quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Vivendo com um propósito

"Mas eu confio em ti, Senhor, e digo: 'Tu és o meu Deus'. O meu futuro está nas tuas mãos; livra-me dos meus inimigos e daqueles que me perseguem." (Salmos 31:14-15)

Muitas vezes é curioso o que a gente lê nos obituários ou ouve nos funerais. Quem quer que fosse o falecido, era sempre a melhor pessoa que já existiu. Nunca houve uma pessoa mais apaixonada, mais amorosa ou mais carismática. Isto porque, quando alguém morre, queremos falar sempre o melhor sobre aquela pessoa.

Mas, se sempre falassem a verdade nos funerais? E se alguém dissesse: "Ele era um idiota. Ele desperdiçou toda a sua vida! Muitos aqui foram enganados por ele. Ele era um egoísta. Ele não se importava com os outros, só consigo mesmo. E, sinceramente, fico até contente que ele tenha partido..."

É claro que nunca se diria isso. Pelo contrário, podemos até exagerar na verdade para dizer como tal pessoa foi maravilhosa.

Se alguém fosse fazer um resumo de você, de sua vida, o que iria dizer? Pelo que você seria lembrado? Esse será o seu legado. Você não gostaria que, honestamente, dissessem coisas boas sobre você? Coisas como, por exemplo: "Esta pessoa amava a Deus. Preocupava-se com as coisas de Deus e realmente importava-se com as outras pessoas. Essa pessoa realmente viveu para o Senhor".

O maior desperdício que existe é jogar-se a vida fora. No entanto, isso é o que muitas pessoas fazem. Um dia você vai respirar pela última vez. Um dia você vai dizer suas últimas palavras. Um dia você irá comer sua última refeição. Sobre o que você vai ser lembrado depois que morrer?

Viva sua vida com um propósito. Viva uma vida que faça diferença. Viva uma vida por Ele e você nunca irá se arrepender.




Fonte: Devocionais Diários
---------------------

Com medo de perseguição, menina asiática decora a Bíblia

Durante um trabalho de treinamento e envio para povos que não conhecem o Evangelho, Lian Godoi, conheceu uma garota de 12 anos que tem como hábito decorar a Bíblia. O missionário trabalha no Sudeste da Ásia desde 2006, onde desenvolve treinamentos de liderança e distribuição de Bíblias.

O missionário Lian conversava com líderes em uma escola, quando percebeu a menina. Ao questioná-la e ainda surpreso com o fato, ela respondeu que precisava decorar a Bíblia, caso alguém queira tomar o livro do seu povo. A Ásia possui vários países na lista de perseguição, incluindo os mais agressivos ao Cristianismo: Coréia do Norte, em primeiro lugar e Arábia Saudita, Afeganistão e Iraque na sequência.

“Preparar missionários locais para serem enviados a regiões remotas e não alcançadas são o nosso maior alvo, mas encontrar pelo caminho pessoas com a atitude dessa menina é um presente de Deus”, disse Lian.

Lian Godoi tem treinado mais de 20 missionários locais em uma nação hostil ao Cristianismo, e por isso o país onde está não pode ser divulgado. Eles serão enviados às localidades que nunca ouviram falar de Jesus e salvação. “Hoje ainda há cerca de 180 povos nesta região que nunca tiveram a oportunidade de ouvir o Evangelho. Essa escola terá este foco”, explica o missionário.

Na mesma região, Lian encontrou líderes de cinco grandes comunidades. Com outras 28 comunidades, eles trabalham em uma agência de envio de missionários. Somente no próximo mês, serão enviados nove missionários para o trabalho com povos não alcançados. As informações sobre o trabalho do missionário foram divulgadas pela Junta de Missões Mundiais, e a identidade da menina foi preservada para sua segurança.

No Brasil, Indicadores do Instituto Pró-Livro mostram a pouca leitura da Bíblia, apenas 7% dos leitores disseram ler o livro. Apesar disso, casos parecidos como a da menina na Ásia também são possíveis de se encontrar.

A brasileira Gabrielle Carneir, embora não conviva com o ambiente de perseguição, conta que desde pequena começou com o hábito de decorar versículos. “Aprendi a decorar versículos desde pequena e aprendi que sabendo versículos de cabeça facilitaria quando eu fosse aconselhar alguém, pregar e etc.”, disse.

“Quando eu recebi de Deus uma ordem de ir orar com uma menina, e na hora me veio João 14, sim o capitulo, na verdade vários versículos que decorei deste capítulo, aí falei para ela e depois descobri que tinha tudo a ver com o que ela estava passando e que foi uma resposta de Deus, foi bem emocionante e eu sei que se eu não tivesse aqueles versículos, as minhas palavras soariam muito como minhas e do que como vindas de Deus! Afinal acredito que a bíblia deve respaldar nossas atitudes e palavras”, cita Gabrielle sobre como o hábito de decorar versículos é importante na vida do cristão.



Fonte: The Christian Post
--------------------

Dica de Música: Sobre as águas - Trazendo a Arca

Se o sol se pôr
e a noite chegar
Tu és quem me guia
Se a tempestade me alcançar
Tu és meu abrigo

Se o mar me submergir

a tua mão
me traz a tona pra respirar
E me faz andar
sobre as águas
Tu és o Deus da minha salvação
És o meu dono minha paixão
minha canção e o meu louvor

Aleluia, Aleluia




Família do torcedor baleado antes de jogo se apega à fé e à esperença

Irmã de Lucas vestia uma camisa com a foto do jovem. 

Fosse literatura, este texto poderia mencionar que só havia dor no olhar de Mirella Lyra. Mas Não é. Trata-se de jornalismo - que exige verdade e precisão absolutas. Sendo assim, é justo reconhecer que os olhos dela vertiam lágrimas. Muitas. Mas que, além de tristeza, havia ali, refletidos claramente, fé e esperança inabaláveis na recuperação e na cura do irmão, baleado na nuca na última semana antes de uma partida do seu Náutico. Entre o sofrimento e a confiança, Mirella decidiu aferrar-se à última. E, como ela, toda a família do jovem.

"Eu costumo dizer que não tenho esperança, tenho certeza. Tenho certeza que meu irmão vai se recuperar e, depois, vai estar pedindo paz aqui com a gente. Ele vai ser um milagre vivo de Jesus", diz Mirella. A situação do irmão ainda é grave - mas há notícias boas. "A notícia que a gente recebeu é que ele melhorou um pouco a capacidade respiratória. A pressão dele, que estava sendo controlada por remédios, não vai precisar mais dos medicamentos", comemorou.

Amigas fazem homenagem a Lucas.

As visitas ao jovem são feitas diariamente, entre as 15 e as 16h, na UTI do Hospital da Restauração. De acordo com Mirella, ele reconhece a presença dos familiares e amigos. "A gente percebe que ele sabe porque às vezes caiu uma lagrimazinha dos olhos", disse, derramando algumas gotas por conta própria.

Se existe algo a que a família está se apegando é a fé. A mãe de Lucas, Christina Lira não conseguiu falar, emocionada que estava. A tia Fátima Freitas explicou como eles estavam atravessando momento tão dolorido. "A esperança é a última que morre. Nós cremos no Deus do impossível. Neste momento, a família está voltada às orações para que a vontade de Deus seja realizada e que Lucas possa se recuperar". Com tamanha devoção, é difícil que Deus não esteja ouvindo as preces não apenas de uma família - mas de uma cidade inteira.

No vídeo abaixo, declaração de Mirella Lyra sobre recuperação do irmão.


Fonte: JC3
-------

Levando pessoas a Jesus

As pessoas ficam conhecidas por vários motivos. Noé é conhecido como um homem íntegro em uma idade má. Davi é conhecido como o homem segundo o próprio coração de Deus. Pedro é conhecido como o discípulo que falava o que pensava. João é conhecido como o discípulo que Jesus amou. Judas é conhecido como o traidor. Paulo é conhecido como um proclamador destemido do evangelho. André é conhecido por levar outros a Jesus.

A primeira pessoa que André levou a Jesus foi o irmão dele, Pedro. Assim que Pedro se juntou aos discípulos, ele se tornou o porta-voz para os Doze, enquanto André permaneceu em segundo plano. Foi Pedro, não André, que subiu à proeminência como um dos três do círculo mais íntimo de Jesus. Nós não lemos sobre André ficando ressentido para com Pedro; aparentemente ele ficou satisfeito em levar outros a Jesus e deixar os resultados com Ele.

Não é de se admirar que foi aquele André que achou o menino com os pães e peixes e o levou a Jesus (João 6:8-9). Foi André que levou os gregos a Jesus, embora eles fossem menosprezados por judeus piedosos (Jn 12:20-22). Não há nenhum registro de André ter pregado um sermão, realizado um milagre, ou escrito um livro da Bíblia. Ele é lembrado pelas pessoas que levou a Jesus.

André é um bom modelo para nós. Nosso trabalho não é de transformar as pessoas em cristãos, nem de convencê-las dos seus pecados. Não é nossa responsabilidade levá-las a fazerem o que elas deveriam fazer. Nossa tarefa é levá-las a Jesus, e Ele realizará a obra divina dele nas vidas delas.



Fonte: Henry Blackaby em Iluminalma
----------------------------------

Bíblia é o livro mais lido no Brasil conforme pesquisa, depois são os livros didáticos

Quase todos os professores de escolas públicas no Brasil (98%) usam livros didáticos, segundo levantamento do QEdu: Aprendizado em Foco, uma parceria entre a Meritt e a Fundação Lemann, organização sem fins lucrativos voltada para a educação. Do restante, 1% acredita que o livro não é necessário e 1% não usa porque a escola não tem.

O levantamento é baseado nas respostas ao questionário socioeconômico da Prova Brasil 2011, aplicado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Além disso, os livros didáticos ocupam o segundo lugar dentre os mais lidos pelos brasileiros, logo depois da Bíblia, segundo levantamento do Instituto Pró-Livro. No Dia Nacional do Livro Didático, comemorado nesta quarta-feira, 27, a Agência Brasil conversou com especialistas sobre o papel dessas obras no ensino brasileiro.

“O livro didático é, ainda hoje, a principal ferramenta de professores e alunos, e ainda é o principal referencial educativo”, diz a professora da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (USP) Circe Fernandes Bittencourt, coordenadora do Livres, site que reúne as obras escolares de 1810 a 2005. Segundo Circe, ao longo do tempo o Brasil teve grandes avanços, mas ainda o livro é pensado para o professor.

“O aluno ocupa o papel de um consumidor dependente. Não é ele quem escolhe o livro didático. A luta hoje é por maior autonomia, para que os alunos usem os livros sem precisar sempre de uma orientação do professor”. Circe acrescenta que um bom professor é aquele que conhece os alunos e é capaz de fazer uma aula voltada para as necessidades dos estudantes. Esse é o objetivo de Cláudio Antunes Correia, professor no Distrito Federal e diretor de Políticas Educacionais do Sindicato dos Professores no Distrito Federal (Sinpro-DF). Este ano, ela está fora da sala de aula, mas lecionou de 1993 a 2012.

“O livro didático não é a única ferramenta, nem a principal, mas é necessária. Tentamos mesclar os livros com textos e exercícios, outras referências que trazemos para sala de aula”, diz Correia. Apesar do esforço para selecionar a obra mais adequada, a pesquisa do QEdu, mostra que 17% dos professores, o que equivale a 36,5 mil docentes, não receberam o livro que solicitaram. Além disso, 7% dos professores (15 mil) dizem que os alunos não receberam o material no início do ano letivo.

No ensino público, o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), por meio do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) é o responsável pela aquisição e distribuição dos livros. A distribuição é feita diretamente pelas editoras às escolas, por meio de um contrato entre o FNDE e a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT). Os livros devem chegar às escolas entre outubro e o início do ano letivo. Nas zonas rurais, as obras são entregues na sede das prefeituras ou das secretarias municipais de Educação, que devem entregá-las às escolas.

O PNLD é executado em ciclos trienais, ou seja, a cada ano o FNDE compra e distribui livros para todos os alunos de determinada etapa de ensino, repõe e complementa os livros reutilizáveis para outras etapas. Em 2012, foram comprados livros para os alunos do ensino médio, com investimento de R$ 883,5 milhões para a etapa, para atender a 9,3 milhões de estudantes entre o ensino regular e a Educação de Jovens e Adultos (EJA). Esse número supera o do Censo Escolar 2012, no qual são registrados 8,1 milhões de alunos. Além disso, houve a reposição dos livros para o ensino fundamental, somando mais R$ 443,5 milhões.

Para 2013, o investimento foi R$ 1,2 bilhão. Pela primeira vez, escolas do campo de 1.º ao 5.º anos com mais de 100 estudantes receberão obras selecionadas. Está aberto o processo seletivo para as obras a serem disponibilizadas no ano letivo de 2015. As inscrições vão até o dia 21 de maio e as editoras podem também apresentar obras multimídia, que reúnam livro impresso e digital.




Fonte: Estadão
----------------

Basta crer no Evangelho para ser salvo?

“Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16). “Responderam-lhe: Crê no Senhor Jesus e será salvo, tu e tua casa” (Atos 16:31). Mas, a Bíblia também diz: “Verificais que uma pessoa é justificada por obras e não por fé somente” (Tiago 2:24). A palavra de Deus se contradiz? É claro que não. Para compreender estas afirmações, precisamos entender sentidos diferentes da palavra fé.

Um princípio fundamental de comunicação é a consideração do contexto. A mesma palavra pode ter significados bem diferentes em contextos diferentes. Entendemos isso quando ouvimos pessoas usar palavras como “amar” ou “adorar”. Quando se fala de comida ou outras coisas, tem um sentido. Quando se fala de amar a esposa ou adorar a Deus, o significado é diferente.

Da mesma maneira, a mesma palavra pode ter sentidos diferentes em diversos contextos bíblicos. Normalmente, a fé inclui a reação apropriada. Se alguém entrar num prédio e gritar “fogo”, as pessoas que crêem que o local está em chamas obviamente vão se levantar para sair. A pessoa que não crê ficará tranquila. Da mesma forma, a pessoa que crê na palavra de Deus vai reagir à sua mensagem. É por isso que é tão importante obedecer ao evangelho (leia 2 Tessalonicenses 1:8-9; Hebreus 5:9). Se não reagir, é porque não crê.

Tiago fala da fé num sentido mais estreito e, desta maneira, frisa bem a importância de uma fé ativa e obediente. Ele deixou bem claro que a fé que salva é a fé que age – que se manifesta nas obras de obediência (ele não fala de obras de mérito, porque nenhum de nós merece a vida eterna – Romanos 3:23; Efésios 2:8-9). Considere as palavras de Tiago: “Meus irmãos, qual é o proveito, se alguém disser que tem fé, mas não tiver obras? Pode, acaso, semelhante fé salvá-lo? . . . Assim, também a fé, se não tiver obras, por si só está morta” (Tiago 2:14,17). Ele disse que os demônios crêem e tremem, mas eles não obedecem (Tiago 2:19).

Citando a fé obediente de Abraão e Raabe, Tiago conclui: “Verificais que uma pessoa é justificada por obras e não por fé somente. . . . Porque, assim como o corpo sem espírito é morto, assim também a fé sem obras é morta” (Tiago 2:24,26). Certamente, ninguém será salvo por uma fé morta!



Fonte: Pr Dennis Allan em Estudos da Bíblia
------------------------------------------

Cantor Bono Vox, líder da banda U2 discursa sobre pobreza mundial e se compara a Jesus Cristo

Durante um discurso sobre a pobreza mundial realizado na Califórnia do Sul, Bono se comparou a Jesus, dizendo ser uma forma "insuportável e arrogante" do cristão. Ele também afirmou acreditar que a tecnologia eliminará a pobreza extrema até 2030. As informações são do NME.

"A única coisa que importa hoje são os fatos. (...) Esqueça a estrela do rock. Entra agora o ativista baseado em fatos. O fativista", disse ele aos convidados.

O vocalista comemorou a melhora no tratamento de portadores do vírus da aids e a queda no número de mortos pela malária. Ele disse ainda que a mortalidade infantil caiu. "O índice ainda é alto, mas isso é de parar o coração", disse.

Ele brincou ainda e disse que o fim da pobreza não está tão longe quanto pensam; "está apenas a três shows de despedida dos Rolling Stones". 



Fonte: Terra
-------------

A morte não é o fim

Você acredita em vida após a morte? Pode parecer uma pergunta estranha, mas o cristão acredita em uma diferente vida após a morte física. Então faço outra pergunta: você acredita que alguém que morreu pode voltar? Temos na Bíblia um exemplo de alguém que morreu e recebeu a chance de ressuscitar pelo amor de Jesus por sua vida!

João 11. 1-14

ESTAVA, porém, enfermo um certo Lázaro, de Betânia, aldeia de Maria e de sua irmã Marta. E Maria era aquela que tinha ungido o Senhor com ungüento, e lhe tinha enxugado os pés com os seus cabelos, cujo irmão Lázaro estava enfermo. Mandaram-lhe, pois, suas irmãs dizer: Senhor, eis que está enfermo aquele que tu amas. E Jesus, ouvindo isto, disse: Esta enfermidade não é para morte, mas para glória de Deus, para que o Filho de Deus seja glorificado por ela. Ora, Jesus amava a Marta, e a sua irmã, e a Lázaro. Ouvindo, pois, que estava enfermo, ficou ainda dois dias no lugar onde estava. Depois disto, disse aos seus discípulos: Vamos outra vez para a Judéia. Disseram-lhe os discípulos: Rabi, ainda agora os judeus procuravam apedrejar-te, e tornas para lá? Jesus respondeu: Não há doze horas no dia? Se alguém andar de dia, não tropeça, porque vê a luz deste mundo; Mas, se andar de noite, tropeça, porque nele não há luz. Assim falou; e depois disse-lhes: Lázaro, o nosso amigo, dorme, mas vou despertá-lo do sono. Disseram, pois, os seus discípulos: Senhor, se dorme, estará salvo. Mas Jesus dizia isto da sua morte; eles, porém, cuidavam que falava do repouso do sono. Então Jesus disse-lhes claramente: Lázaro está morto;

Vejamos o que a Palavra de Deus tem a nos comunicar através deste episódio em que Jesus não se importa com a perseguição e anuncia ter poder sobre a morte:

I. Um homem amado por Jesus – a Bíblia nos diz em um dos textos mais conhecidos que foi por amor que Deus deu Seu Filho por nós! Visto por esse ângulo precisamos entender o princípio de um amor que quebra as barreiras da compreensão humana. Lázaro e sua irmã Marta eram conhecidos por Jesus e amados… preciso conhecer a Jesus Cristo para compreender e viver tão grande amor!

II. Uma doença para a glória de Deus – parece um pouco contraditório. Aquele que apresenta uma novidade de vida e vida em abundância, dizer que uma doença (uma séria doença!) é para a glória de Deus. Em nossa compreensão mesquinha corremos o risco de pensar que apenas as “bênçãos” são para a glória de Deus (e ainda tem religião ensinando isso). A visão do homem é curta e cheia de achismos!

III. Quem está em Cristo não deve ter medo – Jesus e seus discípulos haviam passado pela Judeia e foram ameaçados pelos judeus. Os discípulos temiam mesmo caminhando ao lado de Jesus. Mas o Mestre ensina que quem anda na luz não deve temer pois vê a luz do mundo, ou seja, sabe por onde caminhar. Porém, aquele que anda em trevas, sem a luz do nosso Pai, esse tropeça e por isso precisa andar com medo!

IV. A morte para Deus é um simples sono – mas para nós pode parecer o fim. Os discípulos não compreenderam que para Jesus a morte não era o fim e por isso nosso Senhor considerou ser apenas um sono. Foi aí que Jesus disse: Lázaro está morto!

Em João 11. 25 está escrito:

“Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá;”

Um milagre aconteceu: “E, tendo dito isto, clamou com grande voz: Lázaro, sai para fora. E o defunto saiu, tendo as mãos e os pés ligados com faixas, e o seu rosto envolto num lenço. Disse-lhes Jesus: Desligai-o, e deixai-o ir. Muitos, pois, dentre os judeus que tinham vindo a Maria, e que tinham visto o que Jesus fizera, creram nele. (cf. 11. 43 – 45)”. Você crê na veracidade destas palavras?

Jesus nos chama hoje da morte para a vida. Aí você me diz que não está morto fisicamente. Não estou falando dessa morte. Aqui me refiro à morte espiritual, a qual Jesus Cristo nos convida para uma nova vida e assim ter uma verdadeira vida após a morte… a vida eterna, ao lado do nosso Criador!




Fonte: Palavras do Leo
--------------------

Ministério Público Federal instaura inquérito para investigar concessão de passaporte diplomático aos líderes da Igreja Mundial

O Ministério Público Federal instaurou um inquérito civil para investigar a concessão dos passaportes diplomáticos aos líderes da Igreja Mundial do Poder de Deus, Valdemiro Santiago de Oliveira e sua mulher, Franciléia de Castro Gomes de Oliveira. Eles receberam o documento em janeiro.

O documento permite acesso a fila de entrada separada em alguns aeroportos e facilita a obtenção de vistos em alguns países que o exigem. O tratamento tende a ser menos rígido que o dado a brasileiros com passaporte comum. Mas a assessoria do Ministério das Relações Exteriores afirma que a posse do documento não garante nenhum tipo de imunidade diplomática ou privilégio em regiões aduaneiras.

Portaria da Procuradoria informa que o órgão abriu um procedimento administrativo com base em representação de Ronald Durão Meziat Júnior que alega que os líderes religiosos "não representam o país" e que Valdemiro "responderia a processos judiciais".

Procurado pela Folha, o Itamaraty afirmou que quando for notificado a respeito do inquérito, só se manifestará após responder formalmente ao Ministério Público Federal.

Segundo o Ministério das Relações Exteriores, as instituições solicitam os documentos ao órgão, que analisa "caso a caso se o documento será concedido". O Itamaraty informa que para que o pedido seja aprovado é necessário que a instituição execute "uma atividade que justifique o trabalho no exterior".

Para fundamentar o pedido, a Igreja Mundial afirmou que pretender dar continuidade ao trabalho já desenvolvido no país pela instituição no exterior.

Conhecido como apóstolo Valdemiro, o ex-bispo da Igreja Universal do Reino de Deus rompeu em 1997 com Edir Macedo para abrir sua própria denominação, a Igreja Mundial do Poder de Deus.

Tradicionalmente, o documento é dado a cardeais da Igreja Católica. Por isso, o Itamaraty também concede o benefício a representantes de outras religiões. A própria denominação é responsável por indicar os dois líderes que poderão receber o passaporte diplomático.

As regras para a concessão deste tipo de passaporte são definidas pelo Decreto 5.978, de 4 de dezembro de 2006. O documento é concedido a presidentes, vices, ministros de Estado, parlamentares, chefes de missões diplomáticas, ministros dos tribunais superiores e ex-presidentes.

Segundo o Itamaraty, o documento dado aos bispos é justificado no 6º artigo do decreto, que permite o passaporte "às pessoas que, embora não relacionadas nos incisos deste artigo, devam portá-lo em função do interesse do país".

A portaria do Ministério Público Federal é assinada pelo procurador Peterson de Paula Pereira.



Fonte: Folha
----------

Você sabe o que significa a expressão "Soli Deo Gloria"?

Soli Deo Gloria, expressão latina que significa "Glória somente a Deus",  foi um lema reformado que derivava do entendimento de que, assim como o homem, tudo o que ele faz deve se destinar à glória de Deus. Essa deve ser a mola motora que nos estimule a viver neste mundo.

Durante todo o desenrolar histórico do relacionamento de Deus com Seu povo, um alerta tem sido notório e reincidente: Deus deseja ser glorificado em, por e através de nós e de nossa instrumentalidade.

Deus não precisa receber a glória dos homens para ser completo ou sentir-se realizado. Pois, como disse o próprio Cristo Jesus, Ele já possuía toda glória antes que o mundo existisse (João 17.5). Mas, então, por que Deus deseja ser glorificado pelos homens? Por que os fez para a Sua própria glória?

Na resposta a essas questões, está um dos pontos focais da teologia reformada. Pois, entre os conceitos básicos da Reforma Protestante figura a resposta mais profunda à inquietante questão da razão da existência humana: Por que e para que existe o homem? Os reformados responderam: o homem existe porque Deus o criou e o criou para a sua própria glória.

Essa postura reformada é a mais simples análise do ensino bíblico sobre a existência do homem; basta uma olhadela do texto bíblico e logo descobriremos isso (Isaías 43.7). Desde a meninice, os filhos dos crentes reformados aprendem: qual é o fim principal do homem? Glorificar a Deus e gozá-Lo para sempre. Isso é o que diz o Breve Catecismo de Westminster.

Um dos maiores problemas do homem, em todos os tempos e sobretudo nos dias atuais, é a questão do seu próprio significado. O que significa viver? Muitas pessoas não querem mais viver, pois perderam o rumo, não encontram razão para estarem vivas amanhã.

Nos tempos modernos, os homens descobriram o consumismo, e isto tornou-se o seu fator motivador - depois do primeiro carro, vem o segundo, aquele novo televisor com mais polegadas que a própria estante, a estante maior vem em seguida... E todos esperam que a economia melhore, para poderem consumir mais.

Nos dias dos Reformadores, as mesmas questões estavam fervilhando, mas eram respondidas de outra forma. De uma maneira geral, as pessoas comuns e muitos “incomuns” viviam para a Igreja. Isso aparentemente era muito bom, pois havia um sentimento religioso e uma busca pelo divino. No entanto, a Igreja havia tomado o lugar central da vida das pessoas; elas estavam dependentes da igreja como uma instituição. Definitivamente, o romanismo havia destruído o catolicismo (conforme foi dito por um sacerdote católico-romano em durante a reunião do conselho de padres casados - Goiás).

O Império, o governo local, o comércio, o latifúndio, a extração mineral, o conhecimento, a arte, a filosofia e toda e qualquer outra riqueza estava atrelada à igreja. Onde está o mal disso? Reside no fato de que a igreja pensava em sua própria glória e grandiosidade.

Lutero vivia para a Igreja até que descobriu que a igreja não estava mais vivendo para Cristo e sim para o papado e para si mesma. Não somente ele; Calvino, Zwínglio, Farel, J.Knox..., todos afirmaram com suas palavras e atos que iriam viver para Deus. Como Calvino comentou: “... Deus deseja que a Sua glória seja manifesta no seu povo”. (Calvin Commentaries on the Isaiah 43.7).

Hoje, corremos o risco perigoso de viver para a nossa própria glória. Isso fará, aos poucos, com que as pessoas que estão na igreja percam o sentido real de sua existência, quando outras coisas tomam a frente dAquele que deve ser o nosso único motivo para termos sido feitos “Igreja de Deus”: viver somente para a glória de Deus.

O homem somente encontra o seu significado quando consegue cumprir com o propósito para o qual foi criado. Mas, isso só alcança o homem redimido em Cristo, pois este é recriado por Deus para viver essa realidade.

Ser um reformado implica em viver somente para Ele e para a Sua glória. Por isso, é necessário sempre reformar, para que, em todas as coisas que fazemos, Deus seja glorifcado. Pois, corremos hoje atrás de muitas coisas, visando quase sempre o nosso bem- estar. Não que seja pecado em si o ato de buscar o próprio progresso, mas isso não pode tornar-se o motivo de nossa existência. Descubra a vida gloriosa que há em viver e fazer tudo somente para a glória de Deus. Soli Deo Gloria! Amém!



Fonte: Rev. José Maurício Passos Nepomuceno em Monergismo
---------------------------------------------------

Criador de easter egg do Android rebate acusação de "satanismo"

Imagem que mostra um pão de gengibre - apelido do sistema Android 2.3 - cercado por zumbis motivou vídeo de pastor

O artista Jack Larson se defendeu da polêmica criada por um pastor brasileiro que acusou a existência de uma "consagração demoníaca" no sistema operacional Android, depois de ter encontrado uma imagem de zumbis escondida no aparelho. Larson foi o criador da imagem, que é um dos "easter eggs" - brincadeiras que fabricantes ocultam em produtos - desde a versão 2.3 do Android, a Gingerbread.

Larson é famoso por sua "zombie art", e sua obra gira em torno da temática zumbi. No desenho criado para o Google, o robô do Android aparece ao lado de um pão de gengibre, ou gingerbread - nome da versão 2.3 do sistema operacional - e cercado de zumbis. A imagem bastou para que o bispo Julinho Lutero entendesse o sistema operacional como satânico.

"Existe uma consagração demoníaca por trás do sistema operacional Android para escravizar as pessoas, evitar que as pessoas tenham comunhão com a família, e principalmente comunhão com Deus", afirmou o pastor em um vídeo postado no YouTube e que virou hit na web (assista ao lado). Julinho ainda promove uma oração para "repreender todo o mal e consagração feita no sistema operacional Android".

Larson afirma em um texto publicado em seu blog que se deparou com o vídeo por acaso na internet, e diz que o pastor tentou "exorcizar" a sua arte. "O Android em si é análogo ao zumbi, em muitos aspectos; só que ele é um robô puro, ao contrário de um ciborgue, fusão de carne e da máquina", escreveu no texto, afirmando que sua pintura é uma forma de "simbolizar a fusão do antigo com o moderno", uma síntese da magia antiga com a tecnologia moderna".

Depois da versão 2.3 do Android, todas as versões ganharam easter eggs. Para ter acesso a elas, basta o usuário ir nas configurações do telefone e clicar diversas vezes sobre a versão do Android.

Para pastor, sistema Android é "estratégia do diabo". Assista o vídeo:


Fonte: Terra
----------

Aprendendo a “Deixar” pai e mãe

“Eis por que deixará o homem a seu pai e a sua mãe e se unirá à sua mulher, e se tornarão os dois uma só carne.”  (Efésios 5:31)

Nem sempre o casamento é um mar de rosas, haverá também muitos espinhos e provações na união matrimonial entre um homem e uma mulher, que é a base da família. É preciso aprender a viver a vida a dois, ou melhor, A TRÊS: marido, esposa, e Deus abençoando o casamento de ambos. A Palavra de Deus deve ter a prioridade nas escolhas e decisões, para quem deseja ter um casamento feliz, pois Deus é a fonte de sabedoria.

Ao estabelecer o casamento, Deus não arquitetou algo ruim para o casal, mas o Seu plano é que família seja como o Éden, pequeno “paraíso” onde há prazer e alegria regidos por Deus (e não pela serpente). Por que não é essa a realidade de muitos lares? Nesse texto Jesus fala da importância de “deixar” pai e mãe. O casal cristão precisa aprender a “deixar”, e certamente o quinto mandamento não deve ser esquecido (Ex 20:12). Então, qual o sentido desse “deixar”? O que Deus tem a nos ensinar com essa Palavra?

“Deixar” Físico. Diz o ditado que “quem casa, quer casa”. Um casal feliz precisa ter o seu espaço particular, sua privacidade, e assim viver a vida comum do lar. Certas situações de dificuldades podem privar o casal dessa liberdade, no entanto não pode haver acomodação. Pode haver exceções em função de diversas questões, mas ideal de Deus é que cada casal tenha o seu lar, a sua casa. Isso é tão sério que a felicidade do casamento PODE até sucumbir, se não houver esse “deixar” físico. São inúmeros os casais amargurados e até separados por causa da não observância do “deixar” físico.

“Deixar” Emocional. Muitos casamentos sofrem por que não se entendeu que ao casar precisa haver um rompimento, algo que até dói na alma, mas um mal necessário, pois se não houver esse “deixar” emocional, as pressões do dia a dia trarão consigo comparações, que se tornarão desagravos. A Bíblia diz que marido e mulher agora são “uma só carne”, uma união tão profunda e espiritual que não se pode permitir que venha se abalar. A privacidade do casal dever ser protegida, “roupa suja se lava em casa”. Pai e mãe já sofreram muito na vida para criar os filhos, os casais devem resolver seus problemas e levar alegria e felicidade aos seus pais, e não tristeza, apreensão, dissabor e lágrimas.

“Deixar” Material. Vivemos em uma sociedade consumista, e ai de quem pensa que pode ser feliz sem administração e controle. Muitos casamentos entram em crise porque não há sabedoria na hora de gastar, e sempre necessitam de ajuda externa. Todos passam por dificuldades na vida, em alguma fase, o que não se pode é acostumar com isso. Cada lar deve conhecer o seu limite e ser feliz com o que tem. Buscar melhorar a condição de vida não é capitalismo, mas responsabilidade, amor e fé, porque Deus é o dono de todo o ouro e prata (Ag 2:8). Por isso que antes de pensar em casar, é sábio conquistar uma posição de segurança financeira. O casal feliz não pode viver às custas dos pais, mas devem ter para si mesmos e para ajudar seus pais – “honra teu pai e tua mãe” (Ef 6:2).

“Deixar” pai e mãe requer sabedoria, perseverança, amor, fé, e determinação em manter-se debaixo das bênçãos daquEle que instituiu o casamento: o Senhor DEUS!



Fonte: Rev. Paulo Sergio da Silva na Revista Lar Cristão
---------------------------------------------------

Wolverine e Hércules trocam beijo gay em nova HQ da Marvel

Mais um super-herói "sai do armário": depois da Batgirl pedir uma amiga em namoro, é a vez do X-Men mais famoso assumir a homossexualidade. Na nova HQ lançada pela Marvel, Wolverine trocará um beijo com Hércules, herói da mitologia grega na Antiguidade, segundo o site americano Huffington Post.

Nesta HQ, chamada Xtreme X-Men, eles irão parar em universos alternativos e terão contato com heróis de outras épocas. Wolverine irá encontrar o mito grego e na cena do beijo, o casal dirá: "Nós fomos os maiores heróis de nossos mundos. E no dia em que matamos o pior monstro que ameaçou o Domínio do Canadá... Nós revelamos nosso amor".

De acordo com o site especializado Bleeding Cool, a revista com o romance de Wolverine e Hércules será lançada em setembro. Além da Marvel e da DC, a editora Archie também já realizou HQs com a temática gay, atitude elogiada pelos grupos que defendem os direitos dos LGBT.



Fonte: Yahoo Notícias
-------------------

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Pornografia evangélica

Entendendo que o termo pornografia deriva do grego πόρνη (pórne) “prostituta” e γραφή (grafé), representação, podemos enxergar que esta expressão pode e deve ser usada para denominar diversas atitudes que se tornaram comum no meio cristão evangélico. Quando me passava pela cabeça o termo “pornografia evangélica”, naturalmente pensei nos livros, pregações e artigos que a igreja contemporânea tem publicado defendendo seu lado “prostituta” de ser.

Só os olhos de Cristo para nos chamar (igreja) de PURA, SANTA E VERDADEIRA. Porém quando estou quase convencido de que já produzimos toda sorte de prostituição e heresias, eis que encontramos “irmãos” (se é que ainda podemos de fato os considerar como parte da família da fé) reinventando velhas práticas. Como se por pior que a situação esteja, ainda faltassem pequenos detalhes neste grande quadro em que estamos sendo retratados, chamado Babilônia.

Após fazer um estudo sobre pessoas que foram excomungadas da igreja nos seus primeiros 300 anos de existência devido à disseminação de doutrinas contrárias ao evangelho, fiquei muito surpreso em constatar que não criamos nada de novo nos últimos 100 anos. Tudo parece ser uma versão atualizada daquilo que já foi pensado anteriormente. E agora não é diferente.

Recebi um ensaio defendendo a produção de filmes pornográficos cristãos. É. Desta vez é sério. Desde que me converti cito a possibilidade de fazer tais filmes como uma piada ridícula e sem graça. Mas pelo jeito alguém está levando esta idéia mais a sério do que deveria. Defendendo argumentos superficiais como “podemos ilustrar como as práticas sexuais e sensuais devem ser”, pessoas estão dedicando sua vida à produção de filmes eróticos para o público evangélico.

Você também sente vergonha de ser evangélico ou sou só eu?

Para que uma mentira seja realmente uma boa mentira, ela precisa de uma fundamentação retórica básica que a disfarce em verdade. Pois os produtores destes filmes pornográficos criaram diretrizes para amenizar o peso da consciência dos cristãos que ainda se sentem culpados por consumir este tipo de material. Criaram regras. Como por exemplo exigir que os casais utilizados nos filmes sejam casados. E só poderão manter relações sexuais entre si, com exceção (ah… sempre tem que haver uma exceção!) de cenas com o intuito de mostrar como não vale a pena se envolver em uma relação extra-conjugal.

Toda vez que tentamos metrificar a fé, inevitavelmente cometemos grandes erros. Se já não bastasse as tentativas de criar doutrinas e práticas que sirvam como termômetro de nossa espiritualidade, agora também iremos permitir que materiais de cunho pornográfico metrifiquem o que vem a ser modelos sexuais e sensuais SAUDÁVEIS. Não basta mais desejar ter o carro que o super-crente tem. Agora queremos padronizar as coisas mais íntimas e pessoais que Deus criou. Deturpando cada vez mais o conceito do que vem a ser sexualidade. Deixando no esquecimento o entendimento de que a sensualidade pode erroneamente ser confundida com “intimidade”. Parece que estamos preferindo ignorar que sensualidade é igual crack: não existem quantidades consideradas seguras para o consumo.

Ou levamos a sério esta proposta de evangelho integral, ou mais uma vez permitiremos que a fé cristã seja diluída. Ou quebramos os tabus para abordarmos a sexualidade do indivíduo dentro das igrejas, ou estaremos condenados a tolerar o convívio com pessoas que inundarão o mundo com pensamentos liberais extremistas.

Me consola saber que depois da próxima curva, talvez eu encontre a linha de chegada. Mas o que me assusta, é que talvez esta corrida seja mais longa do que eu esperava. De qualquer forma, estendo meus temores a quem mais se sente angustiado por conta das práticas que se tornam cada dia mais comuns neste mundo.

O que VOCÊ vai fazer para vacinar as pessoas contra esta proposta mentirosa de confundir sexualidade com sensualidade?

“Eu lhes dei a tua palavra; e o mundo os odiou, porque não são do mundo, assim como eu não sou do mundo. Não rogo que os tires do mundo, mas que os guardes do Maligno. Eles não são do mundo, assim como eu não sou do mundo. Santifica-os na verdade, a tua palavra é a verdade. Assim como tu me enviaste ao mundo, também eu os enviarei ao mundo.” (João 17:14-18)



 Fonte: Pr Ariovaldo Jr em seu blog
---------------------------------

Mata do Iguatemi vira "Monte Sagrado" para evangélico e refúgio de viciados em crack

Era para ser uma mata protegida em uma das regiões mais carentes de áreas verdes de São Paulo. Mas a Mata do Iguatemi virou o "Monte Sagrado". Abandonada pelo poder público, a Área de Proteção Ambiental (APA) de 300 mil m² cravada entre conjuntos habitacionais na zona leste abriga uma espécie de santuário evangélico sob uma cobertura densa de árvores nativas remanescentes da Mata Atlântica.

E não só. A metros dali, um trecho mais degradado serve de refúgio a moradores de rua e dependentes químicos, à beira da Estrada do Iguatemi, via principal do bairro Jardim Pedra Branca. Ao olhar do leigo, seria só um matagal cortado por um riacho turvo. De esgoto. E mais: para certos moradores, a APA é apenas um terreno baldio de capim com gradil arrebentado. Sinônimo de local para o despejo ilegal de entulho e lixo doméstico.

Não bastasse tanto, a Mata do Iguatemi serviu de moradia a famílias que construíram ali 40 barracos de madeira, nos idos de 2004. Nove anos depois, ainda tem parte do terreno invadido. E segue à espera da intervenção estatal (mais informações nesta pág.).

Criada em 1993, a menor das cinco APAs paulistanas deveria ser conservada para preservar a biodiversidade e manter o microclima da região (mesmo que a lei permita moradias e parques abertos à visitação). Até agora, porém, a Mata do Iguatemi não tem plano de manejo nem regras de uso.

A flora e a fauna dali não são inteiramente conhecidas. A Fundação para a Conservação e a Produção Florestal do Estado de São Paulo, gestora da APA, afirma que as espécies estão sendo catalogadas. Frequentadores e vizinhos dizem avistar gambás, cobras, esquilos, lagartos, pássaros e tucanos. "É Mata Atlântica boa e deveria ser mantida intacta", diz a bióloga Luciene Lacerda, do Grupo de Recuperação de Áreas Degradadas da Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente. "O Parque do Carmo é perto, as pessoas podem usar lá."

O 'monte'. Não é o que ocorre. Manhã, tarde e noite, enquanto evangélicos sobem o morro e somem mata adentro a orar, sem-teto e dependentes químicos se escondem para fumar crack. Os grupos não se cruzam, porque ocupam faixas distintas da APA.

Enquanto os viciados ficam no matagal de baixo, atrás de capim alto, arbustos, lixo, roupas queimadas, fogueiras e barracas madeira e lona, os fiéis entram pela parte de cima, em uma trilha aberta em frente ao conjunto habitacional da Rua Coração Sertanejo.

O caminho assusta à primeira visita. Quem segue as ripas de madeira que demarcam o trajeto escuta, logo nos primeiros 50 metros, um zumbido seguido por uma série de sussurros. O som fica quase inidentificável, misturado ao ruído de grilos. As copas das árvores altas se fecham acima e ao redor, confundindo a visão.

Adiante, numa grande clareira, pode-se distinguir o lamento e as rezas do som de insetos e do piar de pássaros. É a primeira de uma série abertas ao longo da trilha.

Evangélicos perambulam e rezam pelas clareiras. Montam barracas e acendem fogueiras. "Aqui sinto a presença de Deus", diz Vagner dos Santos, de 36 anos, evangelista da Igreja Pentecostal Jesus Cristo É o Ministério. Frequentador do "monte" há 13 anos, diz que às vezes "os verdinhos" (guardas florestais) vão até lá e pedem para não cortarem árvores. Os crentes também apelam: pregaram duas placas com a inscrição "não destrua as árvores".

Ariane Muller, de 46, diaconisa da Assembleia de Deus Ministério Resgate, conta que os evangélicos simulam na APA uma passagem bíblica do Monte Sinai: "Está dito que Moisés subia o monte para buscar a Deus. Aqui, nos reunimos para fazer propósitos com Deus. Fazemos pedidos e aguardamos respostas".

Há quem passe o dia inteiro na mata. O pastor José Moura, de 49, fica em uma barraca de lona e plástico. Ele explica que ali as pregações não incomodam vizinhos. "A gente não tem aonde ir, a não ser as matas. A mata não é interditada nunca." Mas fiéis contam que o acesso foi fechado duas vezes, por volta dos anos 2007 e 2009 - quando deixaram de ir ao Monte. Mas há muito, relatam, "pessoas arrebentaram a grade". E o acesso ficou livre outra vez.



Fonte: Estadão
------------

10 informações valiosas para identificar um psicopata

10 – O que é ser um psicopata?
Psicopatia não é sinônimo de criminoso, ao ouvir falar do termo psicopata muitas pessoas pensam em assassinos em séries ou pessoas que cometem crimes hediondos, ledo engano, psicopatas em essência são pessoas que não conseguem discernir emoções, logo é possível encontrar psicopatas entre pessoas bem sucedidas que no geral não despertam nenhuma suspeita, como na política, grandes empresas e até mesmo em instituições religiosas.

9 – Ausência de emoções.
Com certeza a característica mais marcante da psicopatia. Psicopatas são incapazes de enxergar certas emoções, assim como os daltônicos não conseguem ver certas cores, o que os tornam pessoas extremamente frias e egoístas. Indivíduos com esse distúrbio tratam pessoas como objetos que podem ser descartados, não entendem o significado de ‘bem comum’ (se tiver tudo bem pra eles, então tudo estará bem) e são capazes de presenciar cenas macabras sem apresentar nenhuma alteração fisiológica, como suor nas mãos, coração acelerado, tremores até náuseas e vômitos. Para eles o medo é algo incompleto, superficial e não está associado a alterações corporais.

8 – Então o que eles sentem?
Devido a essa ‘pobreza emocional’ são eles incapazes de sentir amor, compaixão e o respeito pelo outro. Em momentos como esses apresentam todo tipo de encenação. Confundem o amor com pura excitação sexual, tristeza com frustração e raiva com irritabilidade, são bem superficiais. Resultados de uma pesquisa revelam que diferente das pessoas comuns, os psicopatas apresentam atividade cerebral reduzida nas estruturas relacionadas às emoções em geral e em contrapartida, um aumento na atividade nas regiões da cognição (capacidade de racionalizar). Assim pode-se dizer que são muito mais racionais que emocionais.

7 – O perigo mora ao lado.
Estima se que de 1% a 4% da população mundial apresente o chamado ‘transtorno de personalidade anti-social’, mas que não se manifesta de forma violenta, não se engane por isso, pois o fato de não cometer ato violento não que dizer que ele não deixe um rastro de destruição até no grau mais leve da psicopatia. Entre a população carcerária esse índice chega a 20%. No Brasil há cinco milhões deles entre nós, não se surpreenda caso você conheça algum psicopata, com certeza você deve conhecer. Então não se esqueça, quando tiver que decidir em quem confiar, tenha em mente que a combinação de ações maldosas com frequentes jogos cênicos por sua piedade praticamente equivale a uma placa na testa de uma pessoa portadora deste transtorno.

6 – Psicopatas são mentirosos compulsivos.
todo mundo mente, isso é fato, mas psicopatas fazem isso o tempo todo, até para eles mesmos, talvez como uma forma de suprir o vazio dentro deles. Mentem com competência, e são capazes de dizer coisas contraditórias olhando nos olhos de uma pessoa e não muito raro costumam fingir que praticam certas profissões como de médico ou advogado, usando e abusando de termos técnicos passando credibilidade, chegando ao limite de exercerem clandestinamente essas profissões, causando danos irreparáveis a terceiros. Com uma imaginação fértil e se focada sempre em si próprios, raramente ficam constrangidos ou perplexos quando são flagrados, apenas mudam de assunto ou tentam refazer a história para que pareça mais verossímil. Mentir, trapacear e manipular são talentos inatos dos psicopatas.

5- Psicopatas são charmosos e inteligentes.
Isso não quer dizer que psicopatas se vestem bem e são atraentes, mas sim que costumam ser espirituosos e bem articulados capazes de manipular pessoas mais vulneráveis. Por isso tornam-se líderes com freqüência, seja em presídios ou multinacionais, aliada a capacidade de mentir despudoradamente, os psicopatas conseguem se dar bem em entrevistas de emprego, conquista a confiança dos chefes e não raro exercerem cargos hierárquicos. Psicopatas possuem uma visão narcisista e supervalorizada de seus valores e importância (egocentrismo e megalomania) se vêem como o centro de tudo e tudo gira em torno deles.

4 – Ausência de sentimento de culpa.
Psicopatas não sentem culpa pelo que fazem, nem sentem medo de uma possível punição pelos seus atos, esses indivíduos não possuem nenhum encargo de consciência. Eles são capazes de verbalizar remorso (da boca para fora) e uma das primeiras coisas que aprendem é como demonstrar esse sentimento para atingir pessoas de bom coração. Inventam desculpas elaboradas que são capazes de mexer profundamente com os sentimentos nobres de uma pessoa. E pelo fato de serem egocêntricos e megalomaníacos nunca se apresentam errados, colocando sempre a culpa nos outros.

3 – Ausência de empatia.
Empatia é a capacidade de considerar e respeitar os sentimentos alheios, de se colocar no lugar do outro. Como já se disse para os psicopatas, as pessoas são meros objetos ou coisas, que devem ser usados sempre que necessário para satisfazer seu prazer. Caso demonstrem possuir laço mais estreitos com alguém é certamente pelo sentimento de possessividade e não por amor. Psicopatas em estado mais elevado e grave, são capazes de torturar e mutilar vítimas com a mesma sensação de quem fatia um suculento filé-mignon.

2 – O ambiente influi no tipo de psicopata.
Mesmo os que defendem que a psicopatia é algo 100% genético, não se pode negar que fatores externos, sociais e familiares influenciam como o transtorno será expresso no comportamento do individuo, indo de estado mais leve até o mais grave de psicopatia. Psicopatas que cresceram sofrendo abuso ou presenciando agressões teriam uma probabilidade maior de usar suas habilidades para matar pessoas. Já aqueles que cresceram em famílias equilibradas e não tiveram grandes dramas na infância, teriam uma probabilidade maior de transformar naqueles que mentem, roubam, trapaceiam, mas não chegam a praticar o ato violento criminoso em si.

1 – Psicopatia não tem cura.
Por acharem que não fazem nada de errado, psicopatas repetem os seus erros e tendem a reincidir três vezes mais que os criminosos comuns, ou seja, punições não servem de nada contra eles. Também não existem tratamentos comprovados nem remédios que façam efeito, mas tudo isso não quer dizer que eles devem ser punidos, pois possuem plena consciência de que seus atos não são corretos. O que se deve ter é o consentimento de que certas pessoas podem não ser confiáveis ou ser quem esperamos, além de ficar atento aos sinais claros e próprios dos psicopatas.



Fonte: Meu lixo virtual
--------------------

Pastor diz ter provas de que Barack Obama seria homossexual

O pastor evangélico Scott Lively, conhecido por seu controverso apoio à campanha “Matem os gays”, em Uganda, afirmou recentemente ter ter encontrado mais uma prova de que o presidente norte americano Barack Obama é secretamente gay.

Lively, que recentemente afirmou que o casamento gay será o motivador para o início do apocalipse bíblico, afirma que o presidente americano estaria namorando com seu ex assistente pessoal, Reggie Love. Segundo o Huffington Post, essas afirmações partem de histórias de que Obama teria saído de férias ao lado do ex assistente, deixando para trás a sua esposa, Michelle Obama.

No ano passado, Lively já havia também afirmado que Obama já havia sido casado com um homem. Na ocasião ele usou um vídeo feito pelo teórico da conspiração Jerome Corsi para apoiar suas afirmações.

Os argumentos de Corsi são baseados em supostas histórias de que o presidente americano seria um assíduo frequentador de bares gays em Chicago, sendo inclusive muito conhecido pelos frequentadores de tais locais.


Fonte: Gospel+
--------------

O desafio de um pseudo-ateu

Resposta ao vídeo "10 perguntas que todo cristão deveria saber responder" 

É provável que nem todos que se dizem cristãos realmente saibam responder a essas dez perguntas, que foram formuladas por um pseudo-ateu*. Mas a verdade é que não tive dificuldade alguma em respondê-las, o que considerei surpreendente, pois confesso que eu esperava por um desafio mais estimulante.

Assista ao vídeo-texto e, depois, confira minhas respostas:


1ª) Por que Deus não cura os amputados?

Não há como se afirmar que Deus jamais tenha curado um amputado. Para ser franco, já ouvi falar de milagres desse tipo. No entanto, o próprio Jesus dizia que a fé de cada um é que lhes curava. Obviamente, é necessário muito mais fé para se crer na regeneração de um membro amputado, do que na cura de qualquer enfermidade. Certamente é por isso que dificilmente saberemos de casos assim.

2ª) Por que há tanta gente no mundo morrendo de fome?

Porque Deus espera que nós acabemos com a fome de nosso semelhante. Jogar a culpa em Deus é fugir de nossa própria responsabilidade.

3ª) Por que Deus ordena a morte de tantas pessoas inocentes na Bíblia?

Eles não eram inocentes, mas pessoas que deliberadamente desobedeceram os mandamentos de Deus. Os exemplos citados no Antigo Testamento serviam para demonstrar o quanto o pecado é abominável para Deus, ao invés de ser algo trivial, como o autor do vídeo sugere.

4ª) Por que a Bíblia contém tantas bobagens anti-científicas?

O autor do vídeo-texto parece não conhecer bem as Escrituras. A Bíblia não diz que Deus criou o mundo há seis mil anos. A inundação do dilúvio não cobriu o Everest, pois não foi global, mas ocorreu apenas até onde os homens habitavam na época. Quanto a Jonas, Adão e a própria criação do mundo, entramos no âmbito do sobrenatural. Ao definir como "bobagens sem sentido" aquilo que foge à explicação humana, o autor parece não aceitar que Deus seja Deus... Ora, se tudo pudesse ser explicado pelo homem, que Deus seria esse?

5ª) Por que Deus se inclina tanto em promover a escravidão na Bíblia?

Em nenhuma das passagens citadas Deus promove a escravidão.

6ª) Por que coisas ruins acontecem com pessoas boas?

Porque, segundo o próprio Jesus, não existem pessoas boas. Aliás, deveríamos perguntar o contrário: como é que um Deus santo e justo ainda tolera pecadores como nós e, especialmente, pecadores arrogantes como o autor desse vídeo-texto? Deus não é injusto, mas muito misericordioso. Nós não merecíamos nem o ar que respiramos.

7ª) Por que nenhum dos milagres de Jesus na Bíblia deixou alguma evidência?

Isso deve ser uma piada! O que o autor dessas perguntas queria? Que ainda tivéssemos alguma mostra dos pães e peixes que o Senhor multiplicou? Mas existe sim a grande evidência de um milagre. O fato de poucas dezenas de discípulos de Jesus se multiplicarem em mais de dois bilhões de cristãos é a maior evidência de seu maior milagre: a ressurreição. Se Jesus tivesse mentido a esse respeito, todos teriam deixado de segui-lo, pois ninguém arriscaria sua vida por uma mentira.

8ª) Como explicamos o fato de Jesus nunca ter aparecido de fato para você?

Mais uma piada!!! Por que Jesus teria obrigação de aparecer para os cristãos? Só por que algum deles pede isso? Ora, não somos nós que mandamos em Cristo, mas ele sim, em nós. Por isso é que o chamamos de Senhor. Isso também significa que ele pode aparecer para alguém, se assim o quiser. Eu mesmo, por exemplo, tive a inesquecível experiência de ouvir o Senhor me chamar pelo nome para o ministério pastoral.

9ª) Por que Jesus deseja que nós comamos sua carne e bebamos seu sangue?

Porque a ceia representa o fato de que Jesus tomou sobre si a condenação do pecado de todos que nele cressem. Somente os que crêem participam da ceia. Ao comermos o pão, que simboliza seu corpo, e bebermos o vinho, que simboliza seu sangue, estamos nos identificando com sua morte, ou seja, reconhecendo que nós merecíamos a condenação e que ele morreu por nossos pecados. A ceia do Senhor só parece algo grotesco, como sugere o autor do vídeo-texto, para quem não comprende o seu significado espiritual, como certamente é o caso desse indivíduo.

10ª) Por que os cristãos se divorciam na mesma proporção daqueles que não são cristãos?

Há cristãos que se divorciam por uma de duas razões: ou porque havia uma justificativa bíblica para o divórcio (tal como a traição ou o afastamento do cônjugue descrente), ou por falta de se exercer a fé para superar o problema conjugal (no caso de ambos serem cristãos). Mas o autor do vídeo-texto mente ao dizer os cristãos se divorciam na mesma proporção daqueles que não são cristãos. A não ser que ele esteja chamando de cristão aqueles que, apesar de não fazerem parte de igreja alguma, ainda se dizem cristãos. Há muitas pessoas que respondem a pesquisas estatísticas se dizendo cristãs, quando na verdade não praticam religião alguma.

Conclusão

Ao chamar de "fascinantes" as perguntas que ele mesmo elaborou, o autor do vídeo-texto revela ter um sério problema de egocentrismo. Ele diz ainda que a Bíblia foi escrita por homens ridículos e rudes, porém é notável que seu conteúdo esteja perdurando por milênios, o que certamente não ocorrerá com seu vídeo arrogante. Sinceramente, longe de serem fascinantes, suas dez perguntas foram decepcionantes. Eu esperava mais de um ateu com educação universitária.
______________________________
*Pseudo-ateu: Chamar o autor dessas perguntas infantis de "ateu" seria um desrespeito para com meus amigos ateus, que poderiam formular perguntas bem mais estimulantes do que as que respondi acima.



Fonte: Alan Capriles em seu blog
-----------------------------