quinta-feira, 31 de março de 2011

Socorro! Os Levitas Voltaram

Como tirados de folhas amareladas pelo tempo, eles surgem para atrapalhar a já atrapalhada igreja evangélica de nossos dias. São os “levitas”, os grandes homens e mulheres que ministram louvor em várias igrejas pelo país.

Um pouquinho só de conhecimento bíblico já nos faz ver que por trás disso tudo há um grande equívoco. Um movimento re-judaizante, com fortes tendências neo-pentecostais traz em seu bojo, figuras como essa, tema de nosso breve comentário.

Há algum tempo, já vinha querendo escrever sobre isso, pois é uma área da vida da igreja com a qual trabalho há muito tempo (13 anos), e uma área que certamente precisa de um maior cuidado por parte dos líderes maiores (pastores), pois navega por mares nunca dantes navegados... e perigosos.

Quem se diz levita, não sabe o que está dizendo. Creio que o desejo de ser levita surge, antes de qualquer coisa, de uma vontade de possuir títulos nobres, o que é bem comum em nosso meio. Apóstolos, Bispas, Bispos, que assim se auto-denominam são comuns em nossos arraiais. Gente que carece de profundidade bíblica e de seriedade no modo de encarar a verdade revelada. Gente que fica buscando no Velho Testamento coisas que já foram abolidas há muito tempo, há pelo menos 2.000 anos.

Esse movimento de levitas é um caso clássico que vivenciamos em nosso tempo. Pessoas que mal chegam a estar na frente da igreja dirigindo cânticos, e já se sentindo “levitas”. Já tive problemas por causa disso... fui dizer que não éramos levitas... e foi terrível, e isso numa igreja histórica.

As pessoas precisam disso, afinal, ser levita é ser especial, ser diferente da simples massa mortal que assiste ao culto (isso mesmo!! As pessoas não participam, assistem ao culto). Ser levita é fazer parte daquele grupo seleto, pessoas que surgiram lá no Antigo Testamento, ficaram omissos por 2.000 anos e agora ressurgem assustadoramente. Pra gente assim, sugiro uma leitura rápida (nem precisa ser muito profunda) do livro de Hebreus. Se restar alguma dúvida, leia novamente... se ainda tiver alguma dúvida, sugiro que procure a Sinagoga mais perto de sua casa! Creio que deve se sentir bem lá!!

Nosso meio musical tem passado por momentos terríveis ultimamente... é uma enxurrada de coisas de baixa qualidade (que alguns insistem em chamar de música) que somos obrigados a ouvir tanto nas rádios que se dizem evangélicas, como nas igrejas. Há cânticos que não dizem absolutamente NADA!!! Cantamos porque o ritmo é gostoso, às vezes agitado, às vezes meloso, mas não dizem nada! Há cânticos até heréticos! A coisa é séria !!!

Que saudades de Sérgio Pimenta, Janires, Jairinho, etc... que pena nossa juventude não ouvir tanto Vencedores Por Cristo, Logos, etc. Gente comprometida não só com a qualidade da melodia, mas também com letras sadias, bíblicas, que nos fazem bem... E graças a Deus, surgem novos nomes comprometidos com esse trabalho sério: Gladir Cabral, Arlindo Lima... e outros continuam, como João Alexandre, Jorge Camargo, Guilherme Kerr, etc.

Engraçado é que nunca vi nenhum deles arrogando o título de “levitas”. Não precisam ! São sérios, comprometidos... não vivem atrás de títulos, nomes, caras e bocas...

Tenho medo de onde podemos parar com essas esquisitices que a cada dia surgem em nosso meio. Tenho medo que aqueles que são comprometidos com algo de mais conteúdo fiquem esquecidos, sendo trocados pelos “levitas” cheios de si e vazios de conteúdo e de mensagem. E tenho mais medo ainda, que com esse movimento re-judaizante, daqui a alguns dias eu seja obrigado a sair de casa para o culto levando não só a Bíblia, mas também um carneirinho para ser sacrificado no altar dos holocaustos...


Fonte: José Barbosa Junior em Crer e Pensar
----------------------------------------------

Salmos 65

O louvor te aguarda em Sião, ó Deus;
os votos que te fizemos serão cumpridos.
Ó tu que ouves a oração,
a ti virão todos os homens.
Quando os nossos pecados pesavam sobre nós,
tu mesmo fizeste propiciação
por nossas transgressões.
Como são felizes aqueles que escolhes
e trazes a ti, para viverem nos teus átrios!
Transbordamos de bênçãos da tua casa,
do teu santo templo!
Tu nos respondes com temíveis feitos de justiça,
ó Deus, nosso Salvador,
esperança de todos os confins da terra
e dos mais distantes mares.
Tu que firmaste os montes pela tua força,
pelo teu grande poder.
Tu que acalmas o bramido dos mares,
o bramido de suas ondas,
e o tumulto das nações.
Tremem os habitantes das terras distantes
diante das tuas maravilhas; do nascente
ao poente despertas canções de alegria.
Cuidas da terra e a regas;
fartamente a enriqueces.
Os riachos de Deus transbordam
para que nunca falte o trigo,
pois assim ordenaste.
Encharcas os seus sulcos
e aplainas os seus torrões;
tu a amoleces com chuvas
e abençoas as suas colheitas.
Coroas o ano com a tua bondade,
e por onde passas emana fartura;
fartura vertem as pastagens do deserto,
e as colinas se vestem de alegria.
Os campos se revestem de rebanhos
e os vales se cobrem de trigo;
eles exultam e cantam de alegria!


-------------------------------------

Dica de Filme: Benção e Maldição

Dor, Engano e Triunfo são algumas das reviravoltas desta trama que os expectadores irão vivenciar através deste tão esperado filme! Em uma moderna releitura da dramática história de Davi e Saul, Bênção e Maldição, apresentando a sensação da música Gospel, Deitrick Haddon, em sua estreia como ator, no papel de Dwight Hawkins, retrata um talentoso jovem em busca de seu prósito em meio às dificuldades e surpresas inesperadas! Estrelando também Sheryl Lee Ralph (Moesha), Drew Sidora (Step Up) e vários nomes da música Gospel, incluíndo Karen Clark Sheard, DAMITA, Kierra 'Kiki' Sheard, Dr. Bobby Jones e Rance Allen.

Título Original: Blessed&Cursed

Assista o trailer do filme Benção e Maldição



Fonte: BV Filmes
-----------------------

"O Deus da Bíblia é o mesmo Deus do Alcorão?" John Piper responde


Serão levadas à corregedoria da Câmara as declarações polêmicas de Marco Feliciano no twitter

A Corregedoria da Câmara dos deputados analisará denúncias acerca das declarações de cunho recista do Dep. Marco Feliciano sno Twitter

A presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias, deputada Manuela d’Avila (PCdoB-RS), disse que irá encaminhar as mensagens do parlamentar para o órgão ainda esta sexta-feira. Visto que considerou as mesmas de cunho racista e preconceituoso contra o povo africano.

A deputada disse que irá reunir as mensagens, apresentar na próxima reunião da Comissão e encaminhá-las à Corregedoria. “É o espaço adequado para se julgar e para que ele [Feliciano] possa se defender”, disse.

Para a parlamentar, é possível que, dependendo da decisão da Corregedoria, o caso vá parar no Comitê de Ética da Casa. “Na minha opinião, imunidade parlamentar não protege o crime de racismo. É garantido o direito da opinião, desde que honrada a Constituição”, afirmou D’Avila.

Por telefone, Feliciano disse que as mensagens foram publicadas por assessores, sem a sua aprovação. O parlamentar afirmou também que não considera as mensagens racistas. “Não foi racista. É uma questão teológica”, disse. “O caso do continente africano é sui generis: quase todas as seitas satânicas, de vodu, são oriundas de lá. Essas doenças, como a Aids, são todas provenientes da África”, acrescentou.

A assessoria informa que a timeline mostra as declarações polêmicas de Feliciano e suas declarações indicando que sua intenção foi polemizar sobre aspectos teológicos e não tescer comentários racistas, até porque o próprio deputado é orgulhosamente afrodescendente.

Por meio de sua assessoria parlamentar todos os orgãos de imprensa cristã receberam o comunidado de direito de resposta, o qual reproduzimos a seguir:

CÂMARA DOS DEPUTADOS
Gabinete do Deputado Pastor Marco Feliciano

CÂMARA DOS DEPUTADOS
Gabinete do Deputado Pastor Marco Feliciano

--------------------------------------------------------------------------------

Anexo III - Gabinete 366 - Cep:70160-900 - Brasília/DF - Brasil
Telefone: (61) 3215-5366 Fax: 3215-2366
www.marcofeliciano.com.br

São Paulo-SP, 31 de março de 2011.

Após algumas horas de uma postagem na internet: AFRICANOS DESCENDEM DE ANCESTRAL AMALDIÇOADO POR NOÉ. ISSO É FATO. O MOTIVO DA MALDIÇÃO É A POLÊMICA. NÃO SEJAM IRRESPONSAVEIS TWITTERS rsss Fui alvo de milhares de pedradas, sapatadas, raquetadas, "twittadas", e ainda virei matéria de midias como UOL, etc.
O que gostaria aqui de explanar, explicar e logo depois DENUNCIAR é algo grotesco e absurdo!

Primeiro a Explanação:

Gn. 9:22-25 - E viu Cão, o pai de Canaã, a nudez do seu pai, e fê-lo saber a ambos seus irmãos no lado de fora. Então tomaram Sem e Jafé uma capa, e puseram-na sobre ambos os seus ombros, e indo virados para trás, cobriram a nudez do seu pai, e os seus rostos estavam virados, de maneira que não viram a nudez do seu pai. E despertou Noé do seu vinho, e soube o que seu filho menor lhe fizera.E disse: Maldito seja Canaã; servo dos servos seja aos seus irmãos.E disse: Bendito seja o SENHOR Deus de Sem; e seja-lhe Canaã por servo. Alargue Deus a Jafé, e habite nas tendas de Sem; e seja-lhe Canaã por escravo..

No texto acima temos a citação biblica onde Noé amaldiçoa o descendente de Cão, ou seja, toda a sua descendencia, pois Canaa era o mais moço. Canaã representa diretamente a descendencia de Cão representando todos os seus filhos.

Gn.10:6 - E os filhos de Cão são: Cuxe, Mizraim, Pute e Canaã.

Acima vemos os filhos de Cão. Entre eles Cuxe. Veja abaixo a citação do Historiador Hebreu:
Flavio Josefo

dá conta da nação de Cuxe, filho de Cam e neto de Noé : "Para um dos quatro filhos de Cam, o tempo não para toda a mágoa o nome de Cush; para a Etiópia , sobre o qual reinou, são ainda menos Neste dia, tanto por si e por todos os homens na Ásia , etíopes chamados. "(Antiquities of the Jews 1.6). ( Antiguidades dos Judeus 1,6).
Bem, citando a bíblia e a história, a veracidade sobre a postagem. AFRICANOS DESCENDEM DE CÃO, FILHO DE NOÉ.
 
Segundo a Explicação:

Como Cristãos, cremos em bençãos e portanto não podemos ignorar as maldições. Recai sobre o homem o peso da lei, toda vez que por ele a lei é quebrada.

Ex.34:7 que conserva sua graça até mil gerações, que perdoa a iniqüidade, a rebeldia e o pecado, mas não tem por inocente o culpado, porque castiga o pecado dos pais nos filhos e nos filhos de seus filhos, até a terceira e a quarta geração".

Alguns creem que tudo acontece aqui na "horizontal" da existência, tipo, problemas vem por culpa do governo, empresarios, etc. Mas nós cristãos cremos que existem coisas que vem da "vertical", ou seja, cremos que Deus governa o mundo. E sua palavra não volta atrás .

Todavia, também cremos que toda vez que o homem, a familia, o país, entrega os seus caminhos ao Senhor, toda maldição é quebrada na cruz de Cristo!

Tem ocorrido isso no continente africano. Milhares de africanos, tem devotado sua vida a Deus e por isso o peso da maldição tem sido retirado, afinal esta escrito na palavra de Deus:

Is.10:27 - A unção despedaça o jugo!
Gl. 3:13 - Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro;
 
Terceiro a DENUNCIA:

Desde o periodo das eleições, quando apresentamos ao povo evangélico as leis que tramitavam na camara, como a Pl. 122, comecei a receber ataques, ameaças, xingamentos, e outras coisas mais que não vale a pena citar aqui. Um dos seus representantes mais atuantes, um parlamentar eleito, ao assumir seu lugar em Brasilia, chamou a imprensa e declarou guerra a bancada evangélica. Sou o Deputado Evangélico mais votado do País. Dai seus tiros contra mim, através dos seus asseclas que ficam no twitter a espreita, procurando alguem que possam denegrir. No twitter existe um grupo de homoafetivos que deturpam tudo o que digo, e dessa vez foram longe demais! Esparramando pela midia uma matéria esdruxula! Ja fui entrevistado hoje por muitos jornalistas, alguns sensibilizados por compreenderem do que se trata, outros irritados ja me chamando de HOMOFÓBICO E RACISTA.

Alerta a comunidade evangélica! Estamos sob fogo cruzado! E é preciso uma ação coletiva de repudio a esses ataques e a essas infames insinuações, pois isso pode provocar o ódio, a cólera, a ira, e sabe Deus o que mais.

Recebi uma mensagem de ameaça de morte dizendo que estou na lista ao lado de pastores como Silas Malafaia e outros.

Conclamo a Mídia Cristã responsável, pois existem tambem no nosso meio cristão uma MIDIA MARROM, inescrupulosa, baixa, irresponsável e leviana, que se alimenta de especulações e fofocagens! Nesse momento não é o meu nome que está em jogo, nesse momento estão em jogo comigo MILHÕES DE CRISTÃOS QUE LUTAM PELA FAMILIA ASSIM COMO EU.

Que fique bem claro aqui de uma vez por todas, NAO SOU HOMOFÓBICO. O que as pessoas fazem nos seus quartos não é do meu interesse. Sou contra a promiscuidade que fere os olhos de nossos filhos, quer seja na rua, nos impressos, na net ou na TV. Respeito o ser humano, mas tenho o direito de ser repeitado também! NÃO SOU RACISTA! Sou Brasileiro com um sangue miscigenado, por africanos, indios e europeus. SOU CRISTÃO sim Senhor.

Peço oração a todo o povo cristão brasileiro, os que lutam pela familia, os que amam ao Senhor, e os que me conhecem há tempos, e sabem que como todo brasileiro sou afro-descedente. Auxilío missionários no continente africano com sustento. E ja estive por lá e bem sei da luta daquele sofrido povo. E oro por eles!
Um abraço fraterno naquele que quebrou todas as maldições, Jesus o Senhor!


Agradeço a toda mídia brasileira pelo respeito e apreço.
 
Pr. Marco Feliciano
Deputado Federal PSC-SP


Fonte: Genizah
--------------------

Turquia investiga teólogos em suposta conspiração

Matérias dos jornais e agências de notícias turcas disseram nesta quarta-feira (30) que a polícia está realizando buscas em casas e escritórios de pelo menos cinco professores de teologia, como parte da investigação dos assassinatos de três cristãos em 2007, incluído um cidadão alemão.

A agência de notícias Dogan disse nesta quarta-feira que a polícia investiga se os assassinatos fizeram parte de uma conspiração mais ampla, planejada por círculos seculares para derrubar o governo turco do AKP, Partido da Justiça e Desenvolvimento, de raízes islâmicas. Essa conspiração levaria ao caos e derrubaria o governo.

Um dos acadêmicos, o professor Adurrahman Kuçuk, disse que fez pesquisas com missionários cristãos na Turquia, mas negou qualquer laço com os conspiradores. Centenas de pessoas entre militares, políticos, médicos e jornalistas já estão em julgamento por supostamente fazerem parte da conspiração para derrubar o governo.


Fonte: Associated Press
-------------------------

Com apoio evangélico, Obama mantém ofensiva na Líbia

O Presidente dos EUA Barack Obama apontou para as questões humanitárias em defesa da sua decisão de apoiar a ação militar na Líbia, durante um discurso televisionado na National Defense University, em Washington, DC na noite de segunda-feira.

Obama está sob pressão, especialmente dos membros do Congresso, para explicar o motivo e a missão dos EUA em assumir um grande papel no ataque aéreo contra a Líbia. Os Estados Unidos dispararam 200 mísseis perto de Tomahawk, na Líbia, o que custa entre US $ 250 milhões e US $ 300 milhões.

"Haverá momentos, porém, quando a nossa segurança não esteja diretamente ameaçada, mas sim os nossos interesses e valores," disse Obama. "Estes podem não ser somente problemas da América, mas eles são importantes para nós ... e, nessas circunstâncias, sabemos que os Estados Unidos, como nação mais poderosa do mundo, muitas vezes será chamada a ajudar."

Desde o mês passado, mais de mil pessoas morreram na rebelião sangrenta contra o homem forte da Líbia, Muammar al-Gaddafi, que governa com mão de ferro durante mais de quatro décadas.

Durante o discurso de Obama, ele enfatizou que Gaddafi tinha chamado os rebeldes de "ratos" e teve uma longa história de assassinatos aos "adversários nacionais e no exterior."

"Para deixar de lado a responsabilidade dos Estados Unidos como um líder e mais profundamente nossas responsabilidades para com nossos companheiros seres humanos em tais circunstâncias, teria sido uma traição de quem somos," disse Obama "Algumas nações podem ser capaz de fazer vista grossa às atrocidades cometidas em outros países. Os Estados Unidos da América são diferentes. E como presidente, me recusei a aguardar as imagens de túmulos e abate em massa antes de agir."

O presidente também citou a resposta da comunidade internacional para a "crise humanitária" na nação Norte-Africana.

"Como temos na Líbia, a nossa tarefa é, ao invés de mobilizar a comunidade internacional para a ação coletiva," disse Obama. "Porque ao contrário do que dizem alguns, a liderança Americana não é simplesmente uma questão de ir sozinho e carregar o todo o fardo sobre nós mesmos."

No sábado, os aviões franceses interromperam com sucesso os avanços de Gaddafi em território controlado pelos rebeldes. Os navios de guerra britânicos e americanos lançaram mais de 140 mísseis de longo alcance Tomahawk contra alvos militares em Misurata e Trípoli. Um edifício no complexo de Gaddafi foi atingido, embora o Pentágono negue que o ditador líbio esteja ativamente sendo alvejado.

Encorajado por ataques aéreos, os rebeldes lançaram uma contraofensiva da sua fortaleza em Benghazi, apontando de volta as forças pró Gaddafi em um impulso para o oeste em direção à capital líbia de Trípoli. Na segunda-feira, os rebeldes reunidos em torno da terra natal de Gaddafi em Sirte, uma cidade conhecida tanto por seu significado simbólico e valor estratégico. Os rebeldes terão um caminho aberto para Tripoli caso consigam tomar a cidade. Se não, um impasse entre forças rebeldes e o governo provavelmente vai ocorrer.
Obama anunciou na quarta-feira passada que os EUA vão em breve mudar de liderança operacional para o comando da OTAN, mas não ofereceu nenhuma estimativa de quando o conflito da Líbia vai terminar.

Os líderes conservadores evangélicos dos Estados Unidos foram amplamente favoráveis ​​à causa para a ação militar, mas criticaram a rapidez da resposta de Obama à crise.

"Pelo menos no final estamos fazendo a coisa certa," disse Richard Lang, presidente de ética e Liberdade Religiosa da Comissão da Convenção Batista do Sul, em seu programa semanal de rádio. "Eu só espero e oro para que não seja tarde demais, porque Gaddafi está assassinando seus concidadãos, massacrando-os - é assim que parece o mundo sem a liderança dos EUA."

Na página da Web Breakpoint, o fundador do ministério Chuck Colson disse que a mostra internacional de força deve refletir "a tradição cristã da guerra justa."

"Para ser justa, uma ação militar deve ser por justa causa e feita pelo motivo certo. Ela deve ser conduzida por uma autoridade legítima, como último recurso," escreveu Colson. "Não posso imaginar uma resposta mais justa e proporcional ao massacre de pessoas inocentes do que estabelecer uma zona de exclusão aérea. Então, eu estava confuso e decepcionado pela falta de ação da nossa nação."

Do outro lado do Atlântico, no entanto, no Reino Unido evangélicos expressam preocupações de que o conflito da Líbia possa se transformar em "outro ao Iraque."

"Reconhecemos que existem muitas atitudes diferentes em relação à guerra entre os Cristãos, mas a guerra é sempre lamentável e deve ser encarada como um último recurso," disse Steve Clifford, diretor-geral da Aliança Evangélica na Grã-Bretanha. "Pedimos que a campanha atual da ONU não vá além do seu mandato e que as vidas dos civis sejam protegidos de toda forma possível."

Mas nem todos os evangélicos têm sido apanhados nas implicações políticas do conflito armado na nação rica em petróleo. A Portas Abertas, um ministério que monitora perseguição contra os Cristãos, expressou preocupação para a minoria cristã da Líbia, cuja situação tem sido quase sempre ignorada pela mídia do mundo.

"Com tudo o que está acontecendo na Líbia, é vital que oremos para os Cristãos nesta região," disse o Presidente / Diretor Executivo, Carl Moeller, da Portas Abertas nos EUA. "é um momento perigoso para todos os cidadãos na Líbia, mas especialmente para a população da minoria cristã. Por favor, orem para que o Senhor os proteja durante este tempo traiçoeiro."


Fonte: Christian Post
--------------------------

José Alencar teria se convertido ao evangelho recentemente

O ex-vice-presidente José Alencar deixou de ir às missas e passou a frequentar igrejas evangélicas, principalmente, a Igreja Universal.

José Alencar, ex-vice-presidente do Brasil morreu nesta terça-feira, 29 de março. Durante os oito anos de governo Lula ele foi um dos mais carismáticos políticos da nação, ganhando notoriedade por sua luta por juros mais baixos para a população.

Se hoje ainda há muitas dúvidas sobre qual era religião de José Alencar, as mesmas não parecem mais adiantar muito. O que é fato é a mudança de comportamento do ex vice presidente nos últimos dois anos e meio quando deixou de comparecer as missas da Igreja Católica perto de sua casa e começou a ser frequentemente visto em cultos de algumas igrejas evangélicas, principalmente na Igreja Universal do Reino de Deus onde subiu ao púlpito algumas vezes nesse período.

Em uma de suas mais famosas palestras na Igreja Universal, ganhando a mídia a exatamente um ano, o político subiu ao púlpito para dar seu testemunho para outros empresários. Contou sobre seus problemas e seu câncer que, embora a anos estivesse lhe atormentando, milagrosamente estava começado a regredir após então 12 anos de luta. O tempo da mudança coincidiu exatamente com o período que começou a frequentar a Igreja Universal, mas com suas frequentes internações não conseguiu ter uma frequência de visitas e estabilidade na religião evangélica.

Segundo o Senador Aécio Neves, mineiro como José Alencar, “Deus estava esperando pelo ex vice presidente”. Seu amigo Marcelo Crivella, Bispo licenciado da IURD, falou em carta aberta sobre a trajetória e conversão de José: “Sendo tão rico, de tudo se despoja, para buscar na fé em Deus a salvação da sua alma em Cristo”. Em seu twitter o Pastor Ricardo Gondim filosofou sobre a morte do político: “Passamos, somos uma leve poeira que o vento levanta. Eternizemos os instantes vividos com beleza, doçura e solidariedade”.

José Alencar morreu nesta terça, dia 29 de Março de 2011, aos 79 anos devido ao câncer e falência multipla dos órgãos. Sua luta contra os tumores começou 1997 e durante quase 14 anos teve 17 cirurgias, perdeu um rim, 2/3 do estômago e parte dos intestinos delgado e grosso, mas continuou vivo, lutando e com fé.


Fonte: Gospel+
---------------------

Por que existem tantas denominações Cristãs?

Para responder a essa pergunta, precisamos estabelecer a diferença entre 1) denominações dentro do corpo de Cristo e 2) seitas e falsas religiões não-Cristãs. Presbiterianos e Luteranos são denominações Cristãs; Mórmons e Testemunhas de Jeová são seitas (grupos que clamam ser Cristãos mas negam um ou mais princípios básicos da fé Cristã); o Islã e Xintoísmo são religiões completamente separadas.

O aumento de denominações dentro da fé Cristã pode ser ligado à Reforma Protestante, o movimento para “reformar” a Igreja Católica Romana durante o século 16. Desse movimento quatro divisões ou tradições principais surgiram: Luterana, Reformada, Anabatista e Anglicana. Dessas quatro, outras denominações surgiram com o passar dos séculos. A denominação Luterana foi assim chamada por causa de Martinho Lutero e foi baseada em seus ensinamentos. Os Metodistas foram assim chamados porque o seu fundador, John Wesley, era famoso por sugerir “métodos” para o crescimento espiritual. Presbiterianos são assim chamados por causa da sua concepção de liderança na igreja – a palavra grega para ancião é presbyteros. Batistas são assim chamados por sempre terem enfatizado a importância do batismo. Cada denominação tem uma pequena diferença em sua doutrina ou ênfase, tais como: o método de batismo, a disponibilidade da Santa Ceia a todos ou apenas àqueles cujos testemunhos podem ser verificados pelos líderes da igreja; a soberania de Deus versus livre arbítrio em relação à salvação; o futuro de Israel e da igreja; o papel das obras para salvação; arrebatamento antes ou depois da tribulação; a existência dos dons de “sinais” na era moderna, etc, etc. O ponto principal dessas divisões nunca é Cristo como Senhor e Salvador, mas sim diferenças honestas de pessoas devotas, apesar de não perfeitas, que querem honrar a Deus e manter pureza doutrinária de acordo com sua consciência e seu entendimento da Bíblia.

Denominações hoje em dia são muitas e variadas. As denominações principais mencionadas acima têm tido várias subdivisões, tais como Assembléias de Deus, Aliança Cristã e Missionária, Nazarenos, Evangélica Livre, igrejas Bíblicas independentes, entre outras. Algumas denominações enfatizam pequenas diferenças doutrinárias, mas geralmente é o caso que elas apenas oferecem estilos diferentes de louvor para acomodar os gostos e preferências diferentes dos Cristãos. Mas não se engane: nós, como Cristãos, precisamos concordar com os pontos básicos da fé; mas além disso, tem grande espaço para variação em como um Cristão deve louvar quando em um ambiente coletivo. Esse espaço é o que causa tantos “sabores” diferentes de Cristianismo. A Igreja Presbiteriana de Mbale, Uganda, tem um estilo diferente de louvor da Igreja Presbiteriana de Denver, mas o ensino doutrinário é o mesmo. Diversidade é uma coisa boa, mas desunião não. Se duas igrejas discordam de acordo com sua doutrina, é importante ter debate e diálogo sobre a Palavra de Deus. Esse tipo de “ferro com o ferro se afia” (Provérbios 27:17) é proveitoso a todos. Se, no entanto, elas discordam quanto ao estilo ou forma, é melhor que permaneçam separados. Entretanto, essa separação não suspende a responsabilidade que os Cristãos têm de amar uns aos outros (1 João 4:11-12) e, no final das contas, de ser unidos em Cristo (João 17:21-22).

Quando procurando por uma igreja, o Cristão deve começar com a Declaração de Fé daquela igreja. Em que a igreja acredita e o que ela pratica devem concordar com as doutrinas de fé como descritas na Bíblia. O que devemos procurar é um corpo de crentes onde o Evangelho de Cristo é pregado, a autoridade da Bíblia é a verdade que governa, a suficiência das Escrituras é afirmada, onde podemos crescer em nosso relacionamento com o Senhor, onde podemos ministrar ao corpo com os nossos dons espirituais, proclamando o Evangelho e glorificando a Deus. A igreja é importante e todos os crentes devem pertencer a um corpo que segue os critérios acima. Precisamos de relacionamentos que só podem ser achados no corpo de Cristo, precisamos do apoio que apenas uma igreja pode oferecer, e precisamos servir a Deus coletivamente e individualmente também.


Fonte: Got Questions
-----------------------------

Tá na Bíblia: nenhuma palavra torpe deve sair da nossa boca



“Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que seja boa para a necessária edificação, a fim de que ministre graça aos que a ouvem."

(Efésios 4:29)

Igrejas usam laranjas para comprar rádios e TVs do governo federal

Por trás das empresas há políticos, especuladores e até igrejas que, assim, conseguem ocultar a participação.

Empresas abertas em nome de laranjas são usadas frequentemente para comprar concessões de rádio e TV nas licitações públicas realizadas pelo governo federal, aponta levantamento inédito feito pela Folha.

Por trás dessas empresas, há especuladores, igrejas e políticos, que, por diferentes razões, ocultaram sua participação nos negócios.
Durante três meses, a reportagem analisou os casos de 91 empresas que estão entre as que obtiveram o maior número de concessões, entre 1997 e 2010. Dessas, 44 não funcionam nos endereços informados ao Ministério das Comunicações.

Entre seus “proprietários”, constam, por exemplo, funcionários públicos, donas de casa, cabeleireira, enfermeiro, entre outros trabalhadores com renda incompatível com os valores pelos quais foram fechados os negócios.

Alguns reconheceram à Folha que emprestaram seus nomes para que os reais proprietários não figurem nos registros oficiais. Nenhum, porém, admitiu ter recebido dinheiro em troca.

Há muitas hipóteses para explicar o fato de os reais proprietários lançarem mão de laranjas em larga escala.

Camuflar a origem dos recursos usados para adquirir as concessões e ocultar a movimentação financeira é um dos principais.

As outras são evitar acusações de exploração política dos meios de comunicação e burlar a regra que impede que instituições como igrejas sejam donas de concessões.

Não há informação oficial de quanto a venda das concessões públicas movimentou. De 1997 a 2010, o Ministério das Comunicações pôs à venda 1.872 concessões de rádio e 109 de TV. Licitações analisadas pela reportagem foram arrematadas por valores de até R$ 24 milhões.

Também não existem dados oficiais atualizados sobre as licitações disponíveis para consulta. As informações do ministério deixaram de ser atualizadas em 2006.

Para chegar aos donos das empresas, a Folha cruzou informações fornecidas pelo governo com dados de juntas comerciais, cartórios, da Anatel e do Senado, que tem a atribuição de chancelar as concessões.

EM NOME DE DEUS

Pessoas que admitiram ter emprestado seus nomes dizem que o fizeram por motivação religiosa ou para atender a amigos ou parentes.

Donos, respectivamente, das Rádio 630 Ltda. e Rádio 541 Ltda., João Carlos Marcolino, de São Paulo, e Domázio Pires de Andrade, de Osasco, disseram ter autorizado a Igreja Deus é Amor a registrar empresas em seus nomes para ajudar a disseminar o Evangelho.

Políticos também podem estar por trás de empresas. O senador Romero Jucá (PMDB-RR), líder do governo no Senado, é apontado pelo sócio no papel da Paraviana Comunicações como o real dono da empresa, que comprou duas rádios FM e uma TV em licitação pública.

Em e-mail enviado à Folha, João Francisco Moura disse que emprestou o nome a pedido do amigo Geraldo Magela Rocha, ex-assessor e hoje desafeto de Jucá.

Magela confirmou a versão. O senador foi procurado quatro vezes pela reportagem para responder à acusação, mas não se pronunciou.

O radialista e ex-deputado estadual Paulo Serrano Borges, de Itumbiara (GO), registrou a Mar e Céu Comunicações em nome da irmã e do cunhado. A empresa comprou três rádios e duas TVs por R$ 12,7 milhões e, em seguida, as revendeu.

Borges disse apenas que usou o nome da irmã por já ter outras empresas em seu nome, sem dar mais explicações. E que revendeu as concessões por não ter dinheiro para montar as emissoras.

Chama a atenção o fato de que algumas concessões são adquiridas com ágio de até 1.000%. Empresários do setor ouvidos pela Folha dizem que as rádios não são economicamente viáveis pelos valores arrematados. O setor não tem uma explicação comum para esse fenômeno.

A rádio de Bilac (SP), por exemplo, foi vendida por R$ 1,89 milhão, com 1.119% de ágio sobre o preço mínimo do edital. A empresa está registrada em nome de uma cabeleireira moradora de Itapecerica da Serra (SP).

“Só dei o meu nome para a igreja arrumar emissoras”, diz evangélico

Sócio de rádio, Domázio diz não ter dinheiro para pagar concessão
DA ENVIADA A OSASCO (SP)

O evangélico Domázio Pires de Andrade, 74, vive da pensão de um salário mínimo numa casa humilde em terreno público invadido.

No papel, é sócio da empresa Rádio 541 Ltda., com Antonio Ribeiro de Souza, ex-vice-presidente da Igreja Deus é Amor. A empresa comprou quatro rádios em Minas, por R$ 200 mil. Após trabalhar por 24 anos na igreja, Domázio foi demitido e aderiu à Clamor dos Fiéis.

A direção da Deus é Amor não quis falar sobre o registro de empresas em nome de fiéis. (EL)

Folha – O senhor é dono da empresa Rádio 541 Ltda.?
Domázio Pires de Andrade –
Só dei meu nome para a igreja arrumar emissoras.

Quem lhe pediu o nome?
A direção da igreja.

O senhor tem recursos para pagar as concessões?
De jeito nenhum.

De onde virá o dinheiro?
Disseram para eu não me preocupar. A igreja arca com toda a responsabilidade.

O senhor sabe qual é a situação atual de sua empresa?
Não tenho ideia. Todos os documentos ficaram no departamento jurídico.

O senhor vai reclamar a propriedade das rádios?
De maneira alguma. Dei minha palavra.

Por que saiu da Deus é Amor?
Me mandaram embora há cinco anos, porque eu estava de idade (velho). No início, eu vivi da ajuda dos meus amigos. Depois, fui para a Justiça do Trabalho. Na semana passada, eles me ofereceram R$ 3.000, e aceitei.



Fonte: Folha
--------------------

Família de evangélicos enganada por falsa profecia sobre arrebatamento é encontrada

A família que estava desaparecida desde o dia 13 de março, já foi localizada neste domingo na cidade de Ourinhos (SP), a cerca de 400 km da cidade onde moram, Diadema, na Grande São Paulo.

Eles abandonaram a casa, dinheiro e documentos para esperar o arrebatamento na Rodovia Fernão Dias, conforme profetizado por um trio de pastores.

O casal Pedro José Dias e Antonia Aparecida Gomes e os dois filhos, Henrique Gomes Dias e Thais Gomes Dias foram reconhecidos por funcionários de um pequeno albergue, onde passaram o último fim de semana.

Patrícia Gomes Carvalho, filha de Antônia e enteada de Pedro, manifestou alívio ao saber da localização dos famíliares, mas lamentou os transtornos causados pelos pastores fanáticos.
Até o momento, não há nenhuma informação sobre os três pregadores.

Entenda o caso:

Família evangélica de Diadema desaparece

Uma família do Jardim Campanário, em Diadema, desapareceu no último dia 14. Conhecidos entre amigos e parentes pelo fanatismo religioso, Pedro José Dias, a esposa Antonia Aparecida Gomes e os dois filhos, Henrique Gomes Dias e Thais Gomes Dias, teriam rasgado dinheiro e cortado todos os documentos antes de partir.

De acordo com o depoimento de um amigo que preferiu não se identificar, o comportamento de Pedro se modificou há cerca de seis meses, depois que mudou de religião e teve acesso a um DVD sobre o fim dos tempos. "Convencido pelo irmão, Pedro se tornou evangélico e passou a frequentar cultos na Praça da Sé," conta. O irmão citado pelo amigo de Pedro é José Dias, que também está desaparecido.

O amigo também contou que Pedro e José não frequentavam nenhuma igreja específica, "pois a Bíblia diz que Jesus não pertencia a nenhum templo". O amigo disse ter participado de duas reuniões na casa de José Dias, apenas por curiosidade, mas não sabe definir ao certo a religião. "Eles pregavam muito o apocalipse. Afirmavam a todo o momento que o fim estava próximo e iram se salvar somente os que largassem tudo", afirmou.

Aparecido Gomes, irmão de Antonia, conta que ele e sua esposa foram os últimos a ver a família. "Tentamos convencê-los a não irem embora, mas minha sobrinha dizia para deixarmos o grupo seguir seu rumo", afirma. "Eles estavam fanáticos, principalmente o meu cunhado. Não faço a ideia do que pode ter acontecido."

No dia 13, domingo, doze pessoas (número dos apóstolos) se reuniram na casa de Pedro, em Diadema, na Grande São Paulo, para “última ceia”, conforme afirmaram. Eles leram a Bíblia, escreveram recados para parentes, rasgaram dinheiro e documentos (CPF seria o número da besta) e quebraram instrumentos do demônio, como computador e televisor, preparando-se para o dia seguinte.

O pregador Roberto Carlos da Silva, com base em um calendário hebraico, calculou que Jesus voltaria à Terra por volta das 14h do dia seguinte e os levaria para o Pai,
provavelmente em algum lugar da rodovia Fernão Dias. Seria o dia do arrebatamento, previsto na Bíblia.

Desde então o vendedor Pedro, sua mulher Antônia, seu irmão José Carlos e os filhos Henrique, 22, e Thais, 18, estavam desaparecidos. Eles haviam saído só com a roupa do corpo com a convicção de que um anjo os abordaria anunciando a chegada de Jesus.

Valcilene Dias, mulher de José Carlos, e os filhos do casal (a adolescente Carla e os meninos Rubens e Moisés) também saíram para o encontro com Jesus, mas voltaram quando sentiram sede e fome. Rubens, que participou da “ceia”, disse que o seu primo Henrique estava esquisito, porque dizia que “amanhã a gente vai para a glória”. “Eles estavam levando aquilo muito a sério”, disse Valcilene.

Antônia deixou um emprego em uma empresa onde estava havia 14 anos. Seu filho Henrique terminou a faculdade no ano passado, tinha emprego e era noivo. Thais também abandonou o emprego.

Patrícia Gomes Carvalho, filha de Antônia e enteada de Pedro, foi a primeira a notar o desaparecimento do casal e filhos. Ela mora com marido e dois filhos pequenos em uma casa vizinha à da família de religiosos.

Patrícia e outros vizinhos contaram que Pedro tinha mudado abruptamente de comportamento, influenciando toda a família. “Eles só falavam sobre o fim dos tempos e da volta de Jesus”, disse Patrícia.

Os vizinhos apontaram três pregadores que se revezavam na Praça da Sé, em São Paulo, como os responsáveis pelo fanatismo religioso da família. O líder deles, Roberto Carlos da Silva, é dono de uma pequena gráfica, ele deixou mulher, três filhos e dívidas.

Família encontrada 400 km depois

A família foi localizada em Ourinhos (SP), a cerca de 400 km da cidade onde moram, Diadema, na Grande São Paulo. O casal Pedro e Antônio e os filhos Henrique e Thais foram reconhecidos por funcionários de um albergue. Eles passaram o fim de semana ali. Não há informação sobre os três pregadores.

Patrícia Gomes Carvalho, filha de Antônia e enteada de Pedro, ao manifestar alívio com a localização da família, lamentou os transtornos causados por “falsos profetas”. Ela agradeceu o apoio das pessoas que distribuíram em Diadema cartazes de “procura-se” e de comunidades criadas no Orkut.

A assistência social Márcia Moraes disse que a família está bem. De acordo com ela, Pedro afirmou que eles estavam cumprindo os desígnios da Bíblia.



Fonte: Diário do Grande ABC
---------------------

quarta-feira, 30 de março de 2011

Casamento de Gretchen e empresário chega ao fim

O casamento de Gretchen, 51 anos, e do empresário Silvio Alves, 30, chegou ao fim. Era a sexta união oficial da cantora. Os dois estavam casados desde o dia 15 de dezembro de 2010, quando foi realizada uma cerimônia para 400 convidados em Goiânia (GO), terra natal do noivo. O anúncio foi feito por um comunicado à imprensa. Leia na íntegra:

“Caros colegas da imprensa, venho por meio deste, anunciar a separação da cantora Gretchen com o goiano Silvio Alves, na tarde desta segunda-feira, 28 de março de 2011. Eles se separaram em comum acordo, sem brigas e continuam se dando bem. Os dois se reservam no direito de não comentarem sobre o assunto, visando suas privacidades e de suas famílias neste momento delicado. Obrigado pelo carinho de sempre.”

Fonte: UOL
---------------

Pastor cria poção milagrosa e fieis fazem filas de até 26 km em busca da bebida

Um pastor da Tanzânia pediu a seus seguidores que parem de ir à remota região em que ele vive em busca de uma ''poção milagrosa''. As visitas à sua casa começaram a causar caos na região, porque atraem milhares de pessoas, e as filas se estendem por dezenas de quilômetros.

O reverendo Ambilikile "Babu" Mwasapile, de 76 anos, disse que não quer que ninguém mais compareça a suas sessões de curandeirismo até a sexta-feira, dia 1º de abril, prazo que deu para que as multidões de peregrinos diminuam.

Uma repórter da BBC contou que as filas para uma visita a Mwasapile chegam a ter 26 quilômetros de comprimento. De acordo com a mídia local, cerca de 52 pessoas morreram quando esperavam para vê-lo.

A crença na magia e nos poderes dos curandeiros tradicionais são costumeiras na Tanzânia. Alguns curandeiros afirmam, por exemplo, que partes do corpo de pessoas albinas são eficazes na produção de encantos, o que provocou o assassinato de inúmeros albinos nos últimos anos.

Proibição

Em 2009, o governo da Tanzânia proibiu a atuação de todos os magos e curandeiros tradicionais no país. Mas na segunda-feira, o primeiro-ministro do país, Mizengo Pinda, disse que não iria tomar qualquer ação para impedir as sessões de Mwasapile.

A popular poção do curandeiro da Tanzânia é feita de ervas e água, que ele vende por 500 shilings tanzanianos (o equivalente a pouco mais de R$ 0.50).

A repórter da BBC Caroline Karobia, quando visitou a região em que Mwasapile vive, disse ter encontrado cerca de seis mil pessoas aguardando para ver o pastor aposentado da Igreja Luterana Evangélica da Tanzânia.

A maior parte delas dorme ao relento ou dentro de seus carros perto da estrada que leva à casa do curandeiro, no vilarejo de Samnuge, que não conta com abrigos, água potável ou banheiros.

Assim que se espalharam os rumores sobre o poder de cura da infusão, muitas pessoas começaram a ser retiradas de hospitais por seus pareentes, que acreditam que elas têm mais chance de cura nas mãos de Mwasapile.

Muitas acabaram morrendo antes de vê-lo, enquanto outras, segundo relatos, teriam morrido após tomar a sua poção.

A popular poção de curandeiro é vendida pelo equivalente a R$ 0,50. (Foto: David Wambundo / BBC)

O ministro da Saúde da Tanzânia, Haji Hussein Mponda, disse à BBC que testes provaram que a mistura é segura para o consumo humano. Ele acrescentou que estão sendo feitos novos testes para avaliar os supostos predicados médicos da infusão.

A polícia foi reforçada na região que leva à casa do pastor, a fim de conter as grandes multidões, muitas das quais chegam a vir de outros países, como o Quênia e até outras nações mais distantes.

Mwasapile pediu por uma interrupção na visita de seus seguidores, após um encontro com autoridades locais.


Fonte: G1
--------------------

Pensamento sobre indiferença

“O que mata um jardim não é o abandono. O que mata um jardim é esse olhar de quem por ele passa indiferente... E assim é com a vida. Você mata os sonhos que finge não ver.” (Mário Quintana)

Escultura de Jesus Cristo nu cria polêmica em confraria espanhola

Crítico diz que imagem 'fere sensibilidade de fiéis'; autor diz que controvérsia 'frivoliza' seu trabalho

Uma das mais tradicionais confrarias religiosas da Espanha prepara as celebrações de Semana Santa sob uma grande polêmica. A procissão do sábado de aleluia contará com uma escultura em que Jesus Cristo aparece nu.

A imagem em madeira chamada Cristo em braços da morte foi feita sob encomenda da prefeitura de Medina del Campo (centro-leste espanhol) e, muito antes de sair às ruas, já recebeu críticas e elogios de fiéis, políticos, artistas e religiosos.

A peça que mede 2,45 metros de altura está sendo exibida ao público no Museu da Cidade, de onde sairá no próximo dia 9 de abril em procissão.

O escultor espanhol Ricardo Flecha, autor da escultura, entende a polêmica, mas afirma que a intenção foi apenas voltar a uma interpretação barroca da Via Cruxis.

'Me entristece que o aspecto sexual seja o mais importante aqui, porque frivoliza o meu trabalho', disse o artista à BBC Brasil. 'Tem muito mais valor o conceito de um Cristo entregue nos braços da morte que o fato de estar nu.'

Flecha explicou ainda que queria voltar ao passado com a obra. 'No século 16, tínhamos imagens realistas de Cristos que se rebelavam contra a morte e virgens que quase blasfemavam. No meu caso, a nudez só representa o desamparo e a fragilidade.'

Sensibilidade dos fiéis
Mas a proposta não parece ter convencido todos os fiéis que saem em procissão nas 12 confrarias da cidade.

Depois de receber críticas de religiosos e políticos locais, a prefeitura ainda não decidiu se a imagem será levada às ruas do jeito em que está ou se os genitais estarão cobertos por um tecido. Por via das dúvidas, o escultor já recebeu a encomenda de preparar uma peça de cobertura.

Um dos mais críticos é o vice-presidente da Junta Local de Semana Santa de Medina, David Muriel Alonso, que acha que a imagem fere a sensibilidade de fiéis e foge ao habitual decoro da celebração católica.

'É possível ser realista sem a necessidade de tanta exposição. Mostrar os genitais do Nosso Senhor é realmente imprescindível? Entendemos as procissões como momentos de recolhimento, de profunda sensibilidade. É tão difícil respeitar isso?', questionou à BBC Brasil.

Tentando encontrar uma solução salomônica, o vice-diretor do Museu Nacional de Escultura de Valladolid, um dos organizadores dos eventos da Semana Santa de Medina del Campo (a mais antiga da Espanha, com mais de 600 anos de existência), pede calma e consenso.

Manuel Arias disse que entende as posições antagônicas e espera que até as datas de celebração religiosa haja algum acordo.

'É verdade que há séculos os artistas já faziam obras de arte de figuras sacras nuas. Não há nada de errado nem de irreverente nisso. Acontece que o Concílio de Trento (1545-1563) provocou um forte puritanismo e as peças passaram a apresentar-se vestidas', diz.

'Agora, o que uns veem como escândalo e ferimento de sensibilidades outros veem como seguimento de uma escola acadêmica determinada, uma obra de arte. Mas é preciso considerar todos os pontos de vista e chegar a um acordo. Se os fiéis vão se sentir mal pelo nudismo, o cobriremos e ponto. Depois da procissão, tiramos o pano', concluiu.

Fonte: 180 graus
------------------

Filme cristão conta história de jovem em busca de reconciliação com o pai homossexual

Grant Taylor tinha apenas 10 anos de idade quando seu pai revelou ser gay. Recusando-se a aceitar a vida de seu pai, o garoto optou por cortá-lo fora de sua vida, uma escolha que ele iria reconsiderar e arrepender-se mais tarde na vida.

A história provocativa é tratada em “Reconciliação,” um novo filme que aborda o que poucos filmes cristãos têm abordado – a homossexualidade. O filme, que é parcialmente baseado em uma história real, assume o desafio de promover não apenas o perdão e a reconciliação, mas também dar uma autêntica voz para a comunidade gay.

Como Grant (Eric Nenninger) espera seu primeiro filho, ele se pergunta se ele vai ser um bom pai ou abandonar sua família como seu pai que teve que buscar relacionamentos do mesmo sexo. Enquanto se confunde entre raiva e memórias da infância, ele é informado que seu pai está doente terminal e seu último desejo é ver seu filho.

Após 16 anos de separação, ele decide ir ver o pai, a quem ele repetidamente rejeitou por muitos anos. Embora ele continue relutante, Grant começa a se perguntar se ele teria feito a coisa certa, ignorando e gritando palavras de ódio ao pai, que fez várias tentativas para se reconectar com seu filho.

O escritor e diretor do filme, Chad Ahrendt, mais conhecido por trabalhar em “Jerry Maguire” e “As Good As It Gets,” compartilhou com o The Christian Post que trabalhar neste filme, tocou-o em um nível pessoal, pois seu pai também se revelou gay quando era um jovem rapaz.

Como uma criança jovem nos anos 70 e 80, Ahrendt não sabia o que fazer com a homossexualidade de seu pai. As pessoas muitas vezes dizem coisas depreciativas em relação aos gays.

“Eu acho que em tenra idade somos educados de acordo com o que as pessoas dizem,” disse ele. “Algumas pessoas estavam dizendo que talvez fosse genético e duvidavam de que talvez eu também fosse gay. Ao ver como as pessoas eram tratadas tudo que eu sabia era que eu não queria ser tratado dessa maneira.”

Embora ele não não tenha crescido em um lar religioso, foi quando ele ia à Igreja com seus amigos que ele ouviu o pastor dizer que a homossexualidade é uma escolha.

“Naquele momento, ele me tocou muito profundamente. Primeiro pensei que era genético, e então eu pensei que era uma escolha,” recordou Ahrendt.

“Foi difícil para mim ver porque o meu pai iria optar por deixar a nossa família e, talvez, cumprir a sua paixão e sentimentos por mim,” disse ele. “Então, eu acho que neste ponto no início, quando eu ouvi essas coisas, isso se transformou em mais raiva e, em seguida, essa raiva ferveu dentro de você e se transformou em ódio.”

Ele agora se orgulha de dizer que ele se reconciliou com o pai e isso é o testemunho que o levou a escrever e exercer a sua primeira estréia na direção com “Reconciliação,” agora disponível em DVD.

O filme tem sido bem aceito pelo público. Na semana passada, ele ganhou o prêmio People’s Festival 2011 no II Festival Internacional de Cinema de Papa João Paulo. Ele também tem recebido um feedback positivo por parte da comunidade gay.

Enquanto o filme retrata a homossexualidade como pecado, também lembra as pessoas que quebrantamento sexual pode ser encontrado em qualquer pessoa.

“Todo mundo tem algum tipo de fragilidade sexual. Nós precisamos realmente pensar profundamente sobre o que o capelão diz no filme sobre ser transparente sobre quebrantamento e arrependimento disso e se arrepender. Ao fazer isso, nós podemos ter um melhor entendimento e espero ser mais compassivo com aqueles que não conhecem o Senhor,” disse Ahrendt.

De acordo com Ahrendt, algumas pessoas gays tiveram a chance de assistir ao filme e ficar satisfeitos com a tentativa do filme de quebrar estereótipos.

Foi aplaudido por retratar os homossexuais como pessoas que amam e cujo pecado é ceder à tentação (e o mesmo poderia ser dito de qualquer outra pessoa). O filme também foi elogiado por oferecer à comunidade gay uma voz sobre a forma como eles se sentem e o quanto eles são mal interpretados. Finalmente e mais importante, foi elogiado por lembrar as pessoas que, por odiar os homossexuais, os crentes também estão pecando empurrando-os para longe de Deus.

“A Igreja é um refúgio para as pessoas discriminadas, não é um lugar para santos,” Ahrendt sublinhou. “é de onde viemos e entregar tudo ao Senhor.”




Fonte: The Christian Post
-------------------------------

Deus tinha uma esposa? Francesca Stavrakopoulou, teóloga e ateia inglesa afirma que sim!

Conquistar um título de doutorado em Teologia na conceituada Universidade de Oxford, Inglaterra, não é algo fácil. Quando se é mulher e ateia, torna-se algo ainda mais complicado. Mas Francesca Stavrakopoulou (foto) chegou lá e hoje é professora do departamento de Teologia e Religião na Universidade de Exeter e apresenta semanalmente uma série produzida pela BBC chamada Os Segredos Escondidos da Bíblia.

No episódio que foi ao ar duas semanas atrás, ela divulgou a sua tese: os antigos israelitas pensavam que o seu Deus Yahweh [Jeová] foi casado. Ou seja, o politeísmo, adoração de muitos deuses, não foi uma corrupção de alguns israelitas do monoteísmo. Eles tinham, segundo ela, bons motivos para crer que havia mais de um deus.

Segundo a pesquisadora, as primeiras versões da Bíblia apresentavam uma deusa da fertilidade, Aserá, como a possível companheira de Deus. Mas essa não é uma ideia nova. Em 1967, o historiador Raphael Patai já defendia que os antigos israelitas adoraram tanto Yahweh quanto Asherah (Aserá, em português).

Para “provar” a existência dessa suposta “esposa de Deus” são citados indícios em textos antigos, amuletos e estatuetas encontradas por arqueólogos nas ruínas de uma cidade cananéia, na região de Kuntillet Ajrud, que hoje pertence à Síria. Inscrições em cerâmica encontrada no deserto do Sinai também mostrariam que Yahweh e Asherah eram adorados em conjunto. Também colaboraria para isso a passagem no Livro de 1 Reis que menciona uma imagem da deusa colocada no templo do Senhor e teria sido adulterada posteriormente.

Presidente do Centro de Estudos Judaicos do Arizona e do Instituto Albright de Pesquisas Arqueológicas, J. Edward Wright defende a tese de Stavrakopoulou, afirmando que várias inscrições hebraicas mencionam “Yahweh e sua Asherah”. Ele acrescenta que o nome de Asherah não foi inteiramente retirado da Bíblia por seu editores do sexo masculino.

Wright explica que ela era uma divindade importante, símbolo de fertilidade no antigo Oriente (foto), conhecida por sua força e cuidado. Afirma ainda que seu nome por vezes foi traduzido como “árvore sagrada”. Há relatos de que essa árvore foi “cortada e queimada fora do Templo, numa atitude de certos governantes que tentavam ‘purificar’ o culto e dedicar-se à adoração de um único Deus masculino, Yahweh”. ”Mas os vestígios dela permanecem e, com base nisso, podemos reconstruir o seu papel nas religiões do Levante do Sul”, conclui o estudioso.

Aaron Brody, diretor do Museu Bade e professor adjunto de Bíblia e Arqueologia na Pacific School of Religion, diz que os antigos israelitas eram politeístas e que só uma “pequena porção” adorava apenas a um Deus. Para ele, foi o exílio de uma comunidade de elite dentro da Judeia e após destruição do Templo de Jerusalém em 586 AC que os levaram a uma “visão universal do monoteísmo restrito.”

A popularidade de Stavrakopoulou com o programa de TV está gerando curiosidade sobre seus livros e artigos, que são a base da série da BBC. Tradicionalmente o material da emissora inglesa é exportado para o mundo todo, portanto essa questão logo deverá chegar a muitos países.


Fonte: Agência Pavanews, com informações de Huffington Post, Time e Discovery.
-------------------------------------------------------------------------

Jesus, o caminho para sair da confusão religiosa

Quando Deus deu sua lei, através de Moisés, a Israel, ele não providenciou a divisão de seu povo em seitas e partidos. Mas, na época em que Jesus veio ao mundo, as seitas e os partidos estavam bem fixados. Havia fariseus, saduceus, essênios e, sem dúvida, outros. Supunha-se que todos os que eram sérios a respeito de religião, seriam associados a uma dessas seitas.

A qual destes partidos Jesus pertenceu? Todos têm que concordar que ele não pertenceu a nenhum deles. Ele manteve sua independência; até o fim ele manteve relação com Deus sem pertencer a nenhuma seita. Por esta razão, todos se opunham a ele.

Jesus não providenciou para que seus seguidores fossem divididos em seitas e partidos. Ele, antes, desejava que pudessem ser unidos. Depois de orar por seus apóstolos, ele acrescentou:

"Não rogo somente por estes, mas também por aqueles que vierem a crer em mim, por intermédio da sua palavra; a fim de que todos sejam um; e como és tu, ó Pai, em mim e eu em ti; também sejam eles em nós…" (João 17:20-21).

Através dos anos, contudo, desenvolveram-se divisões e estas se perpetuaram pela escrita dos credos e da formação de organizações denominacionais. O resultado é que, agora, entre os seguidores que professam ser de Jesus, há muitos corpos (denominações), muitos senhores (autoridades religiosas), muitas fés (credos) e muitos batismos.

Que diferente é a situação presente da unidade descrita no Novo Testamento:

"…há somente um corpo e um Espírito, como também fostes chamados numa só esperança da vossa vocação; há um só Senhor, uma só fé, um só batismo; um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, age por meio de todos e está em todos" (Efésios 4:4-6).

Muitos, hoje em dia, lamentam a divisão entre os crentes e o desejo deles é que tal não existisse. Eles desejam a união de todas as grandes denominações e estão trabalhando diligentemente para esse fim. Mas admitem que, até que isto seja conseguido, não há nada que um indivíduo possa fazer a não ser juntar-se a uma das divisões existentes e manter um espírito bondoso e tolerante. Nada no ensinamento ou na prática de Jesus apóia esta concepção de unidade.

Jesus não se encarregou de convocar uma conferência ecumênica designada a efetuar uma fusão dos fariseus, saduceus e essênios numa super-seita. Nem orou para que seus discípulos pudessem unir-se numa super-denominação. Ele orou, antes, para que os crentes individuais se unissem nele e no Pai. Seu ensinamento foi designado para trazer indivíduos de doutrinas e tradições dos homens para a simples palavra de Deus. Através de seu ensinamento e exemplo, ele absolutamente pode ser para nós o caminho para sairmos da confusão religiosa.

A Igreja do Senhor

Jesus prometeu construir sua própria igreja. Ele disse:

"…sobre esta pedra edificarei a minha igreja…" (Mateus 16:18).

Ele prometeu construir só uma igreja e ela seria dele. A rocha sobre a qual ela tinha que ser edificada não era Pedro, mas a verdade que Pedro confessou: "Porque ninguém pode lançar outro fundamento, além do que foi posto, o qual é Jesus Cristo" (1 Coríntios 3:11).

A palavra igreja significa "convocado". Pregando o evangelho no dia de Pentecostes, Pedro e os outros apóstolos "convocaram" aqueles que creram em Jesus.

"Ouvindo eles estas coisas, compungiu-se-lhes o coração e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos, irmãos? Respondeu-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão dos vossos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo" (Atos 2:37-38).

"Então, os que lhe aceitaram a palavra foram batizados, havendo um acréscimo naquele dia de quase três mil pessoas" (Atos 2:41).

Este foi o começo da igreja. Ela era composta por todos os que foram salvos por Jesus Cristo e continuou a crescer na medida em que outros eram salvos: "…acrescentava-lhes o Senhor, dia a dia, os que iam sendo salvos" (Atos 2:47).

Grupos destas pessoas salvas encontravam-se em várias cidades e cada grupo era uma igreja. Ainda que unidos em Cristo, eles eram independentes de qualquer associação ou federação humana. Cristo os dirigia através de seus apóstolos inspirados, ensinando-lhes como deveriam adorar e trabalhar juntos.

Para Evitar a Divisão, Seguir a Jesus

Se obedecermos às mesmas instruções que Pedro deu no Pentecostes, arrependendo-nos de nossos pecados e sendo batizados em nome de Jesus Cristo, nós também seremos salvos. Quando formos salvos, o Senhor nos acrescentará à sua igreja, como acrescentou aqueles cristãos. Eles não se ligaram a nenhuma outra organização religiosa; nem devemos nós nos ligar também. Em Cristo somos unidos com todos os outros que estão nele.

Assim entrando na igreja do Senhor, teremos que estudar cuidadosamente a descrição dessa igreja no Novo Testamento. Isto é encontrado no livro de Atos e nas cartas que se seguem a ele. Desde que os apóstolos foram guiados pelo Espírito Santo, podemos ficar certos de que as igrejas sob sua instrução eram exatamente o que Jesus queria que fossem. Se imitarmos essas igrejas primitivas, o Senhor se agradará de nós.

Imitar uma igreja do Novo Testamento talvez não seria tão difícil como se possa imaginar. Talvez você encontre um grupo independente de cristãos, seguindo o padrão do Novo Testamento, já fazendo reuniões em sua cidade. Se não, apenas dois ou três que tenham o mesmo propósito podem encontrar-se e adorar juntos de modo aceitável. Nenhum grande edifício de igreja faz-se necessário (havia igrejas no primeiro século que se reuniam nas casas S Romanos 16:5; 1 Coríntios 16:19). Nenhum sacerdócio ordenado por homens é necessário, desde que todos os cristãos são sacerdotes (1 Pedro 2:5). Nenhum alvará de nenhuma organização é necessário, porque a única afiliação é com o corpo de Cristo. Jesus disse: "Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, ali estou no meio deles" (Mateus 18:20).


Fonte: Sewell Hall em Estudos da Biblia
-------------------------------------------

Estudo associa frequencia à igreja com obesidade

A imagem de padres ou pastores mais rechonchudos ou que visitam os membros da igreja só para comer é bastante comum no meio religioso. Desde o Antigo Testamento, a Bíblia alertava os fiéis sobre os perigos da gula. A relação com os alimentos é intensa no Livro Sagrado: comer um fruto expulsou o homem do Paraíso, o maná salvou os hebreus da fome durante o Êxodo, Jesus comparou seu próprio corpo com o pão, o céu é descrito como um lugar onde haverá um banquete etc. Contudo, comer após ter saciado a necessidade do organismo deturpa a alma, afirmavam os profetas.

Numa sociedade em que a obesidade já é considerada epidemia mundial, como resistir às tentações das redes de fast food, dos restaurantes refinados, dos pães e doces exibidos em prateleiras provocativas? Entupir-se de guloseimas, porém, pode não ser uma afronta tão grande aos céus.

Professor de sociologia da Universidade de Purdue, Kenneth Ferraro publicou em 1998 um estudo sobre saúde, religião e os dados do Censo. Sua conclusão é que as pessoas com maior envolvimento religioso tendem a ser mais obesas. ”As igrejas americanas praticamente silenciaram sobre o excesso de peso de seus membros, apesar de a Bíblia recomendar moderação em todas as coisas”, disse ele.

Estudo apresentado recentemente numa conferência da Associação Americana de Cardiologia mostra novamente que os jovens que frequentam cultos religiosos ao menos uma vez por semana têm uma probabilidade 50% maior de apresentar obesidade na idade adulta. Depois de analisar fatores como sexo, idade, raça, escolaridade, renda e índice de massa corporal, 32% dos que frequentam os cultos se tornaram obesos depois dos 50 anos, enquanto apenas 22% das pessoas que frequentam menos a igreja se tornaram obesas.

Matthew Feinstein, da Universidade Northwestern, em Chicago, fez um estudo que acompanhou durante 18 anos 2.433 homens e mulheres que participam ativamente em sua igreja, com idade de 20-32 anos. Sua tendência em ser obeso (IMC> 30) na meia-idade chamou atenção. ”Não sabemos exatamente por que a participação frequente nas atividades religiosas está associada ao desenvolvimento da obesidade, mas o resultado nos ajuda na prevenção”.

Donald Lloyd-Jones, o principal autor do estudo, declarou: “A obesidade é a epidemia de grandes proporções que preocupa a população de várias partes do mundo. Sabemos que as pessoas obesas tendem a desenvolver doenças cardíacas, diabetes, além de certos tipos de câncer. Consequentemente, morrer mais jovens. Precisamos usar todas as ferramentas possíveis para identificar os grupos de risco e oferecer treinamento e apoio para impedir o desenvolvimento da obesidade.

Jones adverte que a descoberta não visa comparar a saúde dos religiosos com a dos não-religiosos. No entanto, os autores ressaltam que outros estudos anteriores já mostraram que pessoas religiosas tendem a viver mais, porque não fumam e não bebem.

Diretor do Program on Religion and Population Health da Universidade de Baylor, Jeff Levin sugere que as tradições alimentares associadas à religião não são saudáveis, com refeições fartas feitas regularmente aos domingos após o culto. Por outro lado, trata-se de uma boa oportunidade perdida de passear no parque com a família e fazer um pouco de exercício físico.

“Os aspectos sociais da prática religiosa quase sempre envolvem comida e festa”, disse o doutor David Katz, diretor e fundador do Cento de Prevenção e Pesquisa da Universidade de Yale.

Muitos especialistas em dieta acreditam que uma mudança de atitude entre as pessoas religiosas também pode estar por trás dessa correlação: “Outra explicação possível é que a religião incentiva pensar na vida após a morte e possa, desse modo, tirar um pouco o foco das metas de saúde do presente”, disse Katz.

Perguntado sobre o assunto, o pastor Steve Willis, da Primeira Igreja Batista em West Virginia, explica: “Podemos falar sobre todos os tipos de pecado na igreja, mas não falamos sobre o pecado de não cuidar do templo que Deus nos deu”. Para ele, a igreja Batista encoraja os fiéis a praticar exercícios e ter uma alimentação saudável como um ato de adoração. “É importante que os cristãos cuidem de seus corpos, pois eles pertencem a Deus”.

O pastor Jay Richardson, da Highland Colony, também abordou a questão da obesidade dentro da igreja por meio de uma série de sermões: ”De alguma forma, temos uma espécie de ‘divórcio’ a partir de nossa vida espiritual quando pensamos sobre nossa saúde e comer tudo o que queremos. Devemos honrar a Deus com nossos corpos, pois eles não são para nossa satisfação e sim para a glória de Deus”.

Rick Warren, famoso autor e pastor da igreja de SaddleBack na Califórnia, recentemente iniciou uma campanha para a prática de um regime baseado no livro de Daniel. Seu objetivo é o de influenciar os membros a fazer como ele e seguir uma dieta rigorosa, procurando perder peso e ter uma alimentação mais saudável.


Fonte: Pavablog
-----------------

Festival de Curitiba recebe, pela primeira vez, um espetáculo cristão

Anualmente, o Festival de Curitiba surpreende seu público ao acrescentar novidades à sua programação. Na edição 2011 do evento, um dos acontecimentos inéditos será a apresentação de uma companhia de teatro cristã na mostra paralela do festival, o Fringe.

A Cia. Expressão de Amor encenará amanhã (30), no Teatro Regina Vougue, às 20hs, o espetáculo “Contos Nordestinos – A Morte do Cangaceiro”. O grupo é proveniente de Maringá e, há 16 anos, desenvolve trabalhos artísticos diversos no Brasil e no Exterior.

Para o diretor da companhia, Hudson Zanoni, a participação no Festival de Curitiba será uma oportunidade honrosa de quebrar paradigmas relacionados à arte cristã. “Somos um grupo cristão formado por artistas evangélicos que levam a produção artística a sério. Nossa trupe utiliza o teatro como ferramenta para transmitir mensagens criativas e inteligentes, propagando valores à sociedade. Queremos desmistificar a ideia de que o teatro feito por cristãos não possui qualidade dramatúrgica”, completa o diretor.

A peça

A Morte do Cangaceiro é uma comédia que segue o ritmo do sotaque nordestino. Inspirada em cordéis e narrada por um contador de histórias medroso (Alexandre Penha), a peça conta a vida de Zé Firino Lamparina (Hudson Zanoni), um cangaceiro valente e temido no sertão.

Em um belo dia, Zé Firino Lamparina fica aperriado com a notícia do namorico de sua única filha, Maria Atrevida (Flaviana Nunes Zanoni), com seu atrapalhado capataz (Weglison Cavalaro). Zé Firino prepara uma emboscada mortal para resolver a questão. Em meio à confusão, eis que surge um final surpreendente para a história. [comunica@ipic.org.br]

Serviço

Contos Nordestinos – A Morte do Cangaceiro
Data: 30 de março
Hora: 20hs
Local: Espaço Regina Vougue
Endereço: Shopping Estação. Avenida Sete de Setembro, 2.775. Centro
Ingressos: R$ 20,00 (inteira). R$ 10,00 (meia)
Duração: 50 minutos
Censura: livre


Fonte: Paranashop
-----------------------

terça-feira, 29 de março de 2011

Como surgiu a "igreja/instituição" no formato em que a conhecemos

Depois da Era Apostólica Original, a comunidade mais ampla dos discípulos que permaneciam fiéis à Palavra dos Apóstolos, já mortos, estava cansada...; e as coisas somente pioravam...

Já tinham passado por dez grandes perseguições gerais, muitas outras em regiões especificas e infindas de natureza individual e pessoal.

Os Apóstolos haviam dito que “o tempo estava próximo”; mas eles próprios haviam partido e o Senhor não voltava...

Enquanto isto [...] os discípulos não sabiam se ficavam nas cidades ou se buscavam refugio nos montes, covas, florestas, regiões distantes, em cidades subterrâneas, ou nos infindos túneis que cavaram [...], como ainda hoje se vê em muitos lugares, especialmente em Capadócia, na Turquia.

Aos olhos deles todas as predições de Jesus e dos Apóstolos estavam já cumpridas, pois, tudo o que tinham visto nos últimos 280 anos eram guerras e rumores de guerra, revoluções, terremotos, vulcões poderosos e devastadores, pragas, mortes em quantidade impensável, pestes chacinadoras, como nos dias do Imperador Décio; além de que não lhes faltaram [de Nero em diante] inúmeros candidatos perfeitos ao posto de Besta e de Anti-Cristo na Roma/Babilônia, na Grande Meretriz, na Cidade das Sete Colinas.

Entretanto, apesar de tudo, quanto mais sofriam, mais cresciam e se espalhavam; de modo que a perseguição sempre foi o maior espalhador das sementes do Evangelho pelo mundo, desde o tempo dos Imperadores Romanos.

Todavia, o Senhor não voltava...; as perseguições não cessavam; e nem o Império se convertia...

Foi nesse tempo de cansaço de esperança, porém de crescimento pela perseguição, que surgiu o Imperador Constantino.

O Império estava divido, enfraquecido, invadido. Somente se impunha pela força dos mercenários e das expansões feitas pela brutalidade; enquanto Roma sucumbia à devassidão, à lassidão, à volúpia, a dês-humanização...

Do mesmo modo que o Império estava enfraquecido [...] seus deuses também estavam; posto que não impediam as invasões bárbaras; nem as rebeliões de escravos; nem as revoltas das nações conquistadas; nem os terremotos, nem as pragas, nem os vulcões, nem davam aos romanos nada que não fosse por eles tomado no saque que faziam às nações que submetiam..., ainda que nunca definitivamente...

O Senhor não voltava, mas Constantino apareceu... Aleluia!... Gritavam os crentes!
Metido na sua corte, como seu escriba, estava um cristão chamado Lactâncio. Foi Lactâncio o “profeta” de Constantino. Foi dele a interpretação de que o meteoro caído diante deles antes do ataque a Roma, para tomar o poder, era um sinal de Jesus de que Constantino era o “escolhido”, o “cristo da história”, o Imperador que, pela espada, imporia o Reino de Deus, ainda que a proposta fosse que o império romano de Constantino não teria fim, sendo uma espécie de “reino davídico dos cristãos” — o que se tornou realidade/engano pelo fato de a Igreja Católica Apostólica Romana ser a Roma de Constantino e viver até aos dias de hoje...

Lactâncio teve um papel fundamental na construção de Constantino como o Décimo Terceiro Apóstolo de Jesus, o apóstolo imperador, o apóstolo da espada, o apóstolo das glórias terrenas e da Igreja Triunfante na Terra, não nos céus.

Foi de Lactâncio a inspiração de que o “tamanho da igreja e sua presença em todo o império” seria de grande valor político para Constantino. Foi dele a idéia de colocar a chamada Cruz de Constantino como novo Emblema do Império, substituindo a Águia.

Também foi dele a idéia de fazer da fé em Jesus uma Religião Oficial no Império. Sim, o escriba Lactâncio foi um cristão cansado de ser perseguido e que estava próximo demais do poder para não tentar influenciar em nome de Jesus...

Ora, Lactâncio começou apenas buscando mais tolerância para os cristãos [...], no entanto, depois de um tempo suscitou no Imperador a certeza política de que o grupo dos escravos amantes de Jesus era a melhor base de apoio que ele poderia ter no Império, dado ao tamanho e à capilaridade da igreja dos discípulos de Jesus.

Foi dele também a idéia de que o Imperador agradaria aos cristãos construindo Basílicas nos lugares mais históricos para a fé dos cristãos...
Ele foi a peça fundamental também na construção dos elos entre o Imperador e os bispos das igrejas locais, ainda escondidas e intimidadas.
Da noite para o dia os bispos viravam eminências pardas.

Depois Constantino aprendeu a andar com as próprias pernas, manobrando os bispos na medida em que lhes dava poder...

Foi por tal poder que o antigo crescimento dos cristãos se perdeu, virando inchaço e adesão... Logo surgiram os sincretismos... A seguir a bruxaria tomou conta em nome de Jesus. Por outro lado, surgiram os eruditos oficiais dos ditos de Deus, os teólogos; tudo sob o patrocínio do Imperador.

Constantino continuou matando e sendo inclemente com muitos... Foi ele quem primeiro invocou em “nome de Jesus” o principio diabólico da guerra santa e da igreja de espada na mão.

As raízes do Cristianismo Constantiniano [aliás, o único Cristianismo, posto que Jesus nunca tenha fundado nenhuma religião ou Cristianismo] — determinam até hoje quase tudo aquilo que a “igreja” chama de “Deus”, de “Jesus”, de “Igreja”, de “Doutrina”, de “Poder”, de “Estado”, de “Direito”, de “Ciência Teológica”; e está presente em todas as formas de governo e disciplina na “Igreja”.

Ora, como Jesus não voltara, mas Constantino aparecera como um ladrão de noite, os crentes logo celebraram a vitória de Constantino como uma manifestação da vinda do Senhor de forma diferente; como reino glorioso feito pelo poder de um império de trevas...

Em menos de trinta anos um grupo de milhões de discípulos de Jesus, que viviam de modo singelo e hebreu no caminhar, se tornou o poder dominante de um Império, do maior de todos os Impérios, do Império Romano; e, assim, sem pestanejar, reinterpretaram Jesus e a Sua vinda; e celebraram o reino de Deus nas garras da Meretriz Oportunista, que agora apenas dava aos famintos a chance de transformarem pedras em pães, de pularem do Pináculo do Templo com a escolta de anjos imperiais, em troca de darem apenas apoio político ao Imperador, enquanto eles, agora não mais Igreja, mas apenas “igreja” [...], ganhavam todos os reinos deste mundo...

Praticamente ninguém mais conseguiu ser cristão sem levar alguma marca da Besta Constantiniana; sim, seja nos temas da vida; na idéia acerca de quem é Deus; ou acerca da Trindade [esquartejada em Nicéia]; ou da noção de influencia do Reino de Deus neste mundo; ou de guerra santa e justa; ou de evangelização; ou de teologia; ou de credo; ou de modo de governo; ou de importância humana e histórica; e de um monte de outras coisas... — que não nos tenham vindo como herança de Constantino; e que influenciaram toda a “Cristandade”; e que deram forma ao Cristianismo, que fizeram uma Dieta no Protestantismo, mas que nele não perderam o DNA; e que hoje estão revividas com todas as forças entre os Evangélicos, todos eles, mas especialmente entre os Neo-Pentecostais.

Hoje Constantino tem no Brasil a cara de um Macedino!...

Constantino é o Pai do Cristianismo!...

O Católico, ou Universal em Constantino, não são termos que têm o sentido da catolicidade e da universalidade do espírito de tais termos conforme o espírito do Evangelho.

Católico e Universal em Constantino são termos que significam exatamente aquilo que os termos Católico e Universal se tornaram no Cristianismo...

Sim, Constantino é o Pai do Cristianismo!... Somente ele; e Jesus esteve fora...; sempre...

Jesus esteve presente [...] como apenas sempre apenas nos corações [...]; mas nada teve a ver com toda a História da Igreja [...] de Constantino para cá.

Jesus teve a ver com a história de milhões de pessoas, mas não com a História da Igreja de Constantino, que é todo o Cristianismo, especialmente em sua manifestação ocidental, ainda que o fenômeno tenha sido “católico” em sua influencia “universal” do reino imperial de “Deus”...

Esta é a razão de a “igreja” ser tão diferente de Jesus e tão semelhante a Constantino.

Sim, pois o espírito do Cristianismo sempre foi e será “romano” em seu DNA; e tal espírito é anticristo em relação ao Evangelho de Jesus.

Somente o diabo faz de conta que não foi e não é assim!

Sim, mano, olhe no espelho e veja que você é a cara do Imperador Constantino; pois, se seu espírito é do Cristianismo, então, é de Constantino que você é filho!
É por esta razão que eu creio que o Cristianismo é irreformável...


Fonte: Caio Fábio em seu Site
-------------------------------

Igrejas se unem para evangelizar durante os Jogos Olímpicos de 2012 em Londres

Treze eventos de capacitação deverão acontecer nos próximos meses para incentivar o espírito de união na propagação do Evangelho e mostrar como as igrejas locais podem colaborar com a sociedade promovendo eventos simples.

Os organizadores esperam que as igrejas trabalhem em conjunto para realizar festivais em suas comunidades durante os Jogos Olímpicos de Londres em 2012.

Nos Jogos Olímpicos de Sydney, em 2000, cerca de 250 mil pessoas participaram de 120 festivais comunitários como esses. Em alguns dos eventos desportivos, eles incluíram radiodifusão, telões gigantes, performances, músicas e entretenimento para as crianças com palhaços, pinturas faciais e etc.

Os festivais foram coordenados pela organização australiana Fusion Youth and Community. O diretor, Marty Woods, se mudou para o Reino Unido para compartilhar seus conhecimentos com igrejas que procuram fazer algo similar.

Ele disse: "Festivais comunitários podem posicionar a igreja no centro da vida da comunidade de uma forma altamente estratégica para ganhar almas”. E explica: "Nessas festas as crianças são as estrelas, os espectadores são atraídos para o centro e, juntos, experimentamos o Reino de Deus."

Os eventos de capacitação estão sendo coordenados pela More than Gold, que também estará supervisionando trabalhos de caridade e evangelísticos das igrejas durante os Jogos Olímpicos de 2012, e que oferecerá dois modelos alternativos de festival para compartilhar Jesus internacionalmente. Espaços que os receberão incluem Londres, Newcastle, Oxford, Reading, Preston, Croydown, Liverpool e Aylesbury.

Além dos eventos de capacitação, a More than Gold é a anfitriã de 18 apresentações pela Inglaterra e explicam não só o papel dos festivais na comunidade, mas também as oportunidades oferecidas pelo Revezamento da Tocha e do uso estratégico do evangelismo durante a divulgação do esporte.

David Wilson, chefe-executivo da More than Gold, disse: "Atletas de todo o mundo estão em formação, o público no Reino Unido está pensando em quais eventos vai participar, e é tempo de as igrejas realizarem seus próprios planos. Este cenário dá-lhes a ajuda que precisam. "


Fonte: Christian Today / Redação CPAD News
--------------------------------------------

Aparelho do tamanho de uma moeda é capaz de detectar células cancerígenas

Desenvolvido por cientistas de Harvard e do MIT, aparelho também poderá detectar o vírus HIV a baixos custos

Cientistas da universidade de Harvard, nos EUA, conseguiram desenvolver um aparelho do tamanho de uma moeda capaz de identificar células cancerígenas eo vírus HIV no corpo humano. O anúncio foi feito na tarde desta segunda-feira (28), e sem dúvida representa uma grande esperança no diagnóstico precoce destas doenças – o que aumenta as chances de cura.

A equipe responsável pelo aparelho é composta de um bioengenheiro de Harvard e um engenheiro aeronáutico do MIT. O invento é tão eficaz que é “capaz de identificar uma única célula cancerígena em uma amostra de sangue, permitindo que médicos consigam determinar rapidamente se o câncer se espalhou pelo organismo”, diz o comunicado.

A ideia é que o equipamento ganhe uma versão de baixo custo para ser usado por médicos em países em desenvolvimento, para substituir os atuais – e caros - métodos de diagnóstico dessas doenças.

O equipamento é uma evolução de uma versão anterior desenvolvida pelo bioengenheiro Mehmet Toner quatro anos atrás. Aquela versão usava sangue coletado de pacientes que circulada por milhares de pequenos tubos de silicone preenchidos com anticorpos que se prendem a células cancerígenas, prendendo-as.

O trabalho do especialista em aeronáutica, Brian Wardle, foi conseguir que esses tubos se tornasse mais eficientes e aumentassem a eficácia do teste. Wardle é especialista em materiais avançados de nanoengenharia. A parceria rendeu a nova versão do aparelho, que usa nanotubos de carbono capazes de coletar células doentes oito vezes melhor do que a versão de quatro anos atrás.

Essa “pesca” de células cancerígenas consegue detectar cânceres em seus estágios iniciais, quando eles ainda estão começando a se espalhar – nesse estágio as células começam a se espalhar pela corrente sanguínea. Das mortes causadas por câncer, 90% são causadas por cânceres que se espalharam para outros lugares do corpo”, diz Wardle.

Os cientistas agora trabalham em uma adaptação do aparelho capaz de diagnosticar HIV. Testes estão sendo conduzidos em vários hospitais e uma versão comercial deve estar disponível nos próximos anos.


Fonte: MSN
------------------

Dica de Música: Bring The Rain - Mercy Me (Traga a chuva)


Posso contar um milhão de vezes
Pessoas me questionando
Como posso te louvar
depois de tudo que passei
A pergunta me espanta
As circunstâncias podem possivelmente
Mudar quem eu sempre fui em Ti
Talvez desde que minha vida mudou
Muito antes desses dias chuvosos
Isso nunca havia passado por minha mente
Virar as costas para Ti, oh Senhor
Meu único refúgio da tempestade
Mas ao invés disso me aproximei
mais nesses tempos
Então eu oro
Traga-me alegria, traga-me paz
Traga a chance de ser livre
Traga-me qualquer coisa
que traga a Tua glória
E eu sei que haverá dias
Quando esta vida trará dor
Mas se é isto o que se precisa
pra Te louvar
Jesus, traga a chuva
Eu sou teu, independentemente das
Nuvens que possam pairar acima de mim
Porque Tu és muito maior que minha dor
Tu que fizeste um caminho para mim
Pelo sofrimento do teu destino
Então me diga o que é um pouco de chuva

Santo, santo, santo
É o Senhor Deus Todo-Poderoso
E eu canto para sempre
Santo, santo, santo
É o Senhor Deus Todo-Poderoso
Todo mundo cantando
Santo, santo, santo
É o Senhor Deus Todo-Poderoso


Ateu Christopher Hitchens credita evangélico Francis Collins por esperança para o câncer

Ateu famoso mundialmente, Christopher Hitchens, fez uma revelação surpreendente recentemente que o seu ex-adversário de debate, o franco evangélico cientista Francis Collins, está por trás de um novo tratamento contra o câncer experimental que ele está usando.

Em entrevista ao UK Telegraph Magazine, Hitchens disse que Collins, que antigamente era o diretor do Centro Nacional para Pesquisa do Genoma Humano e agora atua como diretor dos Institutos Nacionais de Saúde, é parcialmente responsável pelo desenvolvimento de um novo tratamento contra o câncer que faz mapeamento genético do DNA do paciente e objetiva o DNA danificado.

Hitchens, autor de God Is not Great: How Religion Poisons Everything (Deus Não é Grande: Como a Religião Envenena Tudo), disse que foi solicitado algumas semanas depois que ele foi diagnosticado com câncer no ano passado para ser uma cobaia de um novo tratamento de câncer que sequencia o genoma que poderia curar o câncer.

Em junho de 2010, Hitchens foi diagnosticado com câncer de esôfago. O câncer está em estágio 4.

"E a coisa a notar sobre o estágio quatro é que não há na fase cinco," comentou Hitchens durante a entrevista publicada na sexta-feira.

Embora lhe tenham dito que não tem nenhuma expectativa para o tratamento, descobriu-se no início deste ano que já havia medicamento para a mutação genética expressa através de seu tumor.

Antes de adoecer, Hitchens tinha debatido com Collins, autor de A Linguagem de Deus: um Cientista Apresenta Evidências para a Crença, sobre a existência de Deus. Hitchens disse que ele e Collins se tornaram bons amigos, apesar de suas diferenças religiosas.

"é uma relação bastante maravilhosa," disse Hitchens. "Não vou dizer que não ore por mim, porque eu acho que ele provavelmente ora, mas ele não discute isso comigo."

Ele acrescentou: "Ele concorda que a sua experiência médica não inclui qualquer coisa que poderia ser descrita como uma cura milagrosa - ele nunca se deparou com algo."

Hitchens foi educado com a idéia de Cristãos orando por seu tratamento de câncer. Mas ele permaneceu firme em que sua luta contra o câncer não irá influenciar sua opinião religiosa sobre Deus.

No ano passado, escreveu Collins em uma peça especial para o Washington Post de "Todos Orem pelo Dia Hitchens.": "Minha oração não é tanto de uma intervenção sobrenatural - como um médico eu não vi provas de milagre médico em minha própria experiência .

"Ao invés disso, ore por mim e por Christopher ao longo das linhas de Tiago 1:5".

O versículo Tiago 1:5 diz: "Se algum de vós tem falta de sabedoria, peça a Deus que a todos dá liberalmente, sem censura, e será dado a ele."

Hitchens disse que ele não vai converter no leito de morte, a menos que ele esteja "muito doente" ou "meio demente, ou pelas drogas ou a dor em que eu não teria controle sobre o que eu digo."


Fonte: Christian Post
------------------------

No Paquistão dois Cristão são mortos e igrejas queimadas

Dois cristãos perderam a vida e outros dois encontram-se em estado grave, depois de terem sido atacados a tiro, alegadamente por um grupo de jovens muçulmanos, em Hyderabad, no Paquistão.

De acordo com a AsiaNews, o caso ocorreu esta segunda-feira, numa altura em que a comunidade cristã local estava a festejar o 30.º aniversário da fundação da sua igreja.

A agência de notícias relata que um grupo de jovens muçulmanos começou a perturbar os festejos, incomodando as mulheres cristãs que estavam a chegar à igreja.

Younis Masih e Jameel Masih, de 47 e 22 anos, respectivamente, saíram em sua defesa, tendo posteriormente sido mortos a tiro pelos agressores.

Deste conflito resultou ainda dois feridos graves, também cristãos, que foram transportados para o hospital mais perto, em Karachi, no sul do país.

Recordemos que, no dia 2 de Março, o ministro paquistanês para as Minorias Étnicas, Shabbaz Bhatti, único cristão do Governo, foi assassinado na capital Islamabad, depois de ter criticado a “lei da blasfémia” em vigor no país.

O decreto, que já originou a prisão de vários cristãos, prevê a pena de morte para atos que ofendam o profeta Maomé.

Segundo também informa o Pakistan Christian Post, a violência foi desencandeada como uma resposta dos muçulmanos a queima do AlCorão feito pelo Pastor Terry Jones.

Os recentes episódios de violência aumentaram o nível de alerta em torno da segurança de Asia Bibi, a mulher Cristã de 45 anos mãe de cinco filhos, presa e condenada por "blasfêmia". A Fundação Masih relatou que "apesar das medidas de segurança", Asia Bibi corre perigo. Ela não pode comer a comida da prisão por risco de envenenamento, os ingredientes são levados para que ela mesmo cozinhe. A Cristã tem passado esse tempo jejuando e rezando por sua vida e pelos Cristãos do Paquistão. A Igreja Católica pediu para que todos rezem por ela.

Fonte: Jornal do Brasil
--------------------------