sábado, 31 de março de 2012

Metade dos brasileiros leu ao menos 1 livro nos últimos 3 meses e a Bíblia aparece em primeiro lugar

O brasileiro lê em média quatro livros por ano e apenas metade da população pode ser considerada leitora. É o que aponta a pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, divulgada nesta quarta-feira pelo Instituto Pró-Livro. O estudo realizado entre junho e julho de 2011 entrevistou mais de 5 mil pessoas em 315 municípios.

De acordo com o levantamento, o Brasil tem hoje 50% de leitores ou 88,2 milhões de pessoas. Se encaixam nessa categoria aqueles que leram pelo menos um livro nos últimos três meses, inteiro ou em partes. Entre as mulheres, 53% são leitoras, índice maior do que o verificado entre os entrevistados do sexo masculino (43%).

Em 2008, o instituto divulgou pesquisa semelhante que apontava a leitura média de 4,7 livros por ano. Entretanto, a entidade não considera que houve uma queda no índice de leitura dos brasileiros, já que a metodologia da pesquisa sofreu pequenas alterações para torná-la mais precisa.

Ao perguntar para os entrevistados quantos livros foram lidos nos últimos três meses, período considerado pelo estudo como de mais fácil para lembrança, a média de exemplares foi 1,85. Desse total, 1,05 exemplar foi escolhido por iniciativa própria e 0,81 indicados pela escola.

Entre os estudantes, a média de livros lidos passa para 3,41 exemplares nos últimos três meses. Os alunos leem 1,2 livro por iniciativa própria, divididos entre literatura (0,47), Bíblia (0,15), livros religiosos (0,11) e outros gêneros (0,47).

De acordo com o estudo, a Bíblia aparece em primeiro lugar entre os gêneros preferidos, seguido de livros didáticos, romances, livros religiosos, contos, literatura infantil, entre outros.


Fonte: Terra
------------

China proíbe suplementos nutricionais com 'sexo' e 'deus' no nome

Para impedir que a indústria se torne vulgar e apele para superstições a fim de impulsionar as vendas, o governo da China decidiu proibir que suplementos nutricionais fabricados e vendidos no país tenham no nome os seguintes termos:

- Sexo.

- Deus.

- Vida eterna.

- Imortal.

- Poderoso.

- Resultados mágicos.

- Milagroso.

- Extraordinário.

O mercado de alimentos, suplementos e medicamentos na China tem enfrentado sérios problemas ultimamente, envolvendo baixa qualidade dos produtos e falta de fiscalização.


Fonte: Page not Found
----------------------

Mentiras...

Hoje é 01 de Abril.

O mundo o festeja como o dia da mentira.

Se a mentira tem um dia para se festejar, o que dirá o diabo, que é seu pai.

Não temos o que festejar, e por isso mesmo vamos expor aqui algumas 'mentirinhas' que deveriam ser festejadas por alguns elementos que ocupam os púlpitos da igrejas Brasil e mundo afora.

1. Você vai pisar na cabeça da serpente!

Mentira.
A Bíblia diz que JESUS, em breve, esmagará satanás debaixo dos nossos pés. E é ele quem tem a autoridade para pisar na cabeça da serpente.

Textos anti-mentiras: Romanos 16:20 e Gênesis 3:15.

2. Busque o Batismo com o Espírito Santo!

Mentira.
Não há sequer uma só linha na Bíblia orientando para que se faça isso. E o motivo é simples: todos aqueles que recebem Jesus Cristo como Senhor e Salvador de sua vidas são batizados com o Espírito Santo.

Textos anti-mentiras: Efésios 4:5 e I Coríntios 12:13.

3. Crente que não gosta do ré-té-té não tem unção.

Mentira
. Tal termo não consta na Bíblia. E Deus não é Deus de confusão, êxtase e descontrole.

Textos anti-mentira: I Coríntios 14:32 e 40 e Efésios 4:31.

4. Quem não fala em línguas não é batizado com o Espírito Santo.

Mentira
. Qualquer dom ou fruto manifesto é sinal de batismo com o Espírito Santo.

Textos anti-mentira: I Coríntios 14:1, I Coríntios 3:16.

5. Cuidado, senão perde a salvação!

Mentira.
Deus não se engana e salvação não é iô-iô. Uma vez salvo, salvo para sempre.

Textos anti-mentira: João 10:28-29 e Efésios 1:4

6. Deus não escolhe capacitados, mas capacita os escolhidos.

Mentira.
Deus chama quem quer, quando quer e como quer.

Textos anti-mentiras: Tito 3:13 e Atos 22:3.

7. Determine e acontecerá.

Mentira:
Quem resolve se a bênção vai acontecer é Deus, e isso mediante o preço que pago.

Textos anti-mentira: Deuteronômio 28:1 e I João 3:22.

Paro por aqui.

Ops, mas o mundo não diz que sete é número de mentiroso?

Pois é, quero que o mundo se dane.


Fonte: Pr Neto Curvina em Comunidade Shalom
------------------------------------

Ela não me entende!

"Um homem fala de 6 a 8 mil palavras por dia, uma mulher cerca de 20 mil palavras."

O dado acima mostra que o desafio do entendimento entre dois seres semelhantes e ao mesmo tempo diferentes não é uma tarefa fácil.

Desde cedo, meninos e meninas são ensinados a expressarem suas emoções de formas distintas, o que influenciará diretamente na futura comunicação conjugal. Elas são orientadas a serem mais emocionais; eles mais racionais.

Meninas quando sofrem uma queda, choram bastante e as amiguinhas correm para consolar. Quando estão felizes, gritam e dão risadas extravagantes sem qualquer cerimônia. Já os garotos quando caem, os colegas dizem de pronto: “levanta, rapaz, homem não chora”. Ele faz careta, engole o choro e envergonhado silencia sua dor. A alegria deles é manifesta de forma mais evidente em competições, onde o vitorioso é honrado. Masculinidade é conquista!

Assim a mulher, menina crescida, aprendeu que em sua insatisfação pode expressar seus sentimentos livremente. O homem, menino grande, que aprendeu a aguentar o sofrimento calado, não entende porque elas reclamam tanto por coisas tão pequenas como uma toalha molhada sobre a cama ou a pasta de dentes aberta na pia. Elas, por sua vez, não aceitam a insensibilidade de um homem que troca um sábado à tarde em família por um jogo de futebol com os amigos suados, ou deixa de dormir com ela em casa para passar a noite com outros homens pescando e sendo picados por mosquitos.

Há homens que se irritam diante de tantas reclamações que pensam: “não posso mais viver com ela”, e logo concluem: “mas também não posso viver sem ela”. Para melhor compreensão assista ao vídeo “Diferenças entre o cérebro masculino e o feminino”, em www.mynameis.com.br.

Não é fácil para uma mulher afetiva que prepara o almoço, digita textos no computador e ao mesmo tempo ensina tarefas escolares ao filho, entender um homem racional que só consegue ir ao supermercado com uma listinha feita pela esposa e o celular ligado para qualquer emergência.

Pv 27.15 diz que “O que acha uma esposa acha o bem e alcançou a benevolência do SENHOR”, mas a mulher rixosa é semelhante ao “gotejar contínuo no dia de grande chuva” Pv 18.22.

Ao perceber as singularidades e as diferenças, o casal deve criar um espaço de diálogo no qual cada um exponha suas expectativas em relação ao casamento, pois é a comunicação que enriquece a conjugalidade. Gn 2.25 diz que “o homem e sua mulher estavam nus e não se envergonhavam”. A aceitação da nudez do outro fortalece o vínculo conjugal. Essa troca de idéias é tão importante, que cada pessoa deveria se perguntar antes de casar: “Serei capaz de conversar com ele/ela até o fim da vida sem enjoar?”.

Essa é a expectativa do Senhor em relação ao diálogo do casal: transparência nas motivações, verdade nas palavras e afeto nas ações.

Um dos melhores exemplos bíblicos de compreensão conjugal é o da Mulher Virtuosa em Pv 31.10-31. Essa história mostra o que faz uma mulher que busca entender o seu marido. Vejamos então:

1.Ela possui uma autoestima elevada. Tal postura contagia de forma positiva sua comunicação conjugal (v.10);
2.Inspira confiança do marido (v.11). Ele sabia de tudo sobre ela e vice versa. Não havia segredos entre esse casal;
3.Busca o bem dele e não apenas interesses próprios (v.12);
4.Coopera sem reservas com os projetos de sua casa (v.13 a 18).

Essa mulher conseguiu entender o seu marido e tal compreensão refletiu de forma positiva em sua família. Pv. 14.1 diz que “Toda mulher sábia edifica a sua casa; mas a tola a derruba com as próprias mãos”.

Havendo um maior esforço e investimento na comunicação conjugal, homens e mulheres se compreenderão melhor e as famílias serão mais felizes.


Fonte: Marcos Quaresma na Sepal
-------------------------------

Pressão internacional está adiando veredicto do Pastor Youcef Nadarkhani

O Centro Americano de Lei e Justiça (ACLJ) confirmou na segunda-feira (26), que ainda não foi decretada a sentença de morte ao pastor Youcef Nadarkhani pelo sistema judicial do Irã.

Muitos críticos acreditam que a demora na promulgação do veredicto se deve ao fato de que a pressão internacional ainda está fortemente voltada ao caso. O governo iraniano estaria com isso tentando diminuir a pressão, dizendo que o país não está praticando a violação de leis dos direitos humanos.

Segundo declarações de um enviado iraniano, Mohammad Javad Larijani, a uma reunião das Nações Unidas ocorrida em março, "nos últimos 33 anos depois da revolução islâmica, nenhuma pessoa foi executada à morte ou perseguida por mudar de religião”.

Segundo ele, centenas de pessoas estão mudando do Islã para outras religiões e ainda acrescentou, segundo a Fox News, que o cristianismo e o judaísmo são hoje pregados no Irã, que “tem inúmeras sinagogas e igrejas cristãs”.

Há cerca de três semanas, surgiram rumores e até imagens nas redes sociais mostrando um suposto enforcamento do líder religioso. A imagem mostra Nadarkhani em uma forca ao lado da corda, e dois guardas armados atrás dele.

As imagens alimentaram os boatos de que Nadarkhani tinha sido de fato executado. O Centro Americano de Lei e Justiça alega que a imagem, que tem sido posta em circulação desde julho de 2011, faz parte de uma campanha de desinformação iniciada propositalmente pelo regime iraniano.

O país possui um histórico de execuções realizadas sem aviso. Muitas vezes o corpo do sentenciado é deixado à porta da casa de sua família, de acordo com informações da ACLJ.

A única certeza até o momento, de acordo com a entidade, é que Youcef Nadarkhani está vivo e se encontra em uma prisão em local desconhecido.

Vários organismos internacionais vêm reivindicando a libertação do líder religioso, como a Casa Branca, o Departamento de Estado do EUA, a União Europeia e o secretário de Relações exteriores britânico, William Hague.

A atuação dessas entidades, em favor da liberdade religiosa e dos direitos humanos, tem sido considerada de suma importância para a manutenção de sua vida.

O Brasil também vem atuando sobre o caso, aproveitando as boas relações que tem com o país persa. O embaixador do Brasil no Irã, Antonio Salgado, tem efetuado contatos com assessores próximos ao líder supremo do Irã, o Aiatolá Ali Khamenei. O objetivo é, sem entrar no âmbito da soberania do pais, reivindicar a libertação do líder religioso.

Segundo avaliação da Casa Civil, é difícil a previsão quanto ao tempo para o desfecho do processo do líder religioso, pois os crimes atribuídos a ele – roubo e prostituição - são naquele país punidos com sentença de morte.


Fonte: The Christian Post
-------------------------

Conheça a Fogospel, torcida organizada gospel do Botafogo

Em dias onde a violência entre torcidas organizadas ganha destaque na mídia, o Globo Esporte do Rio de Janeiro mostrou um grupo diferente, que mostra amor pelo time, mas que respeita e prega a paz.

Trata-se do Fogospel, o grupo de torcedores do Botafogo que levantam não só a bandeira do time como também a bandeira de Cristo.

Unidos, cerca de 30 pessoas assistem ao jogo em ordem, sem ofensas e falando da paz. A reportagem chegou a entrevistar os jogadores do time que elogiaram a atitude desses torcedores.

“Enquanto a gente vê o mau exemplo das torcidas, agressão, violência, eles estão de parabéns estão pregando a palavra de Deus e pregando a paz”, disse Jefferson o goleiro do Botafogo.

Liderados por um pastor, o grupo ora antes de entrar no estádio e só aparecem quando os jogos acontecem aos sábados. “Domingo é dia do Senhor, é dia que os evangélicos estão na igreja”, disse o pastor Hércules que também torce pelo time carioca.

No grupo há botafoguenses de diversas idades que respeitam os outros torcedores e que vibram durante o jogo sem falar palavrão ou ofender o juiz do jogo.

Assista:




Fonte: Gospel Prime
-------------------

Dica de Música: Quebrantado - Vineyard

Eu olho para a cruz
E para a cruz eu vou
Do seu sofrer participar,
Da sua obra vou cantar

O meu salvador
Na cruz mostrou
O amor do Pai,
O Justo Deus

Pela cruz me chamou
Gentilmente me atraiu
E eu, sem palavras, me aproximo
Quebrantado por seu amor

Imerecida vida, de graça recebi
Por sua cruz da morte me livrou
Trouxe-me a vida, eu estava condenado
Mas agora pela cruz eu fui reconciliado

Impressionante é o seu amor
Me redimiu e me mostrou
O quanto é fiel


Apesar de crescimento no número de fiéis, igrejas evangélicas protagonizam inúmeras ações de despejo

Como consequência da rápida expansão, muitas igrejas evangélicas passam a alugar espaços que são usados como templos, deixando de lado a compra e construção de templos, prática comum às igrejas evangélicas tradicionais e históricas.

Fenômenos de crescimento, como as igrejas neo pentecostais que atraem cada vez mais fiéis e aumentam suas arrecadações, também acabam protagonizando polêmicas sobre a saúde financeira das igrejas.

Em uma pesquisa realizada no site da Imprensa Oficial do Estado de São Paulo sobre ações de despejo contra igrejas evangélicas, é possível listar inúmeros casos envolvendo as principais denominações evangélicas neopentecostais, como Renascer em Cristo, Universal, Mundial, Quadrangular, Assembleia de Deus, entre outras.

Uma busca no sistema da Imprensa Oficial do Estado de São Paulo apontou 2.223 documentos ligados à ações de despejo contra a Igreja Mundial do Poder de Deus.

Dentre os casos, há um processo (187.01.2011.001194-7) de despejo por falta de pagamento de aluguel no valor de R$ 450,00. O texto publicado no Diário Oficial afirma que o proprietário “ajuizou a presente ação de despejo por falta de pagamento cumulada com cobrança de aluguéis e multa contratual em face da Igreja Mundial do Poder de Deus. Alega que locou à requerida um imóvel residencial, situado à Rua das Rosas, nº 69, Jardim Primavera, cidade de Taguaí, pelo valor de R$ 450,00 ao mês; ocorre que a locatária não efetuou os pagamentos dos aluguéis vencidos de janeiro à abril de 2011. Assim, pleiteia a rescisão da locação, com o consequente despejo da locatária e sua condenação ao pagamento dos encargos devidos”.

A Igreja Universal do Reino de Deus, que protagoniza contra a Mundial uma batalha feita de acusações e escândalos, figura na lista de ações de despejo em 2355 documentos. O processo 416.01.2009.003340-9/000000-000 relata um caso em que a ação não foi cumprida pois o oficial de Justiça não fez a entrega da notificação. O caso foi arquivado posteriormente.

Outra igreja envolvida em processos movidos por falta de pagamento de aluguéis é a Renascer em Cristo, que nos arquivos da Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, aparece em 2706 documentos ligados a ações de despejo, como por exemplo, o processo 000.02.207460-0, em que a igreja é orientada dos trâmites para recorrer da ação de despejo já executada. Em outros casos, a igreja é acusada de alugar templos em nome de uma igreja fictícia, para evitar processos na Justiça.

Um caso curioso envolve uma congregação da Assembleia de Deus, que foi acionada judicialmente por outra igreja, para desocupar um imóvel. A ação, movida pela Igreja do Deus Vivo, está representada no processo 583.02.2006.153090-2/000000-000. Na sentença, a Justiça deu ganho de causa à Igreja do Deus Vivo: “Pelo exposto JULGO PROCEDENTE a presente ação, declarando rescindido o contrato de locação e determinando o despejo dos imóveis descritos na inicial, concedendo o prazo de quinze dias para que a ré proceda à desocupação voluntária dos imóveis”.

A Igreja do Evangelho Quadrangular é mencionada no processo 451.01.2011.018370-7/000000-000, movido pelo proprietário do imóvel, que requer o valor referente a doze meses de aluguel: “Nas ações de despejo por falta de pagamento cumuladas com pedido de cobrança de valores atrasados, o valor da causa deve ser fixado pela soma do débito perseguido e do montante correspondente 12 (doze) meses de aluguel”.

Liderada pelo missionário R. R. Soares, a Igreja Internacional da Graça de Deus consta dos arquivos em 639 documentos, sendo que boa parte deles a denominação aparece como autora das ações. Na ação 309.01.2010.028082-7/000000-000 das ações em que a Igreja da Graça é ré, o processo foi encerrado após acordo entre as partes: “Julgo extinta, com apreciação do mérito, a presente ação de despejo por denúncia vazia”.

Os casos relatados acima foram tomados como ilustração de circunstâncias que, não raro, envolvem igrejas evangélicas em todo o país, e que frequentemente tornam-se manchete nos mais variados meios de comunicação.


Fonte: Gospel+
--------------

Como manter a obra de Deus sem os dízimos e as ofertas?

Primeiramente precisamos conhecer que desde o princípio, o dízimo não foi criado para manter a obra de evangelização, mas para suprir as necessidades dos levitas que não tinha parte nem herança na terra prometida, e também para sustento do estrangeiro que estava às portas do povo de Deus, para auxilio aos órfãos e as viúvas (Deuteronômio 14.29). Porem, essa ordenança era designada os povos do Antigo Testamento.

Mas hoje, vivendo o tempo da graça, o Senhor Jesus deixou o exemplo legado pelos seus apóstolos, a forma como devemos realizar a evangelização descrita a partir do livro de Mateus 10.6-15, ao ordená-los para obra: Ide, antes, às ovelhas perdidas da casa de Israel; e, indo, pregai, dizendo: É chegado o Reino dos céus…

Curai os enfermos, limpai os leprosos, ressuscitai os mortos, expulsai os demônios; DE GRAÇA RECEBESTE, DE GRAÇA DAI. Não possuais ouro, nem prata, nem cobre, em vossos cintos; nem alforjes para o caminho, nem duas túnicas, nem sandálias, nem bordão, porque digno é o obreiro do seu alimento.

Esta é a receita para se fazer a obra de Deus, e quem assim ordenou foi o próprio Jesus Cristo, e qualquer que fizer a obra arrecadando dinheiro dos irmãos, estará contraditando a palavra do Senhor Jesus.

Mas hoje, vivendo pela graça, a forma correta para anunciar o Evangelho, exemplificada pela igreja primitiva é reunir-se nas casas, justamente para não gerar despesas, para a obra não venha sobrecarregar aos irmãos.

Essa ordenança é uma homologação de Jesus, o qual resumiu isso dizendo: Onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome aí estou eu, no meio deles (Mateus 18.20).

Isso quer dizer que, para Deus não faz diferença se reunirmos dentro de uma estrutura material, nas casas dos irmãos ou embaixo de uma árvore. Para Deus, importante é a seriedade da obra realizada para anunciar o Evangelho, honrar e magnificar o nome do nosso Deus Pai, reunindo sempre em nome do Senhor Jesus, onde quer que estejamos.

E, quando meditamos na Palavra do Senhor no livro de Atos dos Apóstolos, como também nas Cartas Paulinas, conhecemos a simplicidade como os homens de Deus anunciavam o Evangelho, se direcionavam para onde o povo estava, seja nas casas, ruas, praças, eventualmente em algum templo (aos sábados iam nas sinagogas onde os judeus se reuniam), porem não tinham o compromisso de membro ou freqüência permanente em uma mesma instituição.

Então alguém poderá contestar: E as sete igrejas da Ásia citadas no Apocalipse? Essas igrejas não eram templos edificados pelo homem, nem organizações institucionais eclesiásticas religiosas, eram comunidades evangélicas estabelecidas em cada cidade, exemplificadas também nas cartas de Paulo aos crentes de cada cidade, como também dirigiu cartas aos povos (Romanos e Hebreus) e individualmente para alguns irmãos.

E para ratificar que igreja não é prédio, a carta aos Efésios 5.23, descreve: Assim como o marido é a cabeça da mulher, Cristo também é a cabeça da igreja, sendo Ele próprio o Salvador do corpo.

À luz do Evangelho hoje, a igreja de Cristo assim se constitui: Individualmente, o nosso corpo é o templo do Espírito Santo, todos os templos formam um corpo, e Jesus Cristo é a cabeça desse corpo. Essa é a igreja do Senhor Jesus, até a sua vinda para arrebatá-la para a Nova Jerusalém.

É recomendável lembrar que um dos textos mais pregados em razão dos dízimos e ofertas, descrito na segunda carta de Paulo aos Coríntios 9.6 e 7, relata: O que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia em abundância em abundância também ceifará.

Cada um contribua segundo propôs no seu coração, não com tristeza ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria.

Muitos pregadores usam essa palavra maravilhosa, por ocasião da coleta na igreja, vinculando o semear de Cristo, com os bens materiais desta vida, mas não mencionam o versículo 9 do mesmo capítulo, onde o Senhor revela que a semente é a caridade, como amor ao próximo, observe:

II Coríntios 9.9: Conforme está escrito: Distribuiu, deu aos pobres, a sua justiça permanece para sempre.

Essa referência da palavra, incide no livro dos Salmos 112.9, onde a palavra diz: Distribui, dá aos pobres; a sua justiça permanece para sempre, e o seu poder se exaltará em glória.

Portanto amados, não se deixem enganar, pois a Palavra nunca recomendou “semear” dinheiro nas igrejas denominacionais.

Quanto ao sustento dos pregadores, esses devem ganhar o pão no suor do seu rosto, devem trabalhar para a manutenção dos seus, pois a Palavra na segunda carta aos Tessalonicenses 3.10 descreve que, se alguém não quiser trabalhar, não coma também.

Porque no Novo Testamento, a Palavra instrui que o homem deverá viver do seu trabalho, inclusive os que pregam o Evangelho. Mas para entender melhor, clique neste link O SALÁRIO DO ANUNCIADOR DO EVANGELHO, é um detalhamento sobre o caráter de vida para o verdadeiro pregador do Evangelho no tempo da graça e salvação, pela aspersão do sangue do Senhor Jesus.

Assim deve ser a obra de Deus hoje, sem tirar dinheiro e nem proveito de ninguém, antes devemos ajudar aos que estão em dificuldades, com caridade (amor a próximo) ordenado de forma imperativa por Jesus Cristo em todos os livros do Novo Testamento.

Entretanto, dedicando-se alguém exclusivamente ao episcopado (I Timóteo 3.1), poderá viver do Evangelho, mas se adequando aos ensinamentos do Senhor Jesus citado anteriormente (Mateus 10.6-15), recebendo apenas o essencial para a sua manutenção cotidiana.

Mas, imitar a conduta de muitos pregadores corruptos, privados da verdade, que vivem sem trabalhar, comercializando o sacrifício e o sangue do nosso Redentor, é algo que jamais poderá acontecer aos que amam a Verdade.

O irmão James de Almeida, no estudo bíblico DIGNO É O OBREIRO DO SEU SALÁRIO, descreveu:

Que obra, a de Deus?

As obras como “instituição igreja”, não são obra de Deus, mas, as obras como “instituição igreja” são templos de tijolos para reunião entre os adoradores de Deus e os barganhadores de bênçãos!

Sem nos esquecer que algumas destas “instituições igreja”, são nada mais que redutos particulares, com fins exclusivos de quem não quer prestar contas nem a Deus!

Mas, acho interessante quando muitos, usam no pé da letra a expressão: “Digno é o obreiro do seu salário”, para justificar salários de pastores…

Ora, precisamos entender que a Palavra diz que é o OBREIRO digno de salário ou alimento [Mateus 10.10], e, não “pastores”!

… os pregadores de rua, são obreiros!
… os que visitam presos e doentes, são obreiros!
… os que ajudam aos pobres e necessitados, são obreiros!
… os que abrem as portas de seus lares para reunir irmãos para adorarem a Deus, são obreiros!
O uso adequado e justo de hermenêutica bíblica, nos traz o entendimento de que o salário do OBREIRO é a vida eterna [parábola dos trabalhadores na vinha – Mateus 21.1-16], bem como, o salário do pecado é a morte [Romanos 6.22-23].


Fonte: Cristo e a verdade
------------------------

Tá na Bíblia: quanto tempo devemos meditar na palavra de Deus

"Não cesses de falar deste Livro da Lei; antes, medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer segundo tudo quanto nele está escrito."

(Josué 1:8)

Professora evangélica prega em aula e aluno sofre bullying na escola

Adolescente de 15 anos passou a ser vítima de bullying e intolerância religiosa como resultado de pregação evangélica realizada pela professora de História Roseli Tadeu Tavares de Santana. Aluno do 2º ano do Ensino Médio na Escola Estadual Antonio Caputo, no Riacho Grande, em São Bernardo, o garoto começou a ter falta de apetite, problemas na fala e tiques nervosos.

Ele passou a ser alvo de colegas de classe porque é praticante de candomblé e não queria participar das pregações da professora, que faz um ritual antes de começar cada aula: tira uma Bíblia e faz 20 minutos de pregação evangélica aos alunos. O adolescente, que no ano passado começou a ter aulas com ela, ficava constrangido. Seu pai, o aposentado Sebastião da Silveira, 64 anos, é sacerdote de cultos afros. Neste ano, por não concordar com a pregação, decidiu não imitar os colegas. Eles perceberam e sua vida mudou.

Desde janeiro, ele sofre ataques. Primeiro, uma bola de papel lhe atingiu as costas. Depois, ofensas graves aos pais, que resolveram agir. "Ficamos abalados", disse Silveira. "A própria escola não deu garantias de que meu filho terá segurança."

O garoto estuda na unidade desde a 5ª série. Poucos sabiam de sua crença. E quem descobria se afastava.Da professora, ouviu que pregação religiosa fazia parte do seu método. Roseli não quis comentar sobre o caso.

A Secretaria Estadual da Educação promete que a Diretoria de Ensino de São Bernardo irá apurar a história e reconhece que pregar religião é proibido pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional.
Na escola, os alunos reclamam da prática. "Não aprendi nada com ela. Só que teria de ter a mesma religião que ela", disse um menino de 16 anos.

‘Nossas crianças não têm direito a ter uma identidade. São discriminadas'

A presidente da Afecab (Associação Federativa da Cultura e Cultos Afro-Brasileiros), Maria Campi, anunciou que dará amplo suporte à família de Magno pelo que o garoto vem sofrendo. "Nossas crianças não têm direito a ter uma identidade. São discriminadas quando usam as vestimentas. Falta estudar mais as culturas africanas", completou.

Um registro de ocorrência foi feito no 4º DP (Riacho Grande), e a Comissão de Liberdade Religiosa da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e o Ministério Público foram acionados. "O Estado brasileiro é laico e não pode promover uma religião específica através de seus agentes. É preciso compreender a importância do respeito à escolha do próximo", disse a presidente da comissão, Damaris Moura.

"Escola não é lugar para se fazer pregação", definiu Carlos Brandão, doutor em Educação pela Unesp (Universidade Estadual Paulista). "O superior que está permitindo isso não está só indo contra a lei, mas sim prejudicando a moral dos alunos."

Até mesmo pais evangélicos de alunos do local criticam a postura. "Nunca foi falado em casa que ela fazia isso. Senão eu reclamaria, é errado", disse a doméstica Edemilda Silva, 46 anos, moradora do Capelinha. Seu filho, 13, está na 8ª série do Ensino Fundamental e confirmou a atitude da professora. "Se quiser ouvir a palavra, vou na igreja. "


Fonte: Diário do Grande ABC
----------------------------

Pensamento sobre provação


"Há algumas de suas virtudes que nunca seriam descobertas se não fossem as provações que você experimentou."

(Charles H Spurgeon)

Acusado de não ter moral para criticar polêmica entre Valdemiro e Macedo por ter comprado jato, Pr. Silas Malafaia se defende: “o avião não é meu”

O pastor Silas Malafaia publicou um comunicado sobre as críticas feitas a ele após sua manifestação a respeito do episódio envolvendo o apóstolo Valdemiro Santiago, a TV Record e o bispo Edir Macedo.

Silas havia afirmado que tanto Valdemiro quanto Edir Macedo são “farinha do mesmo saco”. Porém, diversas manifestações recriminaram o pastor por esse comentário, argumentando que o líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo não poderia tecer críticas aos líderes das igrejas Mundial e Universal, pois ele possuiria um avião.

No comunicado, Malafaia afirma que “o avião é propriedade da AVEC – Associação Vitória em Cristo, portanto não é meu”. Publicado em tópicos, as explicações de Silas Malafaia relata o histórico de busca pela compra do avião, dizendo que seus colaboradores na AVEC sempre souberam da necessidade que seu ministério tinha de possuir um avião: “Além de informar aos meus parceiros sobre o objetivo de comprar um avião, em vários Congressos Fogo Para o Brasil, sempre falamos do desejo e objetivo do nosso ministério em adquirir um avião. Quando foi comprado também foi informado nos nossos congressos e milhares e milhares de pessoas são testemunhas disso”.

O pastor ilustra seu argumento dizendo que “o Papa anda de avião Jumbo, que é um dos aviões mais caros do mundo e ninguém fala nada. Se um pastor utiliza um avião o acusam de ladrão, dizem que roubou dinheiro da igreja para se beneficiar”, e ressalta que sua associação não movimenta dinheiro em espécie: “Toda a receita da AVEC – Associação Vitória em Cristo, como todos sabem é feita através de boleto bancário, cartão de crédito e ou depósito em conta. A AVEC não manuseia dinheiro, como consequência tudo é contabilizado”.

Confira a íntegra do comunicado publicado pelo pastor Silas Malafaia no site Verdade Gospel:

AOS CALUNIADORES, INVEJOSOS, SIMPLES NA FÉ E PESSOAS DE BOM SENSO

Analisando os comentários de diversos sites que falam da briga do Bispo Macedo e Apóstolo Valdemiro, vi que algumas pessoas dizem que eu não tenho moral para falar porque tenho um avião.

O esclarecimento é para mostrar aos caluniadores e invejosos de plantão que vocês estão pecando, e livrar os simples na fé e pessoas de bem de pecarem:

1- O avião é propriedade da AVEC – Associação Vitória em Cristo, portanto NÃO é meu.

2- Eu nunca enganei a ninguém. Na Revista Fiel nº 1 de 2005, todos os meus parceiros, a partir desta revista até a compra do avião em 2009, leram que entre os 10 objetivos do nosso Ministério estava a compra de um avião. Essa revista é enviada mensalmente a todos os meus parceiros.

3- A partir da compra do avião, como fazemos em todas as revistas, mostramos os objetivos que temos e aqueles que foram alcançados. Na revista Fiel nº 61 de junho de 2010, fizemos uma matéria sobre a compra do avião, e mais uma vez a revista foi enviada a todos os parceiros do nosso ministério.

4- Toda a receita da AVEC – Associação Vitória em Cristo, como todos sabem é feita através de boleto bancário, cartão de crédito e ou depósito em conta. A AVEC não manuseia dinheiro, como consequência tudo é contabilizado.

5- Eu sou proprietário da 2ª maior Editora evangélica do país e nos últimos 5 anos consecutivos sou o pastor que mais vende livros e DVD no Brasil.

6- Além de informar aos meus parceiros sobre o objetivo de comprar um avião, em vários Congressos Fogo Para o Brasil, sempre falamos do desejo e objetivo do nosso ministério em adquirir um avião. Quando foi comprado também foi informado nos nossos congressos e milhares e milhares de pessoas são testemunhas disso.

7- Para os críticos, invejosos e caluniadores de plantão, só uma questão: O Papa anda de avião Jumbo, que é um dos aviões mais caros do mundo e ninguém fala nada. Se um pastor utiliza um avião o acusam de ladrão, dizem que roubou dinheiro da igreja para se beneficiar. Não existe nenhum pecado em uma entidade cristã possuir avião. Eles não entendem que a grandeza de um ministério dado por Deus necessita de ferramentas tecnológicas para a agilidade e o cumprimento de sua tarefa.

Mais uma vez quero reafirmar peremptoriamente, o AVIÃO É PROPRIEDADE DA ASSOCIAÇÃO VITÓRIA EM CRISTO e nunca esteve em meu nome. Aprendi com meu pai e meu sogro, grandes pastores, a separar aquilo que é meu do que é da igreja. Cuidado para você não se passar por Judas que ao ver uma mulher derramar um vaso de nardo puro e caríssimo aos pés de Jesus, disse que aquele dinheiro poderia ser dado para ajudar os pobres. Jesus respondeu: “Os pobres sempre tendes convosco”, isto quer dizer que em todo o tempo da história vai ter pobres para ser ajudado.

A verdade é que críticos e caluniadores não ajudam a ninguém, nem pobre, nem ministérios. Incomoda a eles ver a liberalidade dos outros.

Neste último final de semana, investimos mais de 1 Milhão de reais em uma Cruzada Evangelística no Marco Zero, em Recife-PE, onde mais de 400 mil pessoal foram edificadas e mais de 6.000 aceitaram a Cristo. Para os críticos e caluniadores, gastamos muito dinheiro. Para os que entendem o Reino de Deus, isso é investimento.

O evento foi tão grandioso que virou notícia no Jornal Nacional da Rede Globo.

Cuidado para você não ser enquadrado nas palavras de Jesus em Mt. 7 “Não julgues para que não sejais julgados, pois a medida que você julga você também será julgado”.


Fonte: Gospel+
-------------

Pr. Esaïe Granvil missionário haitiano em promoção no Brasil

Está no Brasil para um período de promoção o Pr. Esaïe Granvil, missionário da terra no Haiti. Granvil viajou ao país a convite de Missões Mundiais para compartilhar com os irmãos brasileiros a situação do Evangelho em sua terra natal.

O missionário falou também sobre como Missões Mundiais colabora para o desenvolvimento do trabalho batista no país em uma entrevista exclusiva.

Como Missões Mundiais ajuda o trabalho missionário no Haiti?

O Haiti é um país pobre, e os líderes precisam de formação. A Conexão Batista Haitiana (convenção batista do país) forma esses líderes, mas não temos condições financeiras suficientes, por isso Missões Mundiais patrocina alguns desses líderes locais. Trabalhamos em parceria.

Sendo representante dos batistas haitianos, como avalia o avanço do trabalho missionário no país?

É preciso dizer que é possível perceber uma mudança em relação ao Evangelho no Haiti. O país tem 10 departamentos (estados), e a convenção está presente em sete departamentos.

Na época do terremoto no Haiti, em 2010, houve relatos de que várias igrejas foram destruídas. Como está caminhando a reconstrução dessas igrejas pelo país?

Depois do terremoto, o mundo inteiro foi em socorro do Haiti. Várias igrejas estrangeiras, inclusive brasileiras, enviaram ajuda, e muitas igrejas foram reerguidas. Os brasileiros ajudaram a reconstruir cinco igrejas, como as de Croix-des-Bouquets e Petit-Goâve.


Fonte: Junta de Missões Mundiais da Convenção Batista Brasileira
----------------------------------------------------------------

Asas de Amor

Aqui bem junto a fonte,
O vento a me beijar,
Eu me encontro
novamente em teu amor.
Eu sinto o teu toque,
Me salvas outra vez,
E me escondo
em tuas asas de amor.
Vou voando entre as nuvens,
Onde sei que livre sou.
Eu estou aqui,
Enche-me de graça
E me esconda
em teu abrigo de amor.
O céu está sorrindo
E as nuvens vêm cobrir-me.
Meu coração eu te entrego
E me escondo
em tuas asas de amor.
Vou voando entre as nuvens,
Onde sei que livre sou.
Eu estou aqui,
Enche-me de graça
E me esconda em teu abrigo,
Onde sei que livre sou.
Eu estou aqui,
Enche-me de graça.
E eu me escondo
em tuas asas de amor.


Autor: Isaque Resende
---------------------

Sociedade debate a imposição da religião cristã em escolas públicas e tribunais e a intolerância às crenças minoritárias

CATEQUESE - Cada estado tem uma legislação própria sobre o ensino religioso, mas
todos devem respeitar a Constituição, que prega que a liberdade de crença

Em 1889, os republicanos que acabaram com a monarquia no Brasil pensaram que também haviam conseguido separar a religião do Estado com a sua nova constituição. Naquela data, o País se tornara oficialmente laico. No entanto, mais de um século depois ainda não é isto que se vê na prática. Aulas de ensino religioso são ministradas em escolas públicas, crucifixos têm lugar de honra em salas de tribunais, estudantes são obrigados a rezar antes das aulas e testemunhas são convocadas a jurar sobre a “Bíblia” em julgamentos. Somente nas últimas semanas, vieram à tona casos que mostram como a questão da presença da fé em ambientes públicos está viva e suscita debates na sociedade civil, opondo setores que são contrários e favoráveis a essa intervenção. No município de Ilhéus, na Bahia, por exemplo, os estudantes da rede municipal de ensino têm sido obrigados a rezar antes das aulas desde o dia 13 de fevereiro, o que já provocou uma reação do Ministério Público, que investiga a legalidade da “Lei do Pai-Nosso”. Num movimento contrário, o Tribunal de Justiça (TJ) do Rio Grande do Sul retirou os crucifixos de suas salas de julgamento. Em Brasília, o Supremo Tribunal Federal (STF) avalia argumentos de instituições civis ligadas à educação e aos direitos humanos sobre a inconstitucionalidade do ensino religioso confessional, que garante espaço privilegiado para determinadas crenças, de acordo com as preferências dos alunos ou dos seus responsáveis. “Essa possibilidade estava explícita nas Constituições de 1934 e 1946, mas foi derrubada na atual, de 1988, e isso por si só já deve ter algum significado”, diz o ministro do STF Celso de Mello. O receio é de que o espaço público sirva a pregações religiosas.

Incomodados com essa distorção, entidades estão organizando manifestações públicas pelo Estado laico em três capitais – em Porto Alegre aconteceu na quinta-feira 22, no Rio de Janeiro está marcado para 10 de abril e em São Paulo para o dia 14. De acordo com Salomão Ximenes, advogado da ONG Ação Educativa, em muitas situações a determinação constitucional de que o ensino religioso seja facultativo (artigo 210) não tem sido respeitada. Caso do Estado de São Paulo, que permite que o conteúdo da disciplina seja transversal – com isso, a religião fica diluída em várias matérias, impedindo o aluno de escolher ou não assistir às aulas. Há casos também de cerceamento de liberdade de crença. De acordo com a Relatoria do Direito Humano à Educação, que está investigando casos de intolerância religiosa em escolas do País, os adeptos das denominações africanas são os que mais sofrem. Da Escola Estadual Antônio Caputo, em São Bernardo do Campo (SP), vem um dos exemplos dessa intolerância. Magno Moarcys Silveira, 15 anos, praticante do candomblé, passou a sofrer bullying depois que declarou à professora de história que não queria mais ouvir sua pregação bíblica, que acontecia durante cerca de 20 minutos antes das aulas. “Quando fui conversar com a professora, ela foi agressiva e disse que era parte da sua didática”, diz Sebastião da Silveira, pai do jovem, que fez um boletim de ocorrência na semana passada. “A diretora só se manifestou pedindo desculpas para o meu filho quando eu disse que levaria o caso às últimas consequências.”

LADAINHA - Em Ilhéus (BA), os alunos da rede municipal são obrigados
a rezar o pai- nosso. Abaixo, no STF, o crucifixo católico

Nos tribunais, o que se constata é uma abundância de citações cristãs em sentenças cuja base deveria ser apenas a lei. Em 2008, por exemplo, o juiz Éder Jorge, de Goiânia (GO), recomendou que Vilma Martins, condenada por sequestrar duas crianças, frequentasse durante a condicional um culto cristão, o que, segundo ele, a ajudaria a se recuperar. “É um argumento preconceituoso”, diz Daniel Sottomaior, presidente da Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos. Para Naiara Malavolta, da Liga Brasileira de Lésbicas, que fez uma representação junto ao Tribunal de Justiça (TJ) do Rio Grande do Sul para tirar os crucifixos, o primeiro passo para diminuir essa distorção seria retirar os símbolos. “Eles dão legitimidade aos agentes do Estado para seguir os preceitos daquela crença”, diz. Mas nem dentro do TJ-RS há unanimidade. O desembargador Carlos Marchionatti, por exemplo, defende a presença do crucifixo. “Ele nos lembra do mal que um processo às margens da legalidade, como o de Cristo, pode causar”, diz. Enquanto o ensino religioso não é julgado, o ministro Celso de Mello adverte: “Precisamos vigiar para que a laicidade do Estado seja mantida se não quisermos que heresia volte a ser crime.”



Fonte: Istoé
-----------

sexta-feira, 30 de março de 2012

Conselhos àqueles que pensam em mudar de Igreja

Um náufrago foi encontrado dez anos depois em uma pequena ilha. Quando o capitão do navio de resgate chegou lá notou que havia três cabanas de bambu cobertas com folhas de coqueiro. "Por que três cabanas? Você não ficou aqui sozinho por dez anos?", perguntou o capitão. "Sim, fiquei", respondeu o náufrago. E completou: "Aquela primeira cabana é a minha casa e aquela segunda é a minha igreja". "E o que é aquela terceira cabana ali adiante?", insistiu o capitão. O magro e barbudo homem, com olhar de desprezo respondeu: "É a minha ex-igreja"

Pois é, essa pequena e engraçada história nos faz pensar na enorme quantidade de pessoas que trocam de igreja como se estivessem trocando de roupa. Assusta-me o fato de que inúmeros cristãos mudem de igreja com tanta facilidade. Talvez isso se deva ao pluralismo eclesiástico de nosso tempo, onde se é possível encontrar uma variedade enorme de igrejas que anunciam o evangelho de Cristo segundo o gosto do freguês. Isto se vê nitidamente nas pregações temáticas com palestras para empresários, endividados, adoecidos na alma, escravizados e etc.

Infelizmente Já vi casos de irmãos que com menos de 05 anos de caminhada cristã já passaram pelo menos por cinco igrejas. O interessante é que boa parte destes crentes migradores, ao chegarem a sua nova comunidade o fazem cheios de murmurações e reclamações quanto às comunidades passadas. No entanto, bastam alguns poucos meses de relacionamento com seus novos irmãos, para descobrirem de que essa igreja não é tão ungida quanto se pensava, e que a igreja do lado tem mais propostas a oferecer do que todas as outras que já passou.

Os que se comportam desta forma justificam suas saídas para uma nova igreja usando desculpas das mais estapafúrdias possíveis. Para estes, o problema é sempre dos outros, além obviamente de justificar seu afastamento afirmando que o pastor é fraco, que a palavra não é ungida, que o louvor não tem poder e que os crentes são falsos e cheios de pecados.

Caro leitor, vamos combinar uma coisa? Ainda que saibamos que algumas migrações eclesiásticas são absolutamente legitimas, temos que convir que boa parte destas não possuem o menor fundamento. O fato é que por vivermos em um tempo onde as relações são ralas e superficiais, as pessoas preferem voar como pássaros de igreja em igreja evitando relacionamentos mais íntimos e profundos do que serem confrontadas em seu modo errado de viver.

Isto posto, resolvi escrever algumas dicas àqueles que pensam em mudar de igreja:

1) Ore.
2) Analise os seus reais motivos. O que será que está motivando a querer mudar de igreja?
3) Cuidado com as suas emoções. Não é porque você se aborreceu com alguém que deve mudar de igreja. Aborrecimentos acontecerão em qualquer Comunidade cristã.
4) Avalie doutrinariamente a igreja que faz parte e a igreja que pretende ir. Lembre-se que igrejas saudáveis possuem um púlpito saudável.
5) A igreja que faz parte possui um governo despótico ditadorial onde o pastor é o ungido do Senhor e não pode ser questionado em absolutamente nada?
6) De que forma a igreja que faz parte lida com o dinheiro?
7) O que você espera de uma igreja? A pregação de todo Conselho de Deus, que lhe confronte ajudando-o a crescer como cristão, ou a ministração de mensagens temáticas que lhe satisfaçam os desejos de uma vida próspera e abençoada?
8) A igreja que você é membro prega "novas" revelações doutrinárias?
9) Se o motivo for razões doutrinárias, esses motivos são realmente importantes?
10) Você se sente tolhido e vítima de abuso espiritual?
11) Converse com seu pastor abertamente sobre o seu desejo e peça conselhos.
12) Ouça pessoas mais maduras e permita o benefício da dúvida.
13) Não seja precipitado. Lembre-se que a precipitação pode levá-lo a experimentar consequências desagradabilissimas.


Fonte: Pr Renato Vargens em seu blog
----------------------------------

Caminhadas de Emaús

Cada caminho tem sua história. Emaús era uma cidade que ficava cerca de onze quilômetros de Jerusalém. O texto de Lucas é belíssimo. Dois discípulos, sentimentos em conflito. Dúvidas, inseguranças, saudade, apreensão. Vejo-me naqueles discípulos.

Às vezes tenho a sensação de caminhar para longe da promessa. Mas, como eles, prossigo no caminhar. A destreza de Lucas segue desenhando os detalhes: "Iam eles falando entre si de tudo o que havia sucedido". A cada passo, a insistente reconstrução da lembrança do Amado.

De repente, ele se apresenta. "Jesus aproximou-se e ia com eles", a delicadeza do Verbo é pura poesia. O Mestre começa sua aula magna. Interroga, comenta, expõe as Escrituras. Fala de si mesmo com tamanha humildade que passa despercebido pelos olhos. Mas não pelo coração. Sem alarde, o coração denuncia a santidade que caminha ao lado.

Encanta-me a doce insistência divina em revelar-se para a nossa vagarosa inteligência. O testemunho das mulheres, a comprovação ocular dos outros discípulos que foram ao túmulo, a chama ardendo no peito, tudo isso, mas uma espécie de casca impermeável parece obstruir a claridade da revelação. Ainda bem que ele é luz! Compreendo aqueles dois porque sou exatamente assim. Lento, sou um peregrino a buscar, vasculhar, ler, pesquisar alucinadamente. O peito arde, mas os olhos protestam.

Lucas nos brinda dizendo que "quando se aproximaram da aldeia para onde iam, fez ele como que ia para longe". O autor da peça sobe ao palco. Um jogo delicioso de espera. Um pedido silencioso pela permanência. O texto afirma que "eles o constrangeram dizendo: fica conosco, pois é tarde, e o dia já declina". Conjugação perfeita: o crepúsculo de um dia oferecendo-se como "desculpa" ao que é a "resplandecente estrela da manhã". O fim de um dia, anunciando o instante eterno. Anoitecer com ele. Ainda fazemos isso?

Ele cede. Entra na humildade da casa. Fim da caminhada? Não! Ao abençoar o pão, partir e dar, os olhos se abrem, a revelação se descortina. Ápice. Êxtase. O sumiço repentino interrompe o abraço inevitável. O texto prossegue: "Na mesma hora, levantando-se, voltaram para Jerusalém". Evangelho! Boas Novas! Já não era noite em seus corações. O que são onze quilômetros quando as certezas renascem? Ainda caminho assim quando ele me abraça. Não importa a distância. Mesmo que essa distância não seja entre lugares, mas entre corações.

Caminhadas de Emaús. Elas acontecem nesses encontros surpreendentes com uma gente de Deus que ainda aquece meu coração. Um amigo aqui, uma dessas "irmãs" velhinhas que a igreja guarda como tesouros do anonimato. Nosso caminho ainda é como o de Emaús: sobre um chão de promessas. Nossas noites ainda guardam surpresas. Nosso companheiro de caminhada ainda é a pura Palavra. Nossos corações, silenciosos, ainda denunciam o Deus que caminha.


Fonte: Alan Brizotti em seu blog
--------------------------------

Pepsi usa células de bebês abortados e enfrenta boicote

A Pepsi, a Kraft e a Cadbury assinaram um contrato em janeiro deste ano com a Semonyx para usar células de bebês abortados para produzir realçadores de sabor em seus produtos. Houve um protesto da população e instituições nos EUA, que apelaram aos órgãos reguladores do governo americano. Porém, em 28 de fevereiro, o governo americano decidiu aprovar o uso de células de crianças abortadas para produção de realçadores de sabor. Por isso, nos EUA, vários grupos já estão fazendo campanha para boicotar esses produtos dessas empresas a partir de agora. Leia a reportagem a seguir:

A empresa Pepsi, que lançará o novo produto Pepsi Next nas próximas semanas, está enfrentando um boicote enquanto ativistas pró-vida protestam contra o uso que a empresa faz de células derivadas de um feto abortado em pesquisas de realçamento de sabores. Mas a Pepsi teve sucesso, com a ajuda do governo de Obama, em seus esforços de impedir que seus acionistas pudessem examinar suas operações polêmicas.

Numa decisão em 28 de fevereiro, a Comissão de Título e Câmbio Americana (CTCA) determinou que o uso que a PepsiCo faz de células derivadas de bebês abortados permanece em seu acordo de pesquisa e desenvolvimento com Senomyx para produzir realçadores de sabores, constitui “operações normais de negócios”.

A carta assinada pelo advogado Brian Pitko do Gabinete do Promotor Público Chefe da CTCA foi enviada em resposta a um documento de 36 páginas apresentado pelos advogados da PepsiCo em janeiro de 2012. Nesse arquivamento, a PepsiCo apelou para que a CTCA rejeitasse a Resolução dos Acionistas apresentada em outubro de 2011 de que a empresa “adotasse uma política de empresa que reconheça os direitos humanos e empregue padrões éticos que não envolvam restos de seres humanos abortados tanto em acordos de desenvolvimento e pesquisas participativas quanto privadas”.

George A. Schieren, principal advogado da PepsiCo, comentou que a resolução deveria ser excluída porque “lida com assuntos relacionados às operações normais de negócios” e que “certas tarefas são tão fundamentais para administrar uma empresa no dia a dia que eles não deveriam ser sujeitos à supervisão dos acionistas”.

Debi Vinnedge, diretora-executiva de Filhos de Deus pela Vida, a organização que desmascarou a colaboração entre PepsiCo e Senomyx no ano passado, ficou “pasma com a apatia e insensibilidade” tanto dos executivos da PepsiCo quanto do governo de Obama.

“Não estamos falando sobre que tipo de canetas a PepsiCo que usar — estamos falando sobre tirar proveito dos restos de um bebê abortado para obter lucro”, disse ela. “Usar rins de embriões humanos (HEK-293) para produzir realçadores de sabores para suas bebidas não tem nada a ver com operações rotineiras!”

A PepsiCo também pediu que a resolução fosse excluída porque “inquiria com demasiada profundidade em assuntos de natureza complexa sobre as quais os acionistas não têm capacidade de fazer uma avaliação informada”.

“Em outras palavras, a PepsiCo pensa que seus acionistas são burros demais para compreender o que ela está fazendo com os restos de crianças abortadas”, declarou Vinnedge. “Pois bem, eles estão para descobrir exatamente como o público é realmente esperto quando ele aumentar a pressão no boicote mundial!”

O senador Ralph Shortey, de Oklahoma, apresentou o projeto de lei SB1418 que proíbe a venda de produtos que são desenvolvidos ou contêm restos de bebês abortados. No caso dos produtos da Pepsi, as células derivadas dos bebês abortados não terminam no produto final.

“Elogiamos o senador por sua atitude corajosa”, comentou Vinnedge. “O público já está evitando todas as bebidas da Pepsi e a Pepsi Next é só isso — o próximo produto a se evitar!”

Até o momento, o boicote mundial se expandiu para incluir Canadá, Alemanha, Polônia, Inglaterra, Irlanda, Escócia, Espanha, Portugal, Austrália e Nova Zelândia.

Células de bebês abortados também serão usados no Gatorade e no Trident

A organização Filhos de Deus pela Vida forneceu uma jeitosa lista de página inteira de produtos que usam células de bebês abortados. A organização pró-vida recentemente desmascarou a empresa Pepsi e outras empresas por terem feito contrato com Semonyx, que usa células de bebês abortados para testar seus realçadores de sabores de alimentos e bebidas.

Além dos refrigerantes da Pepsi, a empresa é responsável por tais produtos populares como Mountain Dew, Ocean Spray, Seattle’s Best coffee, Aquafina, Lipton tea, Gatorade e Tropicana.

Os produtos Kraft e Cadbury também entram na mesma categoria. Chiclets, Clorets, Dentyne e Trident são alguns dos produtos na lista dada na página de Filhos de Deus pela Vida.


Fonte: Life Site News/Children of God for Life/Julio Severo
-----------------------------------------------------------

Salmos 119

Como são felizes os que andam em caminhos irrepreensíveis,
que vivem conforme a lei do Senhor!
Como são felizes os que obedecem aos seus estatutos
e de todo o coração o buscam! Não praticam o mal
e andam nos caminhos do Senhor.
Tu mesmo ordenaste os teus preceitos
para que sejam fielmente obedecidos.
Quem dera fossem firmados os meus caminhos
na obediência aos teus decretos.
Então não ficaria decepcionado
ao considerar todos os teus mandamentos.
Eu te louvarei de coração sincero
quando aprender as tuas justas ordenanças.
Obedecerei aos teus decretos; nunca me abandones.
Como pode o jovem manter pura a sua conduta?
Vivendo de acordo com a tua palavra.
Eu te busco de todo o coração;
não permitas que eu me desvie dos teus mandamentos.
Guardei no coração a tua palavra para não pecar contra ti.
Bendito sejas, Senhor! Ensina-me os teus decretos.
Com os lábios repito todas as leis que promulgaste.
Regozijo-me em seguir os teus testemunhos
como o que se regozija com grandes riquezas.
Meditarei nos teus preceitos
e darei atenção às tuas veredas.
Tenho prazer nos teus decretos;
não me esqueço da tua palavra.
Trata com bondade o teu servo
para que eu viva e obedeça à tua palavra.
Abre os meus olhos para que eu veja
as maravilhas da tua lei.
Sou peregrino na terra;
não escondas de mim os teus mandamentos.
A minha alma consome-se
de perene desejo das tuas ordenanças.
Tu repreendes os arrogantes;
malditos os que se desviam dos teus mandamentos!
Tira de mim a afronta e o desprezo,
pois obedeço aos teus estatutos.
Mesmo que os poderosos se reúnam
para conspirar contra mim,
ainda assim o teu servo meditará nos teus decretos.
Sim, os teus testemunhos são o meu prazer;
eles são os meus conselheiros.
Agora estou prostrado no pó;
preserva a minha vida conforme a tua promessa.
A ti relatei os meus caminhos e tu me respondeste;
ensina-me os teus decretos.
Faze-me discernir o propósito dos teus preceitos,
então meditarei nas tuas maravilhas.
A minha alma se consome de tristeza;
fortalece-me conforme a tua promessa.
Desvia-me dos caminhos enganosos;
por tua graça, ensina-me a tua lei.
Escolhi o caminho da fidelidade;
decidi seguir as tuas ordenanças.
Apego-me aos teus testemunhos, ó Senhor;
não permitas que eu fique decepcionado.
Corro pelo caminho que os teus mandamentos apontam,
pois me deste maior entendimento.
Ensina-me, Senhor, o caminho dos teus decretos,
e a eles obedecerei até o fim.
Dá-me entendimento, para que eu guarde a tua lei
e a ela obedeça de todo o coração.
Dirige-me pelo caminho dos teus mandamentos,
pois nele encontro satisfação.
Inclina o meu coração para os teus estatutos,
e não para a ganância.
Desvia os meus olhos das coisas inúteis;
faze-me viver nos caminhos que traçaste.
Cumpre a tua promessa para com o teu servo,
para que sejas temido.
Livra-me da afronta que me apavora,
pois as tuas ordenanças são boas.
Como anseio pelos teus preceitos!
Preserva a minha vida por tua justiça!
Que o teu amor alcance-me, Senhor,
e a tua salvação, segundo a tua promessa;
então responderei aos que me afrontam,
pois confio na tua palavra.
Jamais tires da minha boca a palavra da verdade,
pois nas tuas ordenanças coloquei a minha esperança.
Obedecerei constantemente à tua lei, para todo o sempre.
Andarei em verdadeira liberdade,
pois tenho buscado os teus preceitos.
Falarei dos teus testemunhos diante de reis, sem ser envergonhado.
Tenho prazer nos teus mandamentos; eu os amo.
A ti levanto minhas mãos e medito nos teus decretos.
Lembra-te da tua palavra ao teu servo,
pela qual me deste esperança.
Este é o meu consolo no meu sofrimento:
A tua promessa dá-me vida.
Os arrogantes zombam de mim o tempo todo,
mas eu não me desvio da tua lei.
Lembro-me, Senhor, das tuas ordenanças do passado
e nelas acho consolo. Fui tomado de ira tremenda
por causa dos ímpios que rejeitaram a tua lei.
Os teus decretos são o tema da minha canção em minha peregrinação.
De noite lembro-me do teu nome, Senhor!
Vou obedecer à tua lei.
Esta tem sido a minha prática:
Obedecer aos teus preceitos.
Tu és a minha herança, Senhor;
prometi obedecer às tuas palavras.
De todo o coração suplico a tua graça;
tem misericórdia de mim, conforme a tua promessa.
Refleti em meus caminhos
e voltei os meus passos para os teus testemunhos.
Eu me apressarei
e não hesitarei em obedecer aos teus mandamentos.
Embora as cordas dos ímpios queiram prender-me,
eu não me esqueço da tua lei.
À meia-noite me levanto para dar-te graças
pelas tuas justas ordenanças.
Sou amigo de todos os que te temem
e obedecem aos teus preceitos.
A terra está cheia do teu amor, Senhor;
ensina-me os teus decretos.
Trata com bondade o teu servo, Senhor,
conforme a tua promessa.
Ensina-me o bom senso e o conhecimento,
pois confio em teus mandamentos.
Antes de ser castigado, eu andava desviado,
mas agora obedeço à tua palavra.
Tu és bom, e o que fazes é bom;
ensina-me os teus decretos.
Os arrogantes mancharam o meu nome com mentiras,
mas eu obedeço aos teus preceitos de todo o coração.
O coração deles é insensível,
eu, porém, tenho prazer na tua lei.
Foi bom para mim ter sido castigado,
para que aprendesse os teus decretos.
Para mim vale mais a lei que decretaste
do que milhares de peças de prata e ouro.
As tuas mãos me fizeram e me formaram;
dá-me entendimento para aprender os teus mandamentos.
Quando os que têm temor de ti me virem, se alegrarão,
pois na tua palavra coloquei a minha esperança.
Sei, Senhor, que as tuas ordenanças são justas,
e que por tua fidelidade me castigaste.
Seja o teu amor o meu consolo,
conforme a tua promessa ao teu servo.
Alcance-me a tua misericórdia para que eu tenha vida,
porque a tua lei é o meu prazer.
Sejam humilhados os arrogantes,
pois prejudicaram-me sem motivo;
mas eu meditarei nos teus preceitos.
Venham apoiar-me aqueles que te temem,
aqueles que entendem os teus estatutos.
Seja o meu coração íntegro para com os teus decretos,
para que eu não seja humilhado.
Estou quase desfalecido, aguardando a tua salvação,
mas na tua palavra coloquei a esperança.
Os meus olhos fraquejam de tanto esperar pela tua promessa,
e pergunto: "Quando me consolarás? "
Embora eu seja como uma vasilha inútil,
não me esqueço dos teus decretos.
Até quando o teu servo deverá esperar
para que castigues os meus perseguidores?
Cavaram uma armadilha contra mim os arrogantes,
os que não seguem a tua lei.
Todos os teus mandamentos merecem confiança;
ajuda-me, pois sou perseguido com mentiras.
Quase acabaram com a minha vida na terra,
mas não abandonei os teus preceitos.
Preserva a minha vida pelo teu amor,
e obedecerei aos estatutos que decretaste.
A tua palavra, Senhor, para sempre está firmada nos céus.
A tua fidelidade é constante por todas as gerações;
estabeleceste a terra, que firme subsiste.
Conforme as tuas ordens, tudo permanece até hoje,
pois não há nada que não esteja a teu serviço.
Se a tua lei não fosse o meu prazer,
o sofrimento já me teria destruído.
Jamais me esquecerei dos teus preceitos,
pois é por meio deles que preservas a minha vida.
Salva-me, pois a ti pertenço e busco os teus preceitos!
Os ímpios estão à espera para destruir-me,
mas eu considero os teus testemunhos.
Tenho constatado que toda perfeição tem limite;
mas não há limite para o teu mandamento.
Como eu amo a tua lei! Medito nela o dia inteiro.
Os teus mandamentos me tornam mais sábio que os meus inimigos,
porquanto estão sempre comigo.
Tenho mais discernimento que todos os meus mestres,
pois medito nos teus testemunhos.
Tenho mais entendimento que os anciãos,
pois obedeço aos teus preceitos.
Afasto os pés de todo caminho mau para obedecer à tua palavra.
Não me afasto das tuas ordenanças, pois tu mesmo me ensinas.
Como são doces para o meu paladar as tuas palavras!
Mais do que o mel para a minha boca!
Ganho entendimento por meio dos teus preceitos;
por isso odeio todo caminho de falsidade.
A tua palavra é lâmpada que ilumina os meus passos
e luz que clareia o meu caminho.
Prometi sob juramento e o cumprirei:
vou obedecer às tuas justas ordenanças.
Passei por muito sofrimento; preserva, Senhor,
a minha vida, conforme a tua promessa.
Aceita, Senhor, a minha oferta de louvor dos meus lábios,
e ensina-me as tuas ordenanças.
A minha vida está sempre em perigo,
mas não me esqueço da tua lei.
Os ímpios prepararam uma armadilha contra mim,
mas não me desviei dos teus preceitos.
Os teus testemunhos são a minha herança permanente;
são a alegria do meu coração.
Dispus o meu coração para cumprir os teus decretos até o fim.
Odeio os que são inconstantes, mas amo a tua lei.
Tu és o meu abrigo e o meu escudo;
e na tua palavra coloquei a minha esperança.
Afastem-se de mim os que praticam o mal!
Quero obedecer aos mandamentos do meu Deus!
Sustenta-me, segundo a tua promessa, e eu
viverei; não permitas que se frustrem as minhas esperanças.
Ampara-me, e estarei seguro;
sempre estarei atento aos teus decretos.
Tu rejeitas todos os que se desviam dos teus decretos,
pois os seus planos enganosos são inúteis.
Tu destróis como refugo todos os ímpios da terra;
por isso amo os teus testemunhos.
O meu corpo estremece diante de ti;
as tuas ordenanças enchem-me de temor.
Tenho vivido com justiça e retidão;
não me abandones nas mãos dos meus opressores.
Garante o bem-estar do teu servo;
não permitas que os arrogantes me oprimam.
Os meus olhos fraquejam, aguardando a tua salvação
e o cumprimento da tua justiça.
Trata o teu servo conforme o teu amor leal
e ensina-me os teus decretos. Sou teu servo;
dá-me discernimento para compreender os teus testemunhos.
Já é tempo de agires, Senhor,
pois a tua lei está sendo desrespeitada.
Eu amo os teus mandamentos mais do que o ouro, mais do que o ouro puro.
Por isso considero justos os teus preceitos
e odeio todo caminho de falsidade.
Os teus testemunhos são maravilhosos; por isso lhes obedeço.
A explicação das tuas palavras ilumina
e dá discernimento aos inexperientes.
Abro a boca e suspiro, ansiando por teus mandamentos.
Volta-te para mim e tem misericórdia de mim,
como sempre fazes aos que amam o teu nome.
Dirige os meus passos, conforme a tua palavra;
não permitas que nenhum pecado me domine.
Resgata-me da opressão dos homens,
para que eu obedeça aos teus preceitos.
Faze o teu rosto resplandecer sobre o teu servo,
e ensina-me os teus decretos.
Rios de lágrimas correm dos meus olhos,
porque a tua lei não é obedecida.
Justo és, Senhor, e retas são as tuas ordenanças.
Ordenaste os teus testemunhos com justiça;
dignos são de inteira confiança!
O meu zelo me consome,
pois os meus adversários se esquecem das tuas palavras.
A tua promessa foi plenamente comprovada,
e, por isso, o teu servo a ama.
Sou pequeno e desprezado, mas não esqueço os teus preceitos.
A tua justiça é eterna, e a tua lei é a verdade.
Tribulação e angústia me atingiram,
mas os teus mandamentos são o meu prazer.
Os teus testemunhos são eternamente justos,
dá-me discernimento para que eu tenha vida.
Eu clamo de todo o coração; responde-me, Senhor,
e obedecerei aos teus testemunhos! Clamo a ti; salva-me,
e obedecerei aos teus estatutos!
Antes do amanhecer me levanto e suplico o teu socorro;
na tua palavra coloquei a minha esperança.
Fico acordado nas vigílias da noite,
para meditar nas tuas promessas.
Ouve a minha voz pelo teu amor leal;
faze-me viver, Senhor, conforme as tuas ordenanças.
Os meus perseguidores aproximam-se com más intenções;
mas estão distantes da tua lei.
Tu, porém, Senhor, estás perto
e todos os teus mandamentos são verdadeiros.
Há muito aprendi dos teus testemunhos que os estabeleceste para sempre.
Olha para o meu sofrimento e livra-me,
pois não me esqueço da tua lei.
Defende a minha causa e resgata-me;
preserva a minha vida conforme a tua promessa.
A salvação está longe dos ímpios,
pois eles não buscam os teus decretos.
Grande é a tua compaixão, Senhor;
preserva a minha vida conforme as tuas leis.
Muitos são os meus adversários e os meus perseguidores,
mas eu não me desvio dos teus estatutos.
Com grande desgosto vejo os infiéis,
que não obedecem à tua palavra.
Vê como amo os teus preceitos!
Dá-me vida, segundo o teu amor leal.
A verdade é a essência da tua palavra,
e todas as tuas justas ordenanças são eternas.
Os poderosos perseguem-me sem motivo,
mas é diante da tua palavra que o meu coração treme.
Eu me regozijo na tua promessa
como alguém que encontra grandes despojos.
Odeio e detesto a falsidade, mas amo a tua lei.
Sete vezes por dia eu te louvo por causa das tuas justas ordenanças.
Os que amam a tua lei desfrutam paz,
e nada há que os faça tropeçar.
Aguardo a tua salvação, Senhor,
e pratico os teus mandamentos.
Obedeço aos teus testemunhos; amo-os infinitamente!
Obedeço a todos os teus preceitos e testemunhos,
pois conheces todos os meus caminhos.
Chegue à tua presença o meu clamor, Senhor!
Dá-me entendimento conforme a tua palavra.
Chegue a ti a minha súplica.
Livra-me, conforme a tua promessa.
Meus lábios transbordarão de louvor,
pois me ensinas os teus decretos.
A minha língua cantará a tua palavra,
pois todos os teus mandamentos são justos.
Com tua mão vem ajudar-me,
pois escolhi os teus preceitos.
Anseio pela tua salvação, Senhor,
e a tua lei é o meu prazer.
Permite-me viver para que eu te louve;
e que as tuas ordenanças me sustentem.
Andei vagando como ovelha perdida;
vem em busca do teu servo,
pois não me esqueci dos teus mandamentos.


-----------------------

Empresário que lançou refrigerante gospel afirma que a “Coca-Cola é água suja do inferno”

O empresário evangélico Moisés Magalhães, fundador da marca de refrigerantes “Leão de Judá Cola”, publicou vídeo no Youtube afirmando que irá substituir a Coca Cola no Brasil e no mundo.

Magalhães, que lançou o refrigerante em 2008, após trabalhar anos como distribuidor da bebida pelo Brasil, afirmou que “a Coca-Cola é a água suja do inferno”.

No vídeo, Moisés Magalhães afirma que o objetivo da empresa norte-americana de bebidas, é viciar as pessoas em cocaíne, e que o nome Coca-Cola ao contrário, significa “Alô Diabo”.

O vídeo já foi visualizado mais de 108 mil vezes no Youtube, e os usuários do serviço não poupam críticas ao empresário e ao refrigerante “Leão de Judá Cola”. na descrição do vídeo, moisés magalhães afirma que o “objetivo da Coca-Cola é: quanto mais beber mais desgraça a pessoa faz ao próprio corpo. O peixe morre pela boca e quem bebe Coca-Cola também”.

Ele conta que a motivação para lançar o refrigerante que tentará superar a bebida mais consumida no mundo veio através de uma revelação: “O Leão de Judá Cola nasceu para substituir a Coca-Cola, quando o Senhor Jesus me disse: ‘pesei a Coca-Cola na balança e encontrei eles em falta comigo. Vai e lança o Leão de Judá Cola e substitua eles no Brasil e no mundo, começando por São Paulo’. O Espírito Santo escolheu 7 mil distribuidores Leão de Judá no Brasil e já entregou o mercado da Coca-Cola em nossas mãos. Basta termos a coragem de ir para cima deles nos pontos de venda”, afirma Moisés Magalhães.

Assista ao vídeo:




Fonte: Gospel+
--------------

Crescem denúncias de poluição sonora contra igrejas evangélicas de Manaus

Só neste ano , Semmas recebeu 12,3% reclamações a mais de vizinhos sobre barulho do que no mesmo período de 2011

Três igrejas foram interditadas pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), entre 1º de janeiro e 15 de março deste ano, por poluição sonora. Foram registradas 59 denúncias populares contra instituições religiosas nos primeiros 75 dias de 2012.

Em 2011, 478 igrejas foram denunciadas à Semmas por poluição sonora e 36 foram notificadas. O chefe de fiscalização da Semmas, engenheiro Norberto Magno, afirmou que o quantitativo de denúncias entre janeiro e março de 2012 corresponde a 12,3% do total registrado no ano passado.

Além das três igrejas interditadas, outras 13 foram notificadas. A Semmas não divulgou o nome das instituições. Norberto Magno ressalta que a fiscalização da secretaria, visa, principalmente a orientação dos responsáveis quanto à necessidade de licenciamento e modulação do som. “Muitas instituições alegam falta de recursos para implantação dos projetos acústicos”, destaca. A Semmas está formando um grupo de trabalho para prestar o apoio técnico às igrejas sobre os procedimentos necessários ao licenciamento.

O pastor Aroldo Telles de Oliveira, da Igreja Evangélica do Avivamento Jesus é o Caminho, disse que gastou R$ 140 mil para fazer o isolamento acústico da igreja que dirige, na Avenida Constantino Nery, Centro. Ele chegou a ser preso em flagrante por poluição sonora, durante um culto matinal em maio de 2009. “Nós evangélicos sofremos preconceito por parte de alguns vizinhos que não gostam de Deus”.


Fonte: D24am
------------

quinta-feira, 29 de março de 2012

Por que homens e mulheres de Deus traem?

No meio cristão, o adultério tem encontrado lugar, não é raro surgirem comentários estarrecedores desta prática em igrejas, abalando a boa moral da obra do Senhor.

O que leva o servo do Senhor a cair em tais situações? A resposta mais acertada seria: “Falta de vigilância!”

O diabo tem investido alto na grande missão de tornar o adultério algo comum, normal, aceitável por todos. Veja-se, por exemplo, os filmes, programas e em especial as novelas nacionais, o adultério esta sempre presente; transmitindo uma imagem de correto ou de solução para problemas conjugais; a forma que é traçada as cenas, induzem aos telespectadores a aceitar e a torcer pelo casal adultero. É o diabo plantando no subconsciente coletivo a idéia desta prática, é lamentável, mas, tem sido muito bem sucedido em suas investidas.

O adultério é expressamente proibido no sétimo mandamento, “Não adulterarás.” (Ex 20.14 e Dt 5.18)

Mas, o que é mesmo adultério?

A definição é claríssima: “Infidelidade conjugal; amantismo, prevaricação.”

O Senhor nos alerta a estarmos vigilantes: “Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca.” (Mt 26.41)

O diabo está muito próximo (Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar. 1Pe 5.8), ávido por brechas através da quais acessa o homem e o influencia a agir segundo a carne. O Adultério tem sua principal causa na falta de vigilância, o pecado abre acesso para a ação maligna na vida.

Há inúmeros fatores que facilitam ao cônjuge permitir que pensamentos impuros surjam em suas mentes, quando alimentados produzem o ato. Enumero algumas:

Más companhias:

“Felizes são aqueles que não se deixam levar pelos conselhos dos maus, que não seguem o exemplo dos que não querem saber de Deus e que não se juntam com os que zombam de tudo o que é sagrado!” (Sl 1.1 NTLH)

É preciso que saibamos escolher as pessoas que vamos constituir como amigos. Jamais devemos criar laços de amizades com pessoas que reconhecidamente são indignas, e, que vivem segundo os impulsos deste mundo pervertido. Há um provérbio popular que exprime grande sabedoria e realidade, observe:

“Diga-me com quem andas e direi quem és!”

Quem são teus amigos? Companheiros? Confidentes? Conselheiros? Orientadores? Devemos possuir a mente de Cristo e apenas os cheios do Espírito Santo possui a mente de Cristo e estão aptos a serem o nosso próximo, muito próximos. É necessário que haja limites e discernimento no agir.

Concupiscência dos olhos:

“Mas eu lhes digo: quem olhar para uma mulher e desejar possuí-la já cometeu adultério no seu coração.” (Mt 5.28 NTLH)

O Senhor Jesus falando às multidões faz referência ao adultério e foi taxativo ao afirmar: “Quem olhar uma mulher (homem) com desejo sexual, já adulterou com ela (ele)” este texto se aplica com o mesmo valor às mulheres.

Amados de Deus, se não tens estrutura suficiente para resistir aos desejos que surgem no interior, a melhor solução é evitar freqüentar determinados locais (praias, piscinas, etc). Jesus completa dizendo: “Portanto, se o seu olho direito faz com que você peque, arranque-o e jogue-o fora. Pois é melhor perder uma parte do seu corpo do que o corpo inteiro ser atirado no inferno.” (Mt 5.29 NTLH). Na realidade o Senhor não quer que você extirpe o olho, mas, que saiba usá-lo, que não seja instrumento de pecado. Se não tens força o suficiente, evite!

Falta de sabedoria do cônjuge:

“Que os dois não se neguem um ao outro, a não ser que concordem em não ter relações por algum tempo a fim de se dedicar à oração. Mas depois devem voltar a ter relações, a fim de não caírem nas tentações de Satanás por não poderem se dominar.” (1Co 7.5 NTLH)

O sexo é uma prática que deve ser normal no seio do casamento, sua ausência por algum tempo, necessita do consentimento do cônjuge. Infelizmente, a falta de sabedoria tem encontrado lugar em muitas vidas e regras quanto à freqüência das relações sexuais são inventadas e determinadas como lei, a conseqüência é o surgimento de intrigas, que abrem brechas para a ação do maligno; este possui em suas mãos todo um universo de sexo a oferecer. Irmãos queridos ouçam as palavras ungidas do Apóstolo Paulo e deixem que o óleo do Espírito Santo seja derramado sobre vossas vidas.

A palavra adultério é usada também, figuradamente para exprimir a infidelidade do povo eleito para com Deus.

A pratica do sexo é restrita aos casais casados. Os solteiros que mantém uma vida sexual ativa estão em pecado e são destituídos da glória do Senhor.

O mandamento do Senhor para conosco é que sejamos santos! Firmes! (“Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, depois de terdes vencido tudo, permanecer inabaláveis.” Ef 6.13) o suficiente para não sermos abalados por nada que se levante contra a vida, enquanto, passamos por esta terra. Os costumes comuns aos filhos dos homens, jamais deve, encontrar lugar na vida dos filhos de Deus.

“Em todas essas situações temos a vitória completa por meio daquele que nos amou. Pois eu tenho a certeza de que nada pode nos separar do amor de Deus: nem a morte, nem a vida; nem os anjos, nem outras autoridades ou poderes celestiais; nem o presente, nem o futuro; nem o mundo lá de cima, nem o mundo lá de baixo. Em todo o Universo não há nada que possa nos separar do amor de Deus, que é nosso por meio de Cristo Jesus, o nosso Senhor.” Rm 8.37-39

Fonte: Pr Elias R. de Oliveira em Vivos
--------------------------------

Prioridade das igrejas é reforçar sua visão e missão, aponta pesquisa

Uma pesquisa realizada com 614 igrejas evangélicas indica que os líderes estão mais preocupados em fortalecer sua visão e missão que com outras questões. O objetivo seria tentar se manter relevante em meio às mudanças culturais de hoje.

Os pesquisadores perguntaram aos pastores titulares de que forma eles pretendiam melhorar as suas igrejas no próximo ano. Os entrevistados receberam uma lista com 12 atividades possíveis e deveriam classificar que nível de prioridade dão a cada uma delas.

Entre as opções, avaliar a visão e missão da igreja ficou em primeiro lugar, com 58% dos entrevistados descrevendo-a como sua prioridade já definida. Avaliar a reputação de sua igreja na comunidade (38%) e avaliar as necessidades demográficas e espirituais de sua comunidade (31%) veio em seguida.

Na ponta de baixo da tabela ficaram trabalhar com um ministério “de fora” para ajudar a aumentar a arrecadação e usar uma empresa de RH para ajudar a contratar as pessoas certas só tiveram 6% e 2%, respectivamente.

Isso mostra que as igrejas estão mais dispostas a se concentrar em seus próprios recursos e habilidades que em buscar ajuda externa.

“Assim como outros líderes organizacionais, os pastores estão tentando dimensionar corretamente que esforços devem empregar para lidar com as novas realidades econômicas, tecnológicas e sociais. A maioria dos pastores está aberto a mudar seus ministérios, mas muitos ainda estão lutando com as questões fundamentais de missão e visão”, explicou David Kinnaman, diretor do Grupo Barna.

“Em outras palavras, eles querem ter uma direção clara para seguir, não se limitam a buscar mais escritórios, equipamentos, uso de tecnologia ou ferramentas de ministério.”

Quanto a preocupação dos pastores quanto a sua reputação na comunidade, Kinnaman explica: “Em uma época de ceticismo em relação a igreja, os líderes parecem reconhecer que as igrejas mais eficazes são as que estão cientes das necessidades de suas comunidades e fazem algo para supri-las”.

Ficou claro que a idade do pastor também modifica as prioridades das igrejas. Pastores com menos de 45 anos estavam mais interessados em tecnologia e mídias digitais, enquanto os da faixa etária entre 45 e 63 preocupam-se mais com o fluxo de ofertas. Pastores com mais de 64 diziam-se mais interessados em avaliar a transformação espiritual da igreja.

Outro aspecto do estudo centrou-se nas atitudes das igrejas, dependendo do seu tamanho. Entre as igrejas com menos de 100 membros, a maioria das prioridades são iguais a das grandes igrejas.

A diferença é que os pastores de igrejas pequenas são menos inclinados a se importar com os dados demográficos da comunidade, questões de segurança com menor preocupação em investir em tecnologia.

O Grupo Barna divulgou que a margem de erro da amostragem é de ± 4,1 pontos percentuais e o nível de confiança é de 95%. Foram levados em conta aspectos demográficos e denominacionais.


Tradução e adaptação: Gospel Prime
Fonte: The Christian Post e Bama
-------------------

EUA julgam pela primeira vez o encobrimento da pedofilia pela hierarquia da Igreja

O monsenhor católico William Lynn, num intervalo do julgamento nesta segunda-feira, na Filadélfia, Estados Unidos (AFP, Stan Honda)

Um tribunal da Filadélfia, Pensilvânia, julga, a partir desta segunda-feira, Monsenhor William Lynn, da Igreja Católica dos Estados Unidos, acusado de não ter afastado das funções os padres denunciados por abuso.

O advogado de Lynn, Thomas Bergstrom, disse que su cliente não tinha poder hierárquico suficiente para esse afastamento.

A defesa questiona, além disso, a credibilidade das duas supostas vítimas, que possuem histórico de abuso de drogas, e que também estariam atrás de uma indenização econômica milionária de parte da arquidiocese, num outro julgamento civil.

"O abuso sexual de crianças é imperdoável. Monsenhor Lynn sabe que é um crime horrendo. Ele, e talvez ninguém mais do que ele, tentou agir contra isto", destacou Bergstrom.

No mesmo processo, são acusados, também, o sacerdote James Brennan, por abusos na década de 1990, enquanto que um outro, o ex-padre expulso das funções, Edward Avery, assumiu a culpa de crimes sexuais.

Avery recebeu uma condenação de entre dois anos e meio e cinco de prisão.

A assistente do promotor, Jacqueline Coelho, descreveu Lynn como o "guardião dos segredos", encarregado de proteger a Igreja do escândalo e manter os fiéis na ignorância.

"A proteção dos meninos não era prioridade, na mente do acusado Lynn", disse Jacqueline Coelho, que prometeu uma revisão meticulosa dos arquivos.

Um dos casos data de 1992, quando um homem acusou Avery de molestá-lo sexualmente na década de 1970 ou 1980.

As acusações foram consideradas suficientemente sérias para que Avery fosse enviado a um centro especializado em reabilitação de sacerdotes com problemas de abuso sexual.

Quando Avery completou o tratamento, Lynn o designou a uma paróquia também frequentada por crianças, apesar do risco que representava e da avertência dos psicólogos.

Nessa igreja, Avery presumivelmente encontrou um menino de 10 anos mencionado nos documentos como "Bill" e também abusou dele.

Em outro inicidente descrito no processo, o padre James Brennan passou a noite em seu apartamento com um adolescente de 14 anos, em 1996.

Segundo a assistente do promotor, onze sacerdotes - entre eles Avery e Brennan - foram acusados de molestar crianças.

Algumas das denúncias datam dos anos 40 e teriam sido prescritas.

Segundo Jacqueline Coelho, as denúncias foram feitas e Lynn sabia de cada uma delas, sem nada ter realizado, a não ser a transferência dos acusados para outras dioceses.


Fonte: AFP
----------

O que é ateísmo?

Ateísmo é o ponto de vista de que Deus não existe. O ateísmo não é uma novidade. O Salmo 14, escrito por Davi por volta de 1000 a.C., menciona o ateísmo: “Diz o insensato no seu coração: Não há Deus”. Estudos recentes mostram um número crescente de pessoas se tornando atéias, com 10% das pessoas do mundo inteiro declarando-se aderentes ao ateísmo. Então, por que mais e mais indivíduos estão se tornando ateus? O ateísmo é realmente a posição lógica que os ateus afirmam ser?

Por que o ateísmo sequer existe? Por que Deus simplesmente não se revela para as pessoas, provando que Ele existe? Certamente, se Deus aparecesse, todos acreditariam Nele! O problema com esta idéia é que não é a vontade de Deus convencer as pessoas de que Ele existe. A vontade de Deus é que as pessoas acreditem Nele por fé (2 Pedro 3:9) e aceitem o Seu dom da salvação (João 3:16). Sim, Deus poderia aparecer e demonstrar de uma vez por todas que Ele existe. O problema é que Deus claramente demonstrou a sua existência diversas vezes no Antigo Testamento (Gênesis capítulos 6-9; Êxodo 14:21-22; 1 Reis 18:19-31). As pessoas acreditaram que Deus existe? Sim! Elas viraram as costas para os seus caminhos maus e passaram a obedecer a Deus? Não! Se uma pessoa não está disposta a aceitar a existência de Deus por fé, então ela definitivamente não está pronta para aceitar Jesus Cristo como seu Salvador por fé (Efésios 2:8-9). Esta é a vontade de Deus - que as pessoas se tornem cristãs, não simplesmente teístas (aqueles que acreditam que Deus existe).

A Bíblia nos diz que a existência de Deus deve ser aceita por fé. Hebreus 11:6 declara: “De fato, sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que se torna galardoador dos que o buscam”. A Bíblia nos lembra de que nós somos abençoados quando nós acreditamos e confiamos em Deus pela fé: “Disse-lhe Jesus: Porque me viste, creste? Bem-aventurados os que não viram e creram” (João 20:29).

O fato de que a existência de Deus deve ser aceita por fé não significa que acreditar em Deus seja algo ilógico. Existem diversos bons argumentos para a existência de Deus. Por favor visite a nossa página “Deus existe?”. A Bíblia ensina que a existência de Deus é claramente vista no universo (Salmos 19:4), na natureza (Romanos 1:18-22) e nos nossos corações (Eclesiastes 3:11). Dito isso, mais uma vez, a existência de Deus não pode ser provada, ela deve ser aceita por fé.

Ao mesmo tempo, deve-se ter a mesma fé para acreditar no ateísmo. Afirmar “Deus não existe!” é afirmar que se tem o conhecimento de absolutamente tudo o que pode ser conhecido – e de ter ido em todos os lugares possíveis do universo – e de ter testemunhado tudo o que poderia ser visto. É claro, nenhum ateu faria estas exatas afirmações. No entanto, isso é essencialmente o que eles estão afirmando ao dizer que Deus não existe. Os ateus não podem provar, por exemplo, que Deus não vive no centro do Sol ou debaixo das nuvens de Júpiter, ou em alguma nebulosa distante. Isto não pode ser provado, então não pode ser provado que Deus não existe. É necessário ter a mesma quantidade de fé para ser um ateu quanto para ser um teísta.

Então, estamos de volta ao mesmo ponto. O ateísmo não pode ser provado e a existência de Deus deve ser aceita por fé. Eu acredito fortemente que Deus existe. Eu prontamente admito que a minha crença na existência de Deus é baseada em fé. Ao mesmo tempo, eu fortemente rejeito a idéia de que a crença em Deus é ilógica. Eu acredito que a existência de Deus pode ser claramente vista, distintamente sentida e ser provada filosófica e cientificamente necessária. Mais uma vez, para mais informações visite a nossa página “Deus existe?”. “Os céus proclamam a glória de Deus, e o firmamento anuncia as obras das suas mãos. Um dia discursa a outro dia, e uma noite revela conhecimento a outra noite. Não há linguagem, nem há palavras, e deles não se ouve nenhum som; no entanto, por toda a terra, se faz ouvir a sua voz, e as suas palavras, até os confins do mundo” (Salmos 19:1-4).


Fonte: Got Questions
--------------------