo passar. Quando eu voltar da África, vou procurar minha próxima luta - afirmou.


Fonte: Sport TV
------------------

Pensamento sobre pecado




"Um homem pecador
para de orar,
um homem de oração

para de pecar"

(Leonard Ravenhil)

Educadores cristãos da Igreja Batista investem em vocação ministerial

Educadores Cristãos das Igrejas Batistas do nosso Estado motivados, alegres e decididos a desenvolverem a vocação ministerial que receberam de Deus. Este é o resultado do Retiro feito pela categoria nos dias 22 e 23 de julho, no Centro de Treinamento Batista (ABC), em Viana.

O preletor, Pr. Vanedson Ximenes, trabalhou a auto-estima do educador de uma forma dinâmica e criativa, além de abordar a respeito da Educação. “Um sonho com uma atitude positiva produz uma pessoa com uma possibilidade e potencial que Deus deseja usar”, disse o Pr. Vanedson Ximenes.

Houve também momentos inspirativos com a equipe de louvor da Igreja Batista no Bairro Santa Rita, sob a coordenação do MM. Leandro Marques.

“A Associação de Educadores tem incentivado o educador a colocar a sua vocação ministerial em prol da educação cristã em nosso estado. Educadores e pastores precisam estar unidos para o crescimento e maturidade do povo Batista do nosso estado. Já estamos implementando ações para o novo projeto educacional juntamente com o Ministério de Educação Cristã (Mecri) da CBEES”, informou Neuzir, presidente da Associação de Educadores Batistas do ES (AEBEES).

A AEBEES e o MECRI estão formando uma turma de educadores para fazerem a complementação e a convalidação na Faculdade Unida.

O próximo encontro será de dia 15 de outubro (Dia do Professor) na EAMES-Escola de Aprendizes de Marinheiros do Espiríto Santo. Os educadores poderão levar os seus professores da E.B.D.

Informações

8806-9611 (Neusir)

9989-4926 (Marta)

3038-2809 (Leonardo)


Fonte: Batistas Espírito Santo
------------------------------

Salmos 19

Os céus declaram a glória de Deus;
o firmamento proclama a obra das suas mãos.
Um dia fala disso a outro dia;
uma noite o revela a outra noite.
Sem discurso nem palavras,
não se ouve a sua voz.
Mas a sua voz ressoa por toda a terra,
e as suas palavras, até os confins do mundo.
Nos céus ele armou uma tenda para o sol,
que é como um noivo que sai de seu aposento,
e se lança em sua carreira
com a alegria de um herói.
Sai de uma extremidade dos céus
e faz o seu trajeto até a outra;
nada escapa ao seu calor.
A lei do Senhor é perfeita,
e revigora a alma.
Os testemunhos do Senhor
são dignos de confiança,
e tornam sábios os inexperientes.
Os preceitos do Senhor são justos,
e dão alegria ao coração.
Os mandamentos do Senhor são límpidos,
e trazem luz aos olhos.
O temor do Senhor é puro,
e dura para sempre.
As ordenanças do Senhor são verdadeiras,
são todas elas justas.
São mais desejáveis do que o ouro,
do que muito ouro puro;
são mais doces do que o mel,
do que as gotas do favo.
Por elas o teu servo é advertido;
há grande recompensa em obedecer-lhes.
Quem pode discernir os próprios erros?
Absolve-me dos que desconheço!
Também guarda o teu servo
dos pecados intencionais;
que eles não me dominem!
Então serei íntegro,
inocente de grande transgressão.
Que as palavras da minha boca
e a meditação do meu coração sejam agradáveis a ti,
Senhor, minha Rocha e meu Resgatador!


------------------------------

Em Minas Gerias, família entra na justiça contra Igreja Universal por ter sido enganada com promessa de cura

Uma família de Nova Ponte, no Triângulo Mineiro, entrou na justiça contra a igreja Universal. Ela teria sido enganada com a promessa da cura do filho, que tem vários problemas de saúde.

Um casal da cidade tem um filho de cinco anos. A criança nasceu prematura e aos dois meses teve hidrocefalia, uma doença no cérebro. Depois ele contraiu meningite cinco vezes e acabou com paralisia cerebral.

Segundo o pai da criança, o operador de máquina Wederson Reis da Silva, a doença não tem cura. “Só Deus mesmo”, comenta.

Em 2009, quando o filho tinha três anos de idade, os pais acreditavam em uma cura divina, baseada na fé. O incentivo teria vindo de um pastor de uma igreja Universal do Reino de Deus, em Nova Ponte. “Na época eles pediram que a gente participasse da fogueira santa”, lembra Wederson.

Mas para participar da fogueira santa, os pais teriam que doar bens materiais e dinheiro à igreja. “Teríamos de doar nossos bens mais valiosos como carro, jóias. Demos R$ 800 em dinheiro”, conta o pai da criança.

Só que a cura prometida não veio. O filho do casal continua do mesmo jeito e ainda com prejuízos materiais. Sem carro e sem dinheiro, a situação da família ficou ainda mais difícil. A mãe, Paola Amália Souza, diz que não tem como levar o filho ao médico porque não tinha carro e também não tinha dinheiro para pagar o aluguel. “Me sinto enganada”, desabafa.

O pastor que teria supostamente enganado a família com promessas milagrosas de cura e cobrado por isso já não mora mais na cidade. Mesmo assim, chateados, os pais ainda em 2009 contrataram um advogado e entraram na justiça.

Nesta quinta-feira (28) foi realizada no fórum de Nova Ponte, a primeira audiência entre a família e representantes da igreja Universal. O advogado da família, João Paulo Nunes, disse que vai pedir indenização por danos morais e a devolução dos bens doados à igreja.

A igreja Universal mandou uma representante e um advogado de Belo Horizonte, mas nenhum deles quis gravar entrevista. A audiência durou quase duas horas. Testemunhas dois lados foram ouvidas.


Fonte: Mega Minas
--------------------

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Mundanismo puro e simples nas igrejas...

É lamentável concluir que certos estabecimentos chamados "igrejas" muitas vezes parecem qualquer coisa, menos igreja. Falo da igreja de Cristo. A palavra de Deus nos exorta em Romanos 12:2 a não nos conformarmos com o mundo mas a renovarmos a nossa mente, todavia tem acontecido exatamente o contrário. Eventos de igrejas que mais parecem baladas, cultos onde o pastor parece mais um palestrante motivacional que precisa motivar a plateia ao invés de pregar a mensagem bíblica. Eu nunca li isso na minha bíblia mas já ouvi em igrejas, confira:

"Tira o pé do chãaaaaaaaaaao!" (qualquer semelhança com show de axé music não é mera coincidência)

"Faça seu investimento aqui mesmo, aplique seu dinheiro e garanto que não vai se arrepender!" (parece propaganda de banco privado)

"Sonhe com o seu BMW, ta na hora de trocar de carro" (conversa de vendedor de revenda de veículos que precisa bater as metas)

"Você nasceu para ser um grande líder, é muito comunicativo e carismático" (chavão usado por representantes de empresas neuróticas como amway e herbalife para arrebanhar seguidores)

"Que galera animada!" (frase inicial de palestra motivacional)

"Levanta as duas mãos e comece a balançar" (ouvi o professor de ginástica aeróbica falar isso lá na academia que frequentei)

"Agora com vocês a pastora mais gata dessa igreja!" (essa é a mais sem noção...no fim parece que está vendendo a mulher)

"Que tal uma salva de palmas para o preletor" (eita auditório animado!)

"Sábado terá festa a fantasia na mocidade" (ao invés de cristianismo, aqui temos o mundanismo puro e simples... cuidado com as fantasias que vem por aí..)

"Esse cantor tem talento, é profissional, vai longe!" (Ei...isso não é a cara daqueles shows de calouro gospel?)

"Semana que vem teremos show com o cantor X na igreja ingressos R$ 40,00" (olha o comércio gospel aí...)

"No final do culto confira as promoções em nossa livraria!" (promoção e pra mocinha preços de fim de feira...!)

"Confira os CDs com 50% de desconto" (esse é o verdadeiro apelo dos camelôs gospel, é pegar ou largar!)

Talvez em algum momento você tenha ouvido essas frases na igreja e quem sabe tenha se sentido deslocado. Se isso ocorreu não fique triste, ao contrário, dê graças a Deus pois isso revela que você é conhecedor da palavra de Deus e não está se amoldando aos padrões mundanos que se infiltram nas igrejas por força de homens que desejam aumentar o número de seguidores e se esquecem que quem converte é o Espírito Santo de Deus.

O objetivo aqui não é apenas denunciar os erros, mas convocar o povo de Deus a orar por essas igrejas para que voltem ao evangelho de Cristo o mais urgente possível!


Fonte: Libertos do Opressor
------------------------

Casal comete suicídio na Igreja Metododista onde se casou há 40 anos na Flórida, EUA

Patricia e Bruce Wright foram encontrados pelo pastor Mike Winchell debaixo de uma árvore com uma espingarda e um rifle ao lado deles, perto da Igreja Metodista Friendship United Methodist, situada no condado de Charlotte, no sul da Flórida, EUA.

Bruce Wright, 60 anos, foi encontrado morto, mas sua mulher de 57 anos de idade, ainda estava viva, com graves ferimentos na cabeça. Ela morreu dois dias depois.

O casal não tinha filhos, e não se mantinham muito próximos a sua família, que diz não ter ideia do motivo do suicídio. O casal não deixou nenhuma carta ou nota.

Vizinhos dizem que eles ainda possuíam uma casa no bairro, não muito longe da igreja, mas estava vaga por anos. Registros de propriedade mostram que o casal havia transferido a propriedade no mês passado.

O casal tinha frequentado o ensino médio em Charlotte County e ainda tinha família na região.

Daniel Johnson, sobrinho de Patricia, disse ao Las Vegas Review-Journal: "Foi uma tragédia romântica. A vida começou e terminou oficialmente para os dois lá. "

Bob Carpenter, porta-voz do escritório do xerife do condado de Charlotte, disse: "Ele usou uma espingarda para a cabeça e ela usou o rifle. Foi na cabeça, também. Foi um pacto. "

Bruce Wright trabalhava como técnico de som, e sua esposa num hospital local.

A família do casal disse que estavam lutando para entender o que aconteceu: "Para nós, foi uma situação onde nós pensamos que algumas coisas estavam indo mal em suas vidas. Talvez eles entraram em dívida, mas, na realidade, não temos idéia da sua situação financeira."


Fonte: Libertos do Opressor com informações do Daily Mail
-------------------------------------------------------------

Tá na Bíblia: Nem tudo que parece ser bom é de fato...



“Há um caminho
que ao homem
parece direito,
mas o fim dele
são os caminhos
da morte.”

(Provérbios 14:12)

Ministério Público Federal entra com ação contra igreja

Um caso de intolerância praticado contra um membro afastado da congregação religiosa Testemunhas de Jeová levou o Ministério Público Federal (MPF) no Ceará, por meio da Procuradora da República Nilce Cunha Rodrigues, a ingressar com ação civil pública na 8ª Vara da Justiça Federal contra a Associação Torre de Vigia de Bíblias e Tratados, e a Associação Bíblica e Cultural de Fortaleza, que respectivamente representam a igreja no Brasil e no Ceará.

O procedimento visa que a denominação religiosa acabe com práticas de discriminação contra pessoas que se afastam ou são afastadas da igreja, sugerindo como penalidade a aplicação de multa no valor R$ 10 mil, por cada ato que venha a ser identificado.

Para a procuradora autora da ação, a prática adotada pela igreja revela-se “ostensiva e intolerável discriminação religiosa, afrontando os princípios constitucionais da dignidade humana, da igualdade, da solidariedade, da liberdade de associação e da liberdade de consciência e de crença, e não pode ser tolerada pelo estado brasileiro”.

A questão foi levada ao MPF pelo servidor público federal Sebastião Ramos, 53. Após 10 anos ligado à igreja, ele foi afastado por ter sido considerado desobediente a uma das normas da religião. Ele explica que seu afastamento se deu por escrever textos destacando a doutrina das Testemunhas de Jeová que chegaram a ser publicados na página da editoria de Opinião do O POVO.

Segundo ele, foram mais de 20 as publicações. Na época, diz, lideranças da igreja o advertiram de que não poderia levar a público por meio de um jornal assuntos próprios da religião. No entanto, considerou que, como só comentava sobre os ensinamentos, decidiu ignorar a advertência e continuou a enviar seus textos.

Para sua surpresa foi, levado a um tribunal Judicativo e julgado sem qualquer direito de defesa por três pastores, que decidiram pela sua desassociação. Ao ingressar na fé ele diz que as pessoas são tratadas como associados.

Ele diz que vem “sofrendo com o afastamento e a indiferença dos antigos irmãos de fé e até de pessoas da família que continuam fiéis à denominação religiosa”. Conforme Ramos, as Testemunhas de Jeová denominam os que são afastados de apóstatas, palavra cujo significado é “filhos do demônio”, diz ele. A situação, acrescenta, leva ex-membros a uma situação de total desagregação social e familiar, uma vez que a pessoa passa a ser discriminada por todos com os quais se relacionava.

Pela dificuldade que diz enfrentar, Ramos está ingressando na Justiça Estadual com mais uma ação, esta por dano moral.

O POVO fez contato com um pastor da Igreja ontem à tarde, mas ele indicou o advogado Edmar Alves, do departamento jurídico da congregação, para falar sobre o assunto. Este, por sua vez, afirmou que não poderia se pronunciar por não ter conhecimento do teor da ação. Alves disse que a igreja Testemunhas de Jeová ainda não recebeu a citação.

ENTENDA A NOTÍCIA

O ingresso de Sebastião Ramos nas Testemunhas de Jeová foi em 1998. Ele conta que aceitou o batismo em 2001 e se tornou um associado. A desassociação ocorreu em 2008 e, desde então, sofre as consequências


Fonte: Rosa Sá em O Povo
------------------------------

Dica de Livro: Como os pinguins me ajudaram a entender Deus - Donald Miller

O que a fé tem a ver com o sexo dos pingüins? Para maioria de nós, absolutamente nada. Mas Donald Miller não é como nós. Ele consegue relacionar fé com pingüins, cenouras sexy com redenção, espiritualidade com o filme Sociedade dos Poetas Mortos e ainda analisar o Romeu de Shakespeare ou enxergar algo de Ernest Hemingway no Cristianismo.

Ainda assim, Miller está longe de ser perfeito. Antes de mais nada porque é um viciado. E o pior, é viciado na pior das drogas: si mesmo. Para descobrir isto, teve de ir morar em uma república com mais seis caras malucos como ele. Sua clínica de desintoxicação, portanto, foi a vida real.

Em Como os Pingüins me Ajudaram a Entender Deus, Miller apresenta ensaios inteligentes e bem-humorados que mostram o caminho que o autor percorreu em busca de uma espiritualidade saudável e do crescimento emocional. Miller não oferece fórmulas ou soluções.

Ele apenas relata o caminho que pecorreu, na esperança de que cada leitor possa descobrir sua própria trilha. O resultado final pode ser surpreendente: uma espiritualidade genuína e saudável, sem julgamentos fundamentalistas ou culpas opressivas, mas, acima de tudo, muito próxima de Deus.


Fonte: Skoob
---------------

Propaganda versus Evangelismo

Somos especialistas em fazer propaganda enfatizando exatamente aquilo que não somos. Isto é quase sempre uma regra. No desespero de atingirmos um grupo grande de pessoas, atropelar a ética se torna algo comum. É preciso perceber que a ética para a elaboração de mídias de produtos não pode ser utilizada para a disseminação do evangelho.

Isto se dá por que o evangelho não deve ser associado a um produto. A publicidade de um produto quase sempre busca encontrar um apelo emocional para que pessoas o comprem. Mas emocionalismo não é o sentimento correto daquele que conhece verdadeiramente o evangelho; pois é algo volúvel e que não durará muito tempo. Quem se entrega a apelos emocionais e compra algo, quase sempre irá trocar sua aquisição por uma “melhor” num futuro próximo.

Outro grande problema que enfrentamos ao falar em evangelismo, é tentarmos aplicar conceitos de marketing à igrejas. Conceitualmente, igrejas costumam ser exatamente o contrário do que sua divulgação afirma. Esta dualidade entre a mídia e a realidade, provoca decepções tremendas. E também não deixa de ser uma mentira. Já vi muitas pessoas que ficaram impressionadas por práticas de rua, ou até mesmo por eventos ditos de “evangelismo”, que abusavam de expressões artísticas. Mas ao chegar no culto de domingo, tais pessoas se sentiam enganadas. Parecia que todo aquele ambiente “legal” foi apenas uma isca para se apresentar mais “do mesmo de sempre”.

E talvez o tipo mais comum de decepção provocada pela propaganda é quando uma pessoa se filia a uma igreja na perspectiva de viver com pessoas melhores que ela mesma. Isto é algo que quase sempre acaba mal. Afinal, a igreja é a comunidade dos arrependidos; daqueles que buscam a vida em santidade, mas… o quanto somos melhores que os de fora? Na ânsia de estar andando com pessoas “sem problemas”, muitos acabam formando grupos organizados pelo pior tipo de afinidade: suas dificuldades. E estes tem tudo o que é necessário para promover grandes tragédias. Mas se nosso marketing abordasse a verdade, pessoas saberiam que em nosso meio, trabalhamos como um hospital: muitos doentes, buscando constante recuperação.

Conheço uma igreja que possui um banner com a foto de algumas pessoas escolhidas a dedo em sua fachada. Porém, com o tempo, algumas pessoas abandonaram a fé. Inclusive, duas pessoas se revelaram homossexuais e se afastaram completamente da comunidade. Este banner por muitos é considerado como uma propaganda que deu errado e que, com certa urgência, necessita ser substituído. Inclusive há quem defenda o uso de bancos de imagens (com imagens pessoas desconhecidas) na confecção de uma nova fachada. Mas… há algo mais autêntico do que o velho banner? O velho representa a verdade. Diz que no nosso meio há pessoas com problemas. Que alguns talvez não chegarão até o fim, apesar de suas juras de amor a Cristo. E também revela que temos problemas como qualquer outra pessoa.

Esta é a publicidade da verdade; que não mente para se alcançar resultados. E com certeza, um evangelismo baseado em mentiras, não pode ser usado para representar aquele que é o caminho, A VERDADE e a vida.


Fonte: Ariovaldo Jr em seu blog
-------------------------------

Ateu na hora do sufoco...



Fonte: Wesley Silva Magalhães em Weds Designer
------------------------------------------------------

Depois de anos de burocracia, cristãos reabrem igreja doméstica na Turquia

Cristãos protestantes na província turca de Van conseguiram finalmente abrir uma igreja doméstica, depois de sete anos de luta contra as burocracias locais, mas eles ainda estão preocupados com a retórica hostil vinda dos funcionários locais.

“Eles nos veem como pessoas que enganam outras pessoas e acham que possuímos uma agenda secreta”, disse o ancião Vahit Yildiz ao jornal Hurriyet Daily. “Não é apenas o conceito de sermos ligados a missões, mas também pelo conceito do que é uma ‘igreja doméstica’”. Líderes dizem que sofrem preconceito pela visão errada que a sociedade tem deles.

Yildiz disse que sua congregação é composta por turcos, azeris, afegãos, curdos e iranianos, entre outras etnias. Ele disse que o desejo deles é poder cultuar livremente e fazer aquilo que acreditam ser verdade para eles. “Nossas portas estão abertas para quem quiser nos conhecer”, disse ele.

Yildiz disse também que líderes cristãos foram atacados e ameaçados no leste da Turquia.

“É surpreendente que esses incidentes tenham ocorrido no leste da Turquia”, disse Yildiz. “Por isso estamos sendo muito cuidadosos. O caminho está aberto para mais ataques, caso não haja punição para inibir tais atos contra os cristãos.”

Yildiz disse que tudo está funcionando no lugar certo, mas os cristãos continuarão realizando seus trabalhos em casas, devido às contínuas ameaças de ataques. “Estamos travando uma grande luta nesse sentido. Nosso verdadeiro propósito nesta luta é adotar a uma atitude aberta e transparente para ambos os governos locais, bem como para o nosso Estado.


Tradução: Lucas Gregório no Portas Abertas
Fonte: Worthy Christian News
-------------------------------

Dica de Música: O que penso de meu mestre - Felipe Carvalho

Vou contar-vos o que penso de meu Mestre,
Como dEle recebi a luz e a paz;
Pois mudou-me, eu bem sei, completamente;
Só Jesus a minha alma satisfaz.

Sempre cuidará de mim, meu Mestre,
Com desvelo e compaixão sem fim!
Nenhum outro tira a culpa do pecado.
Oh! como Ele ama a mim!

Meu maior desejo agora é honrá-Lo,
Proclamar o que Ele fez pra me salvar;
E cantando esse amor inigualável,
Quero a Deus a minha vida consagrar.

Sempre cuidará de mim, meu Mestre,
Com desvelo e compaixão sem fim!
Nenhum outro tira a culpa do pecado.
Oh! como Ele ama a mim!

Cuidará de mim ó meu Senhor

Sempre cuidará de mim, meu Mestre,
Com desvelo e compaixão sem fim!
Nenhum outro tira a culpa do pecado.
Oh! como Ele ama a mim, a mim!


Líderes cristãos evangélicos prestam tributo a John Stott

Líderes evangélicos cristãos de todo o mundo estão de luto pela morte da figura evangélica, John Stott, que morreu na quarta-feira aos 90 anos de idade.

Stott, conhecido por moldar o evangelicalismo do século 20 através de seus escritos e pregações, morreu às 3:15h da tarde em sua casa de repouso em St. Barnabas College, localizada a 30 quilômetros de distância de Londres. Ele estava cercado por seu antigo secretário Frances Whitehead e amigos próximos que liam as Escrituras e ouviam "Messiah” de Handel, quando ele faleceu.

Um teólogo anglicano do Reino Unido, Stott foi o arquiteto-chefe do Pacto de Lausanne 1974 e autor de mais de 50 livros cristãos de complexa Teologia e explicou isso de uma forma que os leigos poderiam entender. Um de seus livros mais populares o Cristianismo Básico (Basic Christianity) (1958), que foi traduzido em mais de 60 línguas, segundo a editora de livros cristãos InterVarsity Press. Ele também influenciou milhões de Cristãos através de outros títulos bem conhecidos, incluindo Cristo o Polemista (Christ the Controversialist) (1970), Problemas Enfrentados por Cristãos de hoje (Issues Facing Christians Today) (1984) e aquele que ele sempre considerou seu melhor: A Cruz de Cristo (The Cross of Christ) (1986).

Em 2005, Stott foi destaque na revista TIME como uma das "100 pessoas mais influentes" do mundo.

Apesar de sua influência ampla na fé evangélica, muitos o conheciam carinhosamente como "Tio João".

Quando a notícia de sua morte veio à tona, líderes evangélicos imediatamente postaram declarações de lamento e honra a Stott como querido mentor e um dos maiores pensadores evangélicos de seu tempo.

"O mundo evangélico perdeu um dos seus maiores porta-vozes", disse o famoso evangelista dos EUA Billy Graham em um comunicado.

"Eu perdi um dos meus amigos pessoal e conselheiro. Estou ansioso para vê-lo novamente quando eu for para o céu."

Graham ajudou a organizar o encontro internacional que revelou o Pacto de Lausanne, um documento histórico que serviu como um manifesto para todo o evangelismo cristão no mundo. Quando soube da morte de Stott desde seu assistente, Graham se derramou em lágrimas e ficou sem fala, segundo disse seu neto Tullian Tchividjian via Twitter.

O pastor da mega-igreja da California, Rick Warren, chamou Stott um dos seus "mentores mais próximos." "Eu recentemente voei para o Reino Unido apenas para orar por ele e sentar-me junto à sua cama. Que gigante!" tuitou o Pastor da Igreja Saddleback.

Dr. Geoff Tunnicliffe, secretário-geral da Aliança Evangélica Mundial, o maior corpo de evangélicos em global, disse que foi pessoalmente impactado pelos ensinamentos de Stott.

"O Tio João, foi uma grande influência em meu próprio desenvolvimento teológico. Seu compromisso com a ortodoxia bíblica, a missão global e unidade do corpo de Cristo foram fundamentais na minha própria jornada espiritual", Tunnicliffe disse em um comunicado.

Stott foi o principal autor do Preâmbulo da Constituição de 1951 da WEA, que representa 600 milhões de evangélicos hoje em 128 países. No documento, Stott proveu uma moldura da bíblica e as três propostas primárias para a existência da WEA.

Um dos maiores legados deixados à Stott para a Igreja mundial é o Langham Partnership International e seus ministérios U.S. chapter John Stott Ministries. A organização treina pregadores para a educação de doutorado e pensadores evangélicos e fornece livros evangélicos em todo o mundo.

Chris Wright, diretor internacional de Langham Partnership International, emitiu um comunicado no site do John Stott Memorial homenageando o pregador de caráter de Cristo.

Como Moisés, ele foi um dos maiores líderes que Deus deu ao Seu povo, e ainda ao mesmo tempo, um dos homens mais humildes na face da terra. Ele foi, para todos nós que o conheceu um andar personificado da beleza simples de Jesus, a quem ele amou acima de tudo", escreveu Wright.

O S. Douglas Birdsall, o executivo do Movimento Lausanne e diretor internacional de Lindsay Brown, disse em um comunicado conjunto:

"Estamos tristes por sua partida, mas fortalecidos com o conhecimento que a sua grande confiança e esperança em Cristo, têm agora se tornado real para ele, e o trabalho de sua vida tem sido justificada."

Eles obsevaram que "a maior contribuição [de Stott] foi articular claramente e defender energicamente a fé que ele semre entendeu ser a fé bíblica, baseada no Novo Testamento".

Langham Partnership International está convidando àqueles atingidos pela vida e o ministério de John Stott para postar comentários em um livro on-line de lembrança no site do Memorial de John Stott.Informações sobre memoriais e eventos em comemoração à vida de Stott também será lançado no site.


Fonte: Christian Post
---------------------

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Sexo e Oração

Dois amigos surdos se encontram no meio do caminho e se cumprimentam...

— Olá, que bom te ver! Vai pescar?
— Não! Eu vou pescar.
— Ah! Tá bom! Pensei que você fosse pescar...

Engraçadinha a história, mas o fato é que, mais ou menos, é assim que homens e mulheres tendem a conversar na maioria das vezes.

Depois de demonstrar toda a sua atenção, carinho e, principalmente, excitação sexual, qual homem nunca se surpreendeu com a pergunta repentina de uma mulher: “você me ama?” ?

Já, as mulheres, sentem-se desoladas e inseguras quando descobrem que o seu parceiro jamais consegue entendê-la profundamente. Superficialmente talvez, mas, completamente, eles nunca conseguem perceber todos os sinais tão claros e óbvios que elas dão sobre suas necessidades de serem simplesmente abraçadas, ouvidas ou ganharem um chocolate sem precisar pedir.

Em 99% dos casos, o problema não está na falta de amor ou algum desvio de conduta, mas na forma como homens e mulheres comunicam este amor que sentem um pelo outro. A questão é que homens, naturalmente, olham e sentem o mundo através da perspectiva deles, homens/machos, e julgam agradar as mulheres com aquilo que agrada a eles mesmos; semelhantemente as mulheres, pensando com categorias femininas, procuram satisfazer ao homem dando a eles o que elas desejariam receber. As duas experiências são completamente frustrantes e insuficientes para os dois lados. Homens e mulheres deveriam prestar mais atenção nas necessidades do outro e não somente concluírem que as suas próprias carências, refletidas no outro, é o que ele/ela desejaria receber. Até aqui, nada demais, muitos livros, sites, programas de TV, terapeutas e artigos de revistas masculinas e femininas já disseram tudo isso e ainda vamos continuar encontrando alguém fazendo sempre a mesma pergunta: “onde é que eu estou errando, então?”.

Não sou do tipo “conselheiro sentimental”, não me sinto “o experiente” ou “o sabe tudo”, eu também enfrento meus desafios diários nos relacionamentos, muitas vezes pedindo socorro. Tal qual o ferido que tenta ajudar outros feridos a se curarem também, eu vou construindo minha vida e aprendizado como qualquer ser humano normal da terra, na base da tentativa e erro. Ainda não dá para saber se mais errei ou se mais acertei até aqui, mas olho pra frente esperançosamente e continuo caminhando com alegria. Volta e meia algumas lágrimas me vêm aos olhos ou à lembrança tentando me paralisar, mas olho novamente para o caminho e volto a sorrir.

Às vezes, antevendo problemas já vividos por mim ou por conhecidos, dou a volta por outro caminho e aprendo a encontrar novas soluções para velhas questões. Algumas vezes dá certo, outras vezes é preciso percorrer todo o caminho de volta e descobrir que não existe fórmula pronta, nem mágica, para construir um relacionamento saudável para ambos.

Se existe um caminho para encontrar a resposta certa ou mais próxima do ideal, a exigência padrão em todas as situações é: amor, verdade, dedicação e paciência. Sem estes quatro elementos funcionando e interagindo entre si e entre um homem e uma mulher não dá para encontrá-lo.

No que tange à praticidade do dia-a-dia, correndo o risco talvez de ser um tanto reducionista demais, mas falando de forma simples, franca e sem rodeios sobre os caminhos daqueles que se amam, os dois lados precisam entender que, via de regra, homens se prendem com as pernas abertas; as mulheres com carinho e segurança todos os dias.

Não há nada mais terrível para uma mulher do que um homem que não a trate como prioridade, que não lhe transmita uma certa estabilidade emocional, cumplicidade ou que não saiba ouvi-la nem respeitá-la. Por outro lado, os homens tendem a se sentir extremamente desmotivados e se distanciam de relacionamentos onde suas parceiras não demonstram, de forma objetiva e prática, que sentem admiração e desejo sexual por ele.

Falando assim pode parecer meio machista para as mulheres, mas a verdade é que, uma mulher que pretenda segurar espontaneamente, em amor, o seu marido, deve se comportar como se fosse o sonho de consumo sexual dele e se dar todos os dias. Sim! Todos os dias mesmo! No entanto, o homem que deseja a fidelidade e admiração de sua esposa, deve aprender a cativá-la e cultivar o amor, o respeito, o carinho, a atenção dispensada, os cortejos, as lembranças, as declarações verbais e físicas de amor, a sensação de proteção, a entrega da própria vida em favor da amada e o amparo emocional durante toda a vida em comum e não somente durante a conquista.

Na visão bíblica do apóstolo Paulo, a falta de relações sexuais entre um casal é o motivo pelo qual muitos casamentos são tentados e, algumas vezes, levados à falência. Ele diz: “Não se recusem (sexualmente) um ao outro, exceto por mútuo consentimento e durante certo tempo, para se dedicarem à oração. Depois, unam-se de novo, para que Satanás não os tente por não terem domínio próprio.” (I Coríntios 7.5)

Não somente o sexo, mas a relação comum-unitária entre um homem e uma mulher em toda a sua complexidade, intimidade e conjugalidade são expressões profundamente espirituais. O apóstolo Pedro demonstra esta realidade afirmando o seguinte: “Do mesmo modo vocês, maridos, sejam sábios no convívio com suas mulheres e tratem-nas com honra, como parte mais frágil e co-herdeiras do dom da graça da vida, de forma que não sejam interrompidas as suas orações.” (I Pedro 1.7)

Tirando o que não seja perversão, doença ou indignidade; entre um casal que se ama e resolve assumir a vida em comum, vale toda a entrega, toda a doação, toda a busca sexual e prazerosa como culto de gratidão ao Senhor e comunhão entre marido e mulher. E por relação sexual não considero somente o coito em si, mas o olhar, o abraço, a poesia, a devoção, a parceria, a dança, a fidelidade, o carinho, o pensamento, o peito e corpos mutuamente abertos um ao outro.


O Deus que criou o gozo sexual te abençoe rica, poderosa e sobrenaturalmente!


Fonte: Pablo Massolar em Ovelha Magra
----------------------------------------

Chineses evangelizam chineses em Belo Horizonte

Aproveitando o clima das mobilizações missionárias Trans, os missionários, Pr. Eli e Eldas Cruz, que atuam com a etnia chinesa na capital de Minas Gerais, receberam o reforço de 11 chineses de São Paulo e dos Estados Unidos para uma ação evangelística na cidade.

Em visita à Igreja Batisa Chinesa de São Paulo, pastoreada pelo pr. Jorge Luo, os missionários compartilharam sobre o desejo de realizar uma ação com apoio de chineses de outras regiões. Posteriormente, pastor Luo recebeu um comunicado da Missão Chinesa Internacional informando do desejo de ajudar os chineses no Brasil. Desta forma, uniram-se a Igreja Batista Chinesa de São Paulo, os irmãos chineses da Califórnia e os de Belo Horizonte para realizar a programação, com evangelismo e atendimento médico, odontológico e de acupuntura.

"Foram quatro dias (de 11 a 14 de julho) de intenso trabalho", informou a missionária Eldas. No primeiro dia de trabalho, foi montada uma clínica odontológica no Colégio Batista Mineiro e posteriormente funcionou no próprio shopping popular. A programação contou ainda com devocionais, oração, visitas nas lojas e evangelização enquanto a pessoa aguardava por atendimento. Ao final da programação, mais de 100 chineses foram atendidos e receberam uma porção da palavra de Deus e 13 deles se converteram. "Toda a Igreja chinesa está muito feliz. Nosso Deus é grandioso!" Continuemos intercedendo pela evangelização de grupos étnicos em nosso país.


Fonte: Junta de Missões Nacionais
----------------------------------

Pensamento sobre adoração a Deus



"Há mais restauradora alegria
em cinco minutos de adoração
do que em cinco noites de folia."

(A. W. Tozer)

Polêmico livro que denuncia abuso da fé cita pastores como Silas Malafaia

Gentil Lopes da Silva, professor da Universidade Federal de Roraima (UFRR), lança livro polêmico que denuncia o abuso religioso de diversos líderes.

Lançado pela Letra Capital Editora o livro O Tao da Matemática na verdade não trata sobre matemática, mas busca com um olhar critico denunciar o abuso da fé promovido por muitos dos líderes espirituais entre eles Silas Malafaia.
Gentil Silva, que já pertenceu durante cinco anos à Igreja Adventista do sétimo dia, e que há muito tempo chegou a fazer parte da União do Vegetal em entrevista ao The Christian Post, disse hoje ser uma pessoa sem religião, mas que acredita em Deus, porém não na concepção cristã de Deus - isto é, de um Deus pessoal (com características humanas).

“Desenvolvi uma concepção própria do que seja Deus. Exponho essa concepção ao longo do meu livro”.

Gentil conta que o livro O Tao da Matemática lançado há pouco mais de um mês, é fruto de sua decepção com o mercantilismo descarado promovido por muitas das religiões atuais.

A idéia principal do livro é pra lá de polêmica, Gentil conta que quer com essa obra denunciar muitos dos lideres espirituais que estão em ênfase hoje e disse que cita no livro tanto nomes evangélicos quanto católicos.

“[A idéia principal é] Denunciar que os bandidos trocaram o revólver pela Bíblia para assaltar cegos indefesos (ovelhas)”. Estes são os únicos bandidos que ainda gozam da proteção da lei.

Alguns dos nomes que segundo ele, são citados em seu livro incluem Edir Macedo, Silas Malafaia, Valdemiro Santiago, R. R. Soares e até mesmo padres como o Pe Léo e Pe Fabio.

Além de fazer sérias acusações, o livro O Tao da Matemática trata da prática religiosa e tenta construir a visão de um Deus diferente das religiões atuais, um Deus mais de acordo com a ciência atual - uma fusão entre ciência e religião.


Fonte: The Christian Post
------------------------------

Pr Ariovaldo Ramos escreve texto sobre seu divórcio

Pastor Ariovaldo Ramos escreve texto em seu blog relatando a dor que sentiu com seu divórcio:

O senhor quer se divorciar? Perguntou-me a juíza. O que deixava a situação ainda mais embaraçosa. Eu estava esperando por um juíz! Não, quem quer se divorciar é ela. Respondi!

O senhor leu os autos e está pronto para assinar o documento? Sim. Respondi, sem ênfase.

No fim, parece que era só disso que se tratava: assinar um documento.

Pronto! Meses de angústia, e de lágrimas, e de orações aparentemente não respondidas, como num passe de mágica, estariam resolvidos com uma assinatura! Eu estaria livre!

Mas quem disse que eu queria me ver livre do que quer que fosse?

Eu havia vivido mais de duas décadas só para isso. Com acertos, com erros, com pedidos e frases de perdão, eu vivi só para o casamento: todos os sins e todos os nãos que disse, os disse para continuar o casamento. Todo o processo de desmascaramento de minha imaturidade, e todo o processo doloroso de crescimento tinha como pivô o casamento.

Eu não queria me livrar disso... Eu não sabia mais viver sem isso!

Estava pronto para encaminhar a minha prole à vida, para viver a vida com quem, depois de muitas idas e vindas eu, realmente, queria viver.

O senhor já assinou? Ah! Sim. Está aqui. Respondi à voz que interrompia-me em meio a pensamentos em que eu tentava processar a minha dor.

Saí com aquele papel nas mãos, e aquele papel em minhas mãos era tudo o que eu conseguia sentir sem doer.

Não tinha idéia do que a estivesse acometendo. Não me importava! Ela quis o divórcio! Ela era a culpada!

Naquela altura eu não sabia que muita coisa iria mudar, e teria de mudar para que a esperança retomasse espaço em minha vida. A culpa seria repartida. Muita coisa que entendi resolvida por palavras ditas, ainda que com sinceridade, teriam de ser revistas por mim e em mim. Muita coisa que entendi ser de menor importância teria de ser revalorada. E muita dor que nunca entendi ter provocado teria de ser assumida.

O tempo passou! Superei! Não sem dor e não sem acabar por provocar dor em quem não tinha nada a ver com isso!

A Virgínia diz que é preferível estar no redemoinho do que no olho do furacão. Concordo! Mas do redemoinho a gente acaba por atingir gente que estava só assistindo ao tufão. E isso aumenta o lamento que a gente sabe que vai carregar.

Acalmou o meu coração! Mas se instalou um indisfarçavel medo.

Eu sou um pregador. Deus tem sido gracioso para comigo. As palavras que o Senhor tem me dito têm calado no coração de muitos irmãos e irmãs. E isso é um grande consolo. Mas, apesar disso, toda a vez que subo ao púlpito, que me é sagrado, sinto que, por mais aceito que eu seja, eu carrego um estigma, e não consigo tirar a dor de meus olhos, porque eu sei que eles estão certos, eu passei por algo que eles não querem passar e não sabem como isso pode acontecer com alguém que precisa estar no púlpito.

Pois é, minha amiga... Eu sei, eu sei!

Mas a roda tem de girar, e gira, e Deus, que ama, nos alenta e nos faz ver o sentido que transcende!

Parabéns! É isso! É preciso exorcizar tudo o que tenta nos roubar a identidade.

Muitos serão ajudados!


Fonte: Blog do Pastor Ariovaldo Ramos
---------------------------------------------

Brasileiro se converte ao Islã e quer se tornar clérigo

O paulistano Rodrigo Jalloul, 25, se converteu aos 18 e mudou-se três anos depois para o santuário iraniano de Qom, onde são formados os principais líderes do xiismo. De passagem por São Paulo, dá aulas na mesquita do Brás. Quer se tornar clérigo para ajudar a difundir o islã xiita no Brasil. Orgulha-se de já ter ajudado a converter quatro pessoas em 2010. Elas também estudarão no Irã.

Minha história

Nasci numa família de comerciantes. Meu avô paterno era libanês muçulmano sunita, minha avó era brasileira.

A família da minha mãe é espanhola e brasileira. Fui criado num ambiente católico não praticante, sou batizado, mas não fiz comunhão.

Por causa do alcoolismo do meu pai, trabalho duro desde os 12 anos de idade. Já entreguei folheto em farol, vendi saco de lixo e trabalhei em feira. Cresci na Zona Leste de São Paulo.

Me converti ao islã num período de muita briga lá em casa. Precisava de algo que me acalmasse espiritualmente.

Tinha 17 anos e resolvi ir à mesquita do Brás, frequentada por muitos libaneses com que eu trabalhava na Santa Efigênia [bairro comercial no centro de São Paulo].
Gostei e comecei a ir às aulas de religião aos sábados. Aos 18 me tornei xiita. Xiita é quem segue a linhagem da família de Maomé, especialmente Ali, primo e genro do profeta. Os sunitas seguem os companheiros de Maomé, que não têm os mesmos laços com a família dele.

Aos 21 anos, decidi estudar fora para me tornar um religioso dedicado a ensinar o islã no Brasil. Há uma necessidade para atender o grande número de pessoas que vêm atrás da religião islâmica.

Em 2006 quis ir ao Líbano, mas veio a guerra contra Israel. Um xeque iraniano que visitava nossa mesquita sugeriu então que eu fosse para Qom, no Irã, coração dos xiitas do mundo inteiro.

A Embaixada do Irã no Brasil me deu o visto, mas não teve nenhum envolvimento na minha ida. Um amigo me deu a passagem e US$ 1.000 para passar um mês. Fui ver se gostava, sem compromisso, e acabei ficando.

Era a primeira vez que eu ia ao exterior. Não falava inglês nem farsi [idioma do Irã]. Ao chegar em Qom, a universidade me submeteu a entrevistas, testes de lógica, exames de sangue, urina etc. Fiquei um ano aprendendo farsi até começar os estudos.

Sou o único brasileiro no curso. Além dos iranianos, há russos, turcos, americanos, ingleses, indonésios etc.

A escola dá dormitório e comida. Recebo uma bolsa mensal de estudos de US$ 150. Parece pouco, mas no Irã tudo é muito barato.

Quando visito o Brasil, como agora, a universidade paga minha passagem. Em troca, dou aulas na mesquita. Há alunos católicos, evangélicos e até um judeu. Cheguei faz alguns dias e fico até o mês de setembro. Em 2010 quatro alunos se converteram. Eles vão comigo ao Irã.

Daqui a dois anos devo passar os exames para me tornar xeque. Gostaria de me tornar um aiatolá, nível mais alto dos estudos xiitas, mas é difícil e levaria décadas. Pretendo mesmo é retornar à mesquita do Brás.

XIITA, E DAÍ?

Sim, o Irã está divulgando o xiismo no Brasil, e daí?

A Constituição de 1988 não estipula liberdade de culto? Vamos proibir universidades católicas por causa dos padres pedófilos? Por que outras religiões, incluindo o islã sunita, podem ser divulgadas e o islã xiita, não?

É um problema político. Se eu estivesse no Líbano, ninguém ligaria para o que faço.

Fiquei chocado com a matéria da “Veja” [de abril de 2011, que o citava] falando que o Irã divulgava ideias terroristas no Brasil.

Conheço o Moshen Rabbani [acusado de ser mentor de atentados contra alvos judaicos em Buenos Aires nos anos 90], ele tem escritório na nossa universidade. Já fui à casa dele, mas não somos amigos.

Ele ficou irritado com a matéria e botou a culpa em mim.

Discutimos, mas não acredito que ele tenha cometido aquilo. Na única vez em que tocou no assunto, ele chorou e disse acreditar que um dia acabará inocentado.

Não há nada no Corão ou no islã que estimule bombas e mortes, são pessoas desviadas que cometem isso.

Muita gente fala mal do Irã. Algo como o apedrejamento é, para nós, brasileiros, algo cruel. É uma regra dura, sim, mas o mundo precisa disso. O Brasil tem assassinatos, estupros etc. No Irã a segurança é total, já que as leis são temidas. Além disso, ninguém fala que nos EUA existe pena de morte com tortura.

Também fala-se muito da rixa entre o presidente Mahmoud Ahmadinejad e o líder supremo Ali Khamenei. São coisas de política, acontece em todo o mundo.


Fonte: Folha e Pavablog
-------------------------

quarta-feira, 27 de julho de 2011

A pregação neopentecostal...

Vitórias temporais, saúde e prosperidade.

Quais assuntos são mais abordados pela Teologia da Prosperidade? Resposta: a linha neopentecostal do evangelicalismo brasileiro tem enfatizado esses três temas em sua pregação: vitórias temporais, saúde e prosperidade.

Geralmente as pessoas que vão às denominações neopentecostais querem ouvir isso. Não estão preocupadas com outras coisas. Certa vez ouvir num programa de rádio de uma denominação dessa linha um "testemunho" de um senhor que dizia ter encontrado a verdadeira Palavra de Deus e alcançado prosperidade naquela igreja, depois de ter saído de uma outra onde o pastor só falava de salvação.

Observando os pregadores do Novo Testamento percebemos facilmente que a ênfase era outra:

1. João Batista pregava arrependimento
e as pessoas iam até ele para serem batizadas confessando os seus pecados (Mt. 3:6; Mc.1:5)

2. Jesus após ser batizado por João começou a pregar dizendo: arrependei-vos, pois é chegado a vós o Reino dos Céus (Mt.4:17)

3. Pedro no dia de Pentecostes anunciou a uma grande multidão de judeus que aquele que eles, juntamente com Pilatos, tinham matado era o Messias enviado por Deus. Compungidos em seus corações perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: o que faremos irmãos? Resposta de Pedro: arrependei-vos e convertei-vos e cada um de vós seja batizado em Nome de Jesus para perdão dos pecados e recebereis o dom do Espírito Santo (At. 2:14-41)

4. A pregação do apóstolo Paulo era fundamentada na graça de Deus, anunciando a morte e a ressurreição de Jesus, como meio para a nossa justificação. Paulo em suas cartas prega a novidade de vida, o abandono dos pecados, como na carta aos Efésios ele diz: aquele que furtava não furte mais (Ef.4:28)

Hoje, porém, as mensagens estão cada vez mais distantes da temática neo-testamentária. Fala-se muito em conquista, cura apenas do corpo, aquisição de bens, diabo e demônios, determinação, direitos do cristão e etc. Veja abaixo algumas características da pregação contemporânea:

• Não há ênfase na mudança de caráter:

Princípios como santidade, confissão de pecados, arrependimento, mudança de comportamento, mudança de linguagem não são lembrados.

• Não há ênfase na missão da Igreja:

As pessoas não são informadas do que e para o que se converteram. A finalidade da Igreja é uma incógnita. Não fala-se em evangelismo e discipulado. A imagem da Igreja como sal e luz não é transmitida.

• Não há ênfase na adoração a Deus:

Não há estímulo para a congregação adorar a Deus. Ao contrário, a Igreja é ensinada a cobrar as coisas de Deus, colocá-lo com canto da parede, como se isso fosse possível. Usa-se a expressão “eu não aceito” quando há situações difíceis. É interessante que o apóstolo Paulo pediu três vezes que Deus tirasse o espinho da sua carne e três vezes teve não como resposta. Depois disso aceitou e adorou a Deus porque quando ele entendeu que quando estava fraco era então que estava forte (II CO.12:7-10). As pessoas vão ao culto não para adorar a Deus pelo que Ele é e faz, mas para receber “bênçãos”.

• Não há ênfase no serviço:

As pessoas não são informadas dos seus deveres enquanto cristãos, pois apenas os “direitos” são abordados. Passa-se a idéia que a Igreja existe para ser servida e Deus tem que atender os nossos pedidos, pois Ele prometeu. Vive-se uma vida cristã voltada para receber e não para dar, contrariando a Palavra de Jesus (At.20:35).

• Não há ênfase na comunhão:

Não há estímulo para contato e prática do amor cristão. A Igreja como corpo não é ensinada. O príncípio é cada um por si, cada um buscando a sua bênção. Geralmente nessas igrejas os membros nem se conhecem. O pastor não tem contato com as ovelhas, não tem cheiro de ovelha e nem quer ter.

• Não há ênfase no aprendizado das Escrituras

Geralmente nas igrejas da teologia da prosperidade não há escola dominical. Os membros não se interessam pela leitura das escrituras e não são incentivados a crescer no conhecimento da Palavra. O pastor prega um sermão breve sem conteúdo bíblico, sem folhear a Bíblia ou citar outros versículos. Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam (Jo.5:39)

Que Deus na sua infinita graça tenha misericórdia de nós, pois o pior de tudo isso é que as pessoas gostam desse tipo de pregação. As pessoas querem bênção, saúde e prosperidade. As pessoas querem viver bem aqui na terra, segundo os padrões desse mundo. Não há preocupação com o Reino, com as coisas de cima. As pessoas não querem compromisso com o serviço, com a comunhão, com a oração devocional, com a santidade.

Que se levantem os profetas, pois quando falta profecia o povo perece (Pv.29:18).


Fonte: Valdiva Nascimento em seu Blog
------------------------------------------

Juventude Batista lança revista 'Paixão Pela Juventude' para líderes de jovens

Segundo o IPEA (Instuto de Pesquisa Econômica Aplicada) o Brasil é o país com possibilidade de ter o maior pico de população jovem (entre 15 e 29 anos), podendo chegar a 51 milhões entre 2010 e 2011. Como JBB (Juventude Batista Brasileira) compreendemos esta realidade e estamos engajados em proporcionar a esses jovens um encontro pessoal com Jesus Cristo, que resultará em salvação eterna e presente. Para isso, entendemos ser necessária a presença de jovens cristãos na sociedade expressando em seu cotidiano o caráter de Jesus Cristo. No entanto, vemos como essencial para a realização desse objetivo a existência de pastores e líderes de jovens e adolescentes dedicados e capacitados.

Sabemos da nossa responsabilidade nesse processo e por isso, estamos relançando a Revista Juventude. Com novo formato, o foco dela será atender com seu conteúdo a realidade do líder de juventude. A idéia é que ao ler a revista, aquele que lidera o ministério com jovens ou com adolescentes, encontre ferramentas para desenvolver o trabalho em sua Igreja. Em função desse objetivo, desde a redação até o conselho editorial da revista, todos os envolvidos estão ligados diretamente ao trabalho com jovens e adolescentes em suas igrejas e por isso, podem imprimir um pano de fundo com questões e dúvidas que surgem em meio ao trabalho e que em geral estão distantes demais daqueles que lidam com elas apenas na teoria.

No entanto, é preciso dizer que a Revista Juventude não pode ser mais uma iniciativa isolada. Toda a liderança precisa se envolver nesse projeto dando sua opinião, sua crítica e assinando a revista. Essa notícia precisa se espalhar, e nós contamos com você para isso. Se você é o pastor titular, assine para o seu líder; e se você é líder ou pastor de juventude, assine e distribua para a sua liderança.

Em julho estará disponível o primeiro número da revista após o lançamento, que ocorreu em janeiro com o caderno especial #Paixão Pela Juventude. O caderno pode ser comprado diretamente no escritório da JBB, por e-mail ( revista@juventudebatista.com.brEste endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. ) ou por telefone ( 21 - 2157-5599 ).

A Revista Juventude é bem mais do que uma simples revista. Ela é uma ferramenta para a evangelização da juventude brasileira, que é responsabilidade de todos nós.

Clique aqui e Assine agora mesmo a Revista Juventude.


Fonte: Daniel Bravo em Juventude Batista Brasileira
-----------------------------------

A primavera da vida

A primavera da vida
Não é quando temos 18 anos
E não sabemos nada de nada
E pensamos que sabemos tudo;
Quando pensamos
Que nossas dores de amor
Serão eternas...
A primavera da vida
Chega quando nos sentimos
Prontos para nascer
Para as coisas boas e belas
Que a vida nos oferece;
Quando nos sentimos bem conosco mesmos
E podemos nos olhar no espelho e dizer:
-Agora sei o que quero,
Sei do que preciso
E sei o que vou buscar;
Não tenho medo de errar.
A primavera da vida
Chega quando olhamos para trás
Sem ressentimentos,
Sem arrependimentos
E para o futuro com o brilho nos olhos
De quem já descobriu
Que dores não são eternas
E alegrias também não,
Mas que a gente vive
E sobrevive apesar de tudo.
É quando a gente descobre
Que nunca é tarde demais
Pra recomeçar.



Autor: Letícia Thompson
-------------------------------

Ministério Público vai pedir explicações sobre pagamento de show ao Diante do Trono que teria custado aos cofres públicos R$ 290 mil

O Ministério Público solicitará à Prefeitura explicações sobre o convênio de R$ 250 mil firmado com o instituto mineiro Fundação Oásis para divulgação do show da banda Diante do Trono, realizado em Natal. O extrato do convênio, publicado ontem no Diário Oficial do Município, define que o dinheiro foi destinado "a proporcionar a divulgação turística da Cidade do Natal, por intermédio da realização do evento". O show da banda Diante do Trono ocorreu no dia 16 de julho e reuniu, segundo cálculos da Polícia Militar, 60 mil pessoas na Praia do Meio. Durante o show, foram gravadas imagens para a edição de um DVD da banda.

Em contato com a TRIBUNA DO NORTE, um dos integrantes da Promotoria do Patrimônio Público confirmou que solicitará informações e a cópia completa do convênio firmado entre a Secretaria Municipal de Turismo e a Fundação Oásis, que é ligada à Igreja Batista de Lagoinha, a qual pertence o grupo Diante do Trono. O convênio foi assinado pelo secretário de Turismo Tertuliano Pinheiro e pelo diretor da Fundação Oásis Rodolfo Luís Aquino Hauck.

Em entrevista à imprensa local, ainda durante a gravação do DVD, a cantora Ana Paula Valadão, líder da banda Diante do Trono, negou que a apresentação tivesse patrocínio financeiro da Prefeitura do Natal. Segundo ela, o Executivo da capital potiguar havia oferecido apenas incentivos de natureza logística. "O apoio da Prefeitura e do Governo é com estrutura de segurança, banheiros, trânsito. Enfrentamos dificuldades em outras cidades para esse apoio. Aqui, não", disse a cantora.

No total, o show da banda Diante do Trono custou aos cofres públicos R$ 290 mil. Isso porque além dos R$ 250 mil repassados pela Prefeitura de Natal, o Governo do Estado gastou outros R$ 40 mil.

Segundo a Assessoria de Imprensa do Governo, no Diário Oficial de hoje será publicado o convênio firmado pela Secretaria Estadual de Turismo e a Fundação Oásis, prevendo o valor de R$ 40 mil para "divulgação turística".

No dia do show da banda Diante do Trono, tanto a governadora Rosalba Ciarlini quanto a prefeita Micarla de Sousa estiveram na Praia do Meio. Na ocasião, Micarla de Sousa afirmou que, com a gravação do DVD do grupo Diante do Trono, a capital potiguar se consolidou para sediar eventos de grande porte. "Natal se consolida, cada vez mais, como um lugar, além de abençoado por Deus, propício para realização de eventos de grande porte como este, de repercussão nacional, a exemplo da Copa do Mundo de Futebol, de 2014, uma vez que a Cidade do Sol será uma das sedes", disse a prefeita.

Recursos tiveram origem em uma emenda

Procurado pela reportagem da TRIBUNA DO NORTE para falar sobre o convênio de R$ 250 mil para gravação do DVD da banda Diante do Trono, o secretário municipal de Turismo estava com o celular desligado. Mas o adjunto, Wellington Paim, explicou que os R$ 250 mil foram destinados em emenda parlamentar pelo vereador Albert Dickson (PP) para a Setur.

Segundo ele, o dinheiro foi gasto para a divulgação de Natal na gravação do DVD. "Esse dinheiro foi para divulgação. No plano de trabalho há divulgação em outdoor, spot, VT, banner, folder e site", destacou o adjunto de Turismo, acrescentando que todo gerenciamento do plano de mídia foi feito pela Fundação Oásis, que recebeu os R$ 250 mil da Prefeitura.

Ele também ressaltou que no DVD será encartado um folder promocional de Natal. "Serão 300 mil folders encartados no DVD", destacou Wellington Paim.

Na véspera da realização do show para gravação do DVD da banda Diante do Trono, o vereador Albert Dickson deu declarações à reportagem da TRIBUNA DO NORTE na qual afirmava desconher a destinação de recursos públicos para o evento. Albert Dickson comentou que havia apenas o compromisso da Prefeitura com a parte logística do show (veja texto acima).

Ontem, a reportagem da TRIBUNA DO NORTE tentou, insistentemente, falar com a direção da Fundação Oásis. Mas ninguém atendeu ao telefone, durante todo dia de ontem.


Fonte: Tribuna do Norte
------------------------

Morre John Stott, um dos maiores líderes cristãos do século XX

Acabou de falecer aos 90 anos o Pr. Anglicano John Stott.

É com pesar que recebi a noticia do Falecimento de uma maiores pastores evangélicos de todos os tempos.

Particularmente eu devo muito a este grande homem de Deus. Seus livros contribuiram significativamente para a minha formação teológica.

John Robert Walmsley Stott, CBE (27 de abril de 1921 - 27 de julho de 2011) foi um líder Anglicano britânico, conhecido com uma das grandes lideranças mundiais evangélicas.

Serviu como Presidente da Igreja All Souls em Londres desde 1950. Estudou na Trinity College Cambrigde, onde se formou em primeiro lugar da classe tanto em francês como em teologia, e é Doutor honorário por varias universidades, na Inglaterra, nos Estados Unidos e no Canadá.

Uma de suas maiores contribuições internacionais são os seus livros. John Stott começou sua carreira como escritor em 1954 e já escreveu mais de 40 títulos e centenas de artigos, além de outras contribuições à literatura cristã.

Entre os seus títulos mais famosos estão:

Cristianismo Básico.
Crer é Também Pensar.
Porque Sou Cristão.
A Cruz de Cristo.
Eu Creio na Pregação.
Firmados na Fé.
Cristianismo Equilibrado.
Entenda a Bíblia.
Cristianismo Autêntico.
O Perfil do Pregador.
Ouça o Espírito, ouça o mundo

A sua obra mais importante, Cristianismo Básico, vendeu mais de 2 milhões de cópias e já foi traduzido para mais de 60 línguas. Billy Graham chamou John Stott de "o mais respeitável clérigo no mundo hoje".

John Stott, combateu o bom combate, completou a carreira e guardou a fé!

Com dor no coração!


Fonte: Pr. Renato Vargens em seu Blog
-----------------------------